Ne­go­ci­a­da li­ber­ta­ção de cri­an­ças sol­da­dos

Jornal de Angola - - MUNDO -

O Fun­do das Na­ções Uni­das pa­ra a In­fân­cia (UNICEF) anun­ci­ou, na quar­ta-fei­ra, em Nai­ro­bi, ter ne­go­ci­a­do a li­ber­ta­ção de 145 cri­an­ças­sol­da­dos com dois gru­pos re­bel­des do Su­dão do Sul, no­ti­ci­ou a AFP.

“Es­pe­ra­mos que as li­ber­ta­ções des­te dia se­jam se­gui­das por mui­tas ou­tras”, afir­mou o res­pon­sá­vel do Unicef no Su­dão do Sul, Mahim­bo Mdoe. A UNICEF es­ti­ma que cer­ca de 16 mil cri­an­ças com­ba­tem ou tra­ba­lham pa­ra gru­pos ar­ma­dos no Su­dão do Sul, e in­clu­si­ve no exér­ci­to na­ci­o­nal.

Ape­nas nes­te ano mais de 800 cri­an­ças fo­ram re­cru­ta­das por es­tes gru­pos, se­gun­do Mahim­bo Mdoe.

As 145 cri­an­ças li­ber­ta­das nes­ta se­ma­na pro­ce­dem dos gru­pos re­bel­des Fac­ção Co­bra e do prin­ci­pal gru­po in­sur­rec­to, SPLA-TO, am­bos da re­gião les­te do país.

As cri­an­ças li­ber­ta­das são de­sar­ma­das, re­ce­bem rou­pas ci­vis e se­guem um pro­gra­ma de rein­te­gra­ção. Além dis­so, são aju­da­das na bus­ca pe­los seus fa­mi­li­a­res.

A pri­o­ri­da­de da UNICEF é que as cri­an­ças li­ber­ta­das vol­tem ago­ra pa­ra es­co­la. A agên­cia da ONU qu­er tam­bém ga­ran­tir ser­vi­ços pa­ra a co­mu­ni­da­de pa­ra que as cri­an­ças pos­sam ter es­pe­ran­ça no fu­tu­ro.

Me­ta­de das cri­an­ças no Su­dão do Sul não vai à es­co­la, o que cons­ti­tui a mai­or per­cen­ta­gem no mun­do, in­di­ca a agên­cia es­pe­ci­a­li­za­da da ONU pa­ra a in­fân­cia.

O Su­dão do Sul, que pro­cla­mou a in­de­pen­dên­cia em Ju­lho de 2011, afun­dou na guer­ra ci­vil dois anos e meio de­pois. O con­fli­to pro­vo­cou de­ze­nas de mi­lha­res de mor­tos e 2,5 mi­lhões de des­lo­ca­dos, além de uma gra­ve cri­se hu­ma­ni­tá­ria.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.