So­ció­lo­go de­fen­de mais in­ves­ti­men­to no sec­tor agrí­co­la

Jornal de Angola - - SOCIEDADE - KÁTIA RA­MOS |

An­go­la en­fren­ta uma cri­se sem pre­ce­den­tes e pa­ra re­ver­ter a si­tu­a­ção é ne­ces­sá­rio que ha­ja mais in­ves­ti­men­tos nos sec­to­res da agri­cul­tu­ra e da in­dús­tria, dis­se, on­tem, em Lu­an­da, o so­ció­lo­go Pau­lo de Car­va­lho.

Ao apre­sen­tar o te­ma “A cri­se económica e os de­sa­fi­os do de­sen­vol­vi­men­to”, du­ran­te o VI colóquio da Fa­cul­da­de de Ci­ên­ci­as So­ci­ais da Uni­ver­si­da­de Agos­ti­nho Neto, Pau­lo de Car­va­lho dis­se que os dois sec­to­res são fun­da­men­tais pa­ra o au­men­to de ren­di­men­tos.

Pa­ra tal, dis­se, é pre­ci­so que as ter­ras se­jam en­tre­gues às pes­so­as com ca­pa­ci­da­de de pro­du­ção e não a pes­so­as que, mes­mo per­ten­cen­do às eli­tes, não fa­zem da ter­ra o de­vi­do uso, nem cri­am pos­tos de tra­ba­lho. “É ne­ces­sá­rio apos­tar nas in­dus­tri­as ex­trac­ti­vas e ali­men­tar, no es­co­a­men­to dos pro­du­tos e na trans­for­ma­ção do pe­tró­leo.”

A cri­se que as­so­la o nos­so país es­tá a co­lo­car as fa­mí­li­as em si­tu­a­ção de di­fi­cul­da­de por ser um tsu­na­mi so­ci­al. “Os pre­ços au­men­tam, o cus­to de vi­da cres­ce e o sa­lá­rio man­têm-se. A cri­se es­tá a atin­gir as em­pre­sas, a eco­no­mia do­més­ti­ca e afec­ta di­rec­ta­men­te as fa­mí­li­as, pro­vo­can­do a di­mi­nui­ção da qua­li­da­de de vi­da”, su­bli­nhou.

O colóquio te­ve co­mo le­ma “Os de­sa­fi­os da so­ci­e­da­de an­go­la­na no sé­cu­lo XXI”. Ao re­al­çar a im­por­tân­cia do even­to, o por­ta-voz do colóquio, Al­ber­to Ca­fus­sa, dis­se que o ob­jec­ti­vo é en­con­trar so­lu­ções pa­ra os no­vos de­sa­fi­os, de mo­do a evi­tar que a so­ci­e­da­de en­tre em co­lap­so.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.