Tai­lân­dia é elo­gi­a­da por ter já eli­mi­na­do trans­mis­são ver­ti­cal

Jornal de Angola - - SOCIEDADE -

uma con­quis­ta enal­te­ci­da on­tem pe­la ONU/Sida.O país re­ce­beu re­cen­te­men­te o cer­ti­fi­ca­do da Or­ga­ni­za­ção Mun­di­al da Saú­de (OMS), por ter con­se­gui­do eli­mi­nar a trans­mis­são ver­ti­cal do HIV e tam­bém da sí­fi­lis.

A Tai­lân­dia foi um dos pri­mei­ros paí­ses a ofe­re­cer tra­ta­men­to an­ti-re­tro­vi­ral gra­tui­to pa­ra grá­vi­das se­ro­po­si­ti­vas, uma me­di­da ini­ci­a­da há 16 anos.

De acor­do com a ONU/Sida, sem re­ce­ber tra­ta­men­to, as mu­lhe­res com o ví­rus têm 45 por cen­to de pro­ba­bi­li­da­de de trans­mi­tir o VIH ao be­bé du­ran­te a gra­vi­dez ou na ama­men­ta­ção.

Os me­di­ca­men­tos têm o po­ten­ci­al de di­mi­nuir es­ses ris­cos de for­ma drás­ti­ca, des­de que se­jam ad­mi­nis­tra­dos nas mães e nas cri­an­ças. O Mi­nis­té­rio da Saú­de da Tai­lân­dia in­for­mou que 86 cri­an­ças fo­ram in­fec­ta­das com o ví­rus que cau­sa a sida no ano pas­sa­do, uma des­ci­da de 90 por cen­to nos úl­ti­mos 15 anos. A ta­xa de trans­mis­são ver­ti­cal é de ape­nas um por cen­to.

A OMS con­si­de­ra ofi­ci­al­men­te eli­mi­na­da a trans­mis­são do VIH de mãe pa­ra fi­lho quan­do es­se ín­di­ce al­can­ça me­nos de dois por cen­to. As au­to­ri­da­des do país asiá­ti­co ex­pli­cam tam­bém que to­das as grá­vi­das são tes­ta­das pa­ra des­pis­tar o ví­rus e, em ca­so de re­sul­ta­do po­si­ti­vo, o tra­ta­men­to é ini­ci­a­do ime­di­a­ta­men­te.

A ONU/Sida elo­gia tam­bém ou­tras me­di­das da Tai­lân­dia, co­mo ini­ci­a­ti­vas nas co­mu­ni­da­des pa­ra ga­ran­tir que as mu­lhe­res com VIH re­ce­bam to­do o apoio du­ran­te a gra­vi­dez.

A sida, cu­jo ví­rus foi des­co­ber­to em 1980, é res­pon­sá­vel pe­la mor­te de mi­lhões de pes­so­as anu­al­men­te. A do­en­ça cró­ni­ca ain­da não tem cu­ra até ho­je.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.