Mi­li­ta­res dis­cu­tem li­de­ran­ça

1º de Agos­to e ASEL do Con­go do­mi­nam o tor­neio de an­de­bol

Jornal de Angola - - DESPORTO - TERESA LUÍS |

Igua­la­das a seis pon­tos, as for­ma­ções se­ni­o­res fe­mi­ni­nas de an­de­bol do 1º de Agos­to e ASEL do Con­go Braz­za­vil­le dis­cu­tem ho­je às 15h00 a li­de­ran­ça do Gru­po B da 38ª edi­ção da Taça dos Clu­bes Cam­peões, que de­cor­re em Ou­ga­do­gou, Bur­ki­na Fa­so, até 30 de Ou­tu­bro.

As mi­li­ta­res do Rio Se­co, são à par­ti­da fa­vo­ri­tas ao triun­fo, no de­sa­fio pon­tuá­vel pa­ra a quin­ta jor­na­da da com­pe­ti­ção con­ti­nen­tal. Com seis pon­tos, re­sul­ta­do de três vi­tó­ri­as em igual nú­me­ros de jo­gos, an­go­la­nas e con­go­le­sas es­tão apu­ra­das pa­ra os quar­tos-de-fi­nal.

O TKC dos Ca­ma­rões, com dois, ocu­pa o ter­cei­ro pos­to da ta­be­la clas­si­fi­ca­ti­va. A se­guir es­tá o Nai­ro­bi Wat­ter do Qué­nia, tam­bém com dois, e o Ban­da­ma da Cos­ta do Mar­fim, sem pon­tu­ar. Em de­cla­ra­ções ao ca­nal des­por­ti­vo da Rá­dio Na­ci­o­nal, Fi­li­pe Cruz re­co­nhe­ceu que o jo­go se­rá di­fí­cil, mas ga­ran­tiu uma pre­pa­ra­ção tran­qui­la.

“A equi­pa es­tá a me­lho­rar o sec­tor de­fen­si­vo, por is­so es­ta­mos confiantes. Acre­di­ta­mos que se de­fen­der­mos bem, te­re­mos o nos­so tra­ba­lho mais fa­ci­li­ta­do”, dis­se.

Ques­ti­o­na­do so­bre as in­for­ma­ções que tem do ASEL do Con­go Braz­za­vil­le, o téc­ni­co re­al­çou que co­nhe­ce bem o ad­ver­sá­rio: “São as mes­mas jo­ga­do­ras que de­fron­tá­mos há seis me­ses. Va­mos en­ca­rar o jo­go com dis­ci­pli­na, ri­gor e con­fi­an­ça. No­ta-se que a equi­pa es­tá mais for­te. Não co­me­çá­mos bem, mas es­ta­mos a cres­cer”.

Ain­da ho­je, a jor­na­da re­ser­va o jo­go TKC dos Ca­ma­rões-Ban­da­ma da Cos­ta do Mar­fim, en­quan­to no Gru­po A de­fron­tam-se FAP-Mi­kishi e As­pac-As Onea.

O FAP dos Ca­ma­rões par­ti­lha a li­de­ran­ça com Mi­kishi do Con­go De­mo­crá­ti­co, com qua­tro pon­tos. O As­pac do Be­nim ocu­pa a ter­cei­ra po­si­ção da ta­be­la e o AS Onea a úl­ti­ma, am­bas sem qual­quer pon­to.

On­tem, pa­ra a quar­ta jor­na­da, as mi­li­ta­res der­ro­ta­ram o Ban­da­ma por ex­pres­si­vos 44-18, com o par­ci­al de (24-10) ao in­ter­va­lo. A van­ta­gem de 26 go­los com­pro­va a su­pe­ri­o­ri­da­de das pu­pi­las de Fi­li­pe Cruz, que co­bi­çam o ter­cei­ro tí­tu­lo con­se­cu­ti­vo. As cos­ta-mar­fi­nen­ses mar­ca­ram no re­a­ta­men­to oi­to go­los, con­tra os dez da pri­mei­ra par­te. A pon­ta es­quer­da, Eli­za­beth Cai­lo, ca­pi­tã das mi­li­ta­res, foi a me­lhor mar­ca­do­ra com se­te go­los. No fi­nal do de­sa­fio, Fi­li­pe Cruz ex­pli­cou que pe­diu às jo­ga­do­ras pa­ra não per­mi­tir que o Ban­da­ma mar­cas­se mais de 19 go­los.

“Fe­liz­men­te elas cum­pri­ram. No­tou-se cla­ra­men­te me­lho­ri­as em ter­mos de­fen­si­vos e me­lhor ati­tu­de prin­ci­pal­men­te na rec­ta fi­nal. É des­ta for­ma que va­mos en­ca­rar os pró­xi­mos jo­gos”, su­bli­nhou o trei­na­dor das mi­li­ta­res.

JO­SÉ SOARES

Atle­tas cum­pri­ram re­co­men­da­ção fei­ta por Fi­li­pe Cruz pa­ra li­mi­tar o ata­que ad­ver­sá­rio

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.