Gran­des leões ex­tin­tos pe­la ac­ção do ho­mem

Jornal de Angola - - SOCIEDADE -

Uma das mai­o­res es­pé­ci­es de fe­li­no já exis­ten­tes na Ter­ra, o leão-das­ca­ver­nas, po­de ter si­do ex­tin­to há 14 mil anos pe­la ac­ção hu­ma­na.

É o que in­di­ca um es­tu­do ci­en­tí­fi­co pu­bli­ca­do na edi­ção de on­tem da re­vis­ta Plos One. A aná­li­se de os­sos fei­ta por uma equi­pa de ci­en­tis­tas, li­de­ra­da por Ma­rián Cu­e­to, da Uni­ver­si­da­de de Can­ta­bria, em Es­pa­nha, re­fe­re que os ho­mens ma­ta­vam o fe­li­no prin­ci­pal­men­te pa­ra a re­ti­ra­da da pe­le.

Acha­dos an­te­ri­o­res mos­tram que os hu­ma­nos do Pa­le­o­lí­ti­co Su­pe­ri­or, pe­río­do da­ta­do en­tre 50 mil e 10 mil anos atrás, ca­ça­vam ou­tros ani­mais car­ní­vo­ros de gran­de e pe­que­no por­tes, mas as evi­dên­ci­as da bus­ca por leões-das-ca­ver­nas são es­cas­sas. Pa­ra aju­dar a pre­en­cher es­se va­zio, Ma­rián Cu­e­to e a sua equi­pa exa­mi­na­ram no­ve os­sos fos­si­li­za­dos das pa­tas do ani­mal en­con­tra­das no sí­tio ar­que­o­ló­gi­co de La Gar­ma, no Nor­te de Es­pa­nha. A in­ten­ção era en­con­trar in­dí­ci­os da ex­plo­ra­ção da es­pé­cie por hu­ma­nos. A mai­o­ria dos os­sos ana­li­sa­dos ti­nha si­nais de mo­di­fi­ca­ções por fer­ra­men­tas de pe­dras, co­mo cor­tes e mar­cas de ras­pa­gem.

As mar­cas en­con­tra­das re­ve­lam ain­da a re­a­li­za­ção de mo­vi­men­tos su­ces­si­vos pe­los au­to­res dos pro­ce­di­men­tos num ân­gu­lo que de­mons­tra co­nhe­ci­men­to abran­gen­te da ana­to­mia ani­mal, além do uso de uma téc­ni­ca de es­fo­la­men­to se­me­lhan­te à de ca­ça­do­res mo­der­nos, man­ten­do as gar­ras agar­ra­das ao pe­lo do ani­mal.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.