Edu­ca­do­res re­ce­bem for­ma­ção

Jornal de Angola - - SOCIEDADE - KÁ­TIA RA­MOS E AMIL­DA TI­BÉ­RIA |

Ges­to­res de cen­tros in­fan­tis, num to­tal de cin­quen­ta, pro­ve­ni­en­tes de to­das as pro­vín­ci­as do país, par­ti­ci­pam, em Lu­an­da, num se­mi­ná­rio de for­ma­ção de for­ma­do­res pa­ra a edu­ca­ção da pri­mei­ra in­fân­cia.

O mi­nis­tro da As­sis­tên­cia e Rein­ser­ção So­ci­al (Mi­nars), Gon­çal­ves Mu­an­dum­ba, que pro­ce­deu à aber­tu­ra da for­ma­ção, sa­li­en­tou a im­por­tân­cia da mes­ma e dis­se que os co­nhe­ci­men­tos ad­qui­ri­dos vão trans­mi­tir aos ges­to­res “pers­pi­cá­cia e efi­ci­ên­cia na ges­tão dos equi­pa­men­tos pré-es­co­la­res.”

Se­gun­do afir­mou, pre­ten­de-se que ca­da pro­vín­cia se­ja ca­paz de, in­ter­na­men­te, as­se­gu­rar a for­ma­ção dos seus edu­ca­do­res e vi­gi­lan­tes de in­fân­cia, bem co­mo fis­ca­li­zar o fun­ci­o­na­men­to das ins­ti­tui­ções de aten­di­men­to do Mi­nars. “Se a prevenção é o ob­jec­ti­vo ge­ral, o com­ba­te à vul­ne­ra­bi­li­da­de na in­fân­cia é o es­pe­cí­fi­co. Com a im­ple­men­ta­ção des­tes ins­tru­men­tos, vai-se ad­qui­rir uma ado­les­cên­cia ori­en­ta­da des­de a ten­ra ida­de, bem co­mo uma ju­ven­tu­de ca­pa­ci­ta­da pa­ra con­ti­nu­ar o pro­ces­so de cons­ti­tui­ção, mo­der­ni­za­ção e de­sen­vol­vi­men­to do país”, sa­li­en­tou.

Mu­an­dum­ba dis­se que o país pre­ci­sa de ges­to­res que as­se­gu­rem a for­ma­ção dos me­no­res num am­bi­en­te on­de es­te­jam pro­te­gi­dos e be­ne­fi­ci­em da apren­di­za­gem e da es­ti­mu­la­ção ca­pa­zes de in­flu­en­ci­a­rem po­si­ti­va­men­te a cons­tru­ção da sua per­so­na­li­da­de e a sua in­te­gra­ção no sis­te­ma de en­si­no pri­má­rio. Re­al­çou que, mes­mo em tem­po de cri­se, o país es­tá a atin­gir ní­veis con­si­de­rá­veis de ex­pan­são dos ser­vi­ços de cui­da­dos e edu­ca­ção da pri­mei­ra in­fân­cia, nos sec­to­res pú­bli­co e pri­va­do. “Pa­ra que os fru­tos des­te tra­ba­lho se­jam re­co­nhe­ci­dos, é ne­ces­sá­rio que as áre­as com­pe­ten­tes das di­rec­ções pro­vin­ci­ais da As­sis­tên­cia e Rein­ser­ção So­ci­al se­jam tec­ni­ca­men­te or­ga­ni­za­das pa­ra ori­en­tar da me­lhor for­ma os pro­mo­to­res.”

Se­bas­tião Mu­on­do, res­pon­sá­vel da Di­rec­ção Na­ci­o­nal da Cri­an­ça, dis­se que se pre­ten­de, com a for­ma­ção, que a ges­tão dos cen­tros in­fan­tis cor­res­pon­da às ex­pec­ta­ti­vas e cum­pra com os prin­cí­pi­os da de­fe­sa, pro­tec­ção e pro­mo­ção do de­sen­vol­vi­men­to in­te­gral da cri­an­ça des­de a pri­mei­ra in­fân­cia.

“O gran­de ob­jec­ti­vo é cui­dar da cri­an­ça des­de a sua pri­mei­ra in­fân­cia. Pa­ra tal, te­mos de me­lho­rar os ser­vi­ços pú­bli­cos ou pri­va­dos”, afir­mou Se­bas­tião Mu­on­do.

Abu­ba­car Sul­tan, re­pre­sen­tan­te do Uni­cef em An­go­la, lem­brou que a qua­li­da­de dos ser­vi­ços pas­sa ne­ces­sa­ri­a­men­te pe­la exis­tên­cia de edu­ca­do­res de in­fân­cia “que têm de sa­ber trans­mi­tir afec­to pa­ra o de­sen­vol­vi­men­to har­mo­ni­o­so e in­te­gral da cri­an­ça.” O se­mi­ná­rio em re­fe­rên­cia, que ter­mi­na ho­je, é o sé­ti­mo re­a­li­za­do des­de 2013. Mais de du­zen­tos téc­ni­cos já fo­ram for­ma­dos, com a mis­são de as­se­gu­rar e uni­for­mi­zar a ges­tão e o fun­ci­o­na­men­to de cen­tros in­fan­tis do país.

DOM­BE­LE BER­NAR­DO

Ma­ria de Car­va­lho es­tá em Ge­ne­bra em re­pre­sen­ta­ção da UN­TA-Con­fe­de­ra­ção Sin­di­cal

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.