Pré-cam­pa­nha tem iní­cio em De­zem­bro

Jornal de Angola - - PARTADA - JOSINA DE CAR­VA­LHO | e ELAUTÉRIO SILIPULENI | Ond­ji­va

A pré-cam­pa­nha do MPLA pa­ra as elei­ções ge­rais de 2017 vai ser lan­ça­da no dia 10 de De­zem­bro, em Lu­an­da, du­ran­te um ac­to po­lí­ti­co de mas­sas em sau­da­ção ao se­xa­gé­si­mo ani­ver­sá­rio de fun­da­ção do par­ti­do.

O anún­cio foi fei­to on­tem, em Lu­an­da, pe­lo vi­ce-pre­si­den­te do MPLA, João Lou­ren­ço, du­ran­te o pri­mei­ro en­con­tro de tra­ba­lho com os mi­li­tan­tes do par­ti­do da pro­vín­cia de Lu­an­da, que de­cor­reu no cam­po mul­ti-uso da Cen­tra­li­da­de do Ki­lam­ba. Aque­le res­pon­sá­vel in­for­mou que a pro­vín­cia de Lu­an­da foi es­co­lhi­da pa­ra aco­lher o ac­to cen­tral do ani­ver­sá­rio do MPLA, por ser a mai­or pra­ça elei­to­ral do país.

João Lou­ren­ço con­si­de­rou Lu­an­da a da­ma mais co­bi­ça­da do país e com mui­tos pre­ten­den­tes. “Mas ape­nas um vai con­se­guir o seu co­ra­ção. Es­pe­ra­mos que se­ja o MPLA”, dis­se, en­co­ra­jan­do os mi­li­tan­tes a pro­mo­ve­rem cam­pa­nhas de mo­bi­li­za­ção, pa­ra ga­ran­tir a vi­tó­ria em Lu­an­da, com nú­me­ros ex­pres­si­vos. “Te­mos de lu­tar pa­ra ga­nhar as elei­ções em Lu­an­da, co­mo já o fi­ze­mos nas elei­ções pas­sa­das. Mas não ape­nas com co­mí­ci­os. É pre­ci­so ter mais con­tac­to com as po­pu­la­ções e de­sen­vol­ver ou­tras ac­ções de for­ma com­bi­na­da e con­tí­nua”, su­bli­nhou o di­ri­gen­te par­ti­dá­rio.

O vi­ce-pre­si­den­te do MPLA tam­bém acon­se­lhou os mi­li­tan­tes a re­for­ça­rem a mo­bi­li­za­ção dos mi­li­tan­tes pa­ra o re­gis­to, no seio das res­pec­ti­vas co­mu­ni­da­des. A cam­pa­nha de­ve ser ex­ten­si­va tam­bém aos ami­gos e sim­pa­ti­zan­tes do par­ti­do ha­bi­li­ta­dos a vo­tar.

Pa­ra João Lou­ren­ço, os mi­li­tan­tes que se re­gis­tam e ac­tu­a­li­zam os da­dos elei­to­rais de­vem ser con­ta­bi­li­za­dos, pa­ra que o par­ti­do con­si­ga ava­li­ar os re­sul­ta­dos da ac­ção de mo­bi­li­za­ção. “Cem por cen­to dos mi­li­tan­tes, ami­gos e sim­pa­ti­zan­tes têm de es­tar re­gis­ta­dos. Te­mos de lu­tar pa­ra atin­gir a me­ta”, ape­lou o vi­ce-pre­si­den­te do MPLA. Aos res­pon­sá­veis do par­ti­do em Lu­an­da, João Lou­ren­ço pe­diu que pres­tem mai­or aten­ção na pre­pa­ra­ção dos de­le­ga­dos de lis­ta e fis­cais elei­to­rais, de mo­do a evi­tar a in­di­ca­ção dos mes­mos ape­nas 24 ho­ras an­tes do iní­cio das fun­ções. So­li­ci­tou ain­da que edu­quem os elei­to­res so­bre a for­ma cor­rec­ta de exer­cí­cio do vo­to, pa­ra não fi­ca­rem agi­ta­dos, nem co­me­te­rem er­ros no mo­men­to da vo­ta­ção.

“Nin­guém ga­nha elei­ções a con­tar só com os vo­tos dos seus mi­li­tan­tes. As elei­ções são ga­nhas tam­bém com o vo­to da­que­les que con­fi­am no nos­so pro­gra­ma de go­ver­na­ção”, fri­sou João Lou­ren­ço, ori­en­tan­do pa­ra a re­a­li­za­ção de ac­ções for­ma­ti­vas dos mi­li­tan­tes e de­mais ci­da­dãos, pa­ra evi­tar abs­ten­ções e ga­ran­tir a vi­tó­ria do MPLA. João Lou­ren­ço es­cla­re­ceu que o pro­ces­so elei­to­ral cul­mi­na com as elei­ções em Agos­to de 2017, ra­zão pe­la qual de­ve ha­ver um mai­or en­ga­ja­men­to pa­ra o al­can­ce da vi­tó­ria que se al­me­ja.

Na po­lí­ti­ca, as­sim co­mo no des­por­to, re­fe­riu, “as vi­tó­ri­as não ca­em do céu, nem acon­te­cem por sim­pa­tia. Elas ocor­rem quan­do ar­re­ga­ça­mos as man­gas, tra­ba­lha­mos ar­du­a­men­te e su­a­mos as nos­sas ca­mi­so­las”, re­cor­dou.

Du­ran­te o en­con­tro, al­guns mi­li­tan­tes dos vá­ri­os mu­ni­cí­pi­os da pro­vín­cia de Lu­an­da apre­sen­ta­ram ao vi­ce-pre­si­den­te do MPLA uma sé­rie de pre­o­cu­pa­ções li­ga­das à vi­da po­lí­ti­ca e so­ci­al das su­as co­mu­ni­da­des. As re­cla­ma­ções têm a ver com a fal­ta de ener­gia eléc­tri­ca e água, ne­ces­si­da­de de re­a­bi­li­ta­ção das vi­as se­cun­dá­ri­as e ter­ciá­ri­as, au­men­to de cen­tros de saú­de e de for­ma­ção pro­fis­si­o­nal, es­qua­dras po­li­ci­ais e es­co­las do se­gun­do ci­clo. Tam­bém pe­di­ram o re­for­ço do nú­me­ro de bri­ga­das de re­gis­to elei­to­ral, dis­tri­bui­ção de ma­te­ri­al de pro­pa­gan­da e mei­os de trans­por­te pa­ra apoi­ar as ac­ti­vi­da­des dos co­mi­tés de ac­ção.

João Lou­ren­ço to­mou no­ta das pre­o­cu­pa­ções, sa­li­en­tan­do que mai­o­ria das mes­mas já são do co­nhe­ci­men­to da di­rec­ção do par­ti­do e es­tão a ser re­sol­vi­das de for­ma pau­la­ti­na. O ac­to de mas­sas no Ki­lam­ba foi an­te­ce­di­do de uma vi­si­ta ao Co­mi­té Pro­vin­ci­al de Lu­an­da e de um en­con­tro com os res­pon­sá­veis des­sa es­tru­tu­ra par­ti­dá­ria.

Kun­di Paiha­ma elei­to

O co­or­de­na­dor do gru­po de acom­pa­nha­men­to do se­cre­ta­ri­a­do do Bu­re­au Po­lí­ti­co do Co­mi­té Cen­tral pa­ra Pro­vín­cia do Cu­ne­ne, Ben­to Fran­cis­co Ben­to, dis­se sá­ba­do, na ci­da­de de Ond­ji­va, que o par­ti­do pre­ten­de que os ci­da­dãos con­ti­nu­em a de­po­si­tar con­fi­an­ça no seu pro­gra­ma de go­ver­na­ção que se re­su­me na me­lho­ria das con­di­ções de vi­da da po­pu­la­ção e na con­so­li­da­ção da Paz.

Ben­to Ben­to dis­cur­sa­va no ac­to de en­cer­ra­men­to da Con­fe­rên­cia Pro­vin­ci­al ex­tra­or­di­ná­ria do MPLA que ele­geu Kun­di Paih­ma pa­ra o car­go de pri­mei­ro-se­cre­tá­rio do par­ti­do no Cu­ne­ne, em subs­ti­tui­ção de An­to­nio Di­da­lelwa, fa­le­ci­do em Agos­to úl­ti­mo. O po­lí­ti­co ape­lou pa­ra a par­ti­ci­pa­ção dos ci­da­dãos no re­gis­to elei­to­ral, ten­do em con­ta as elei­ções ge­rais do pró­xi­mo ano.

Às di­rec­ções dos co­mi­tés de ac­ção do Par­ti­do (CAP), Ben­to Ben­to pe­diu es­for­ço re­do­bra­do e mai­or res­pon­sa­bi­li­da­de pa­ra o êxi­to do pro­ces­so de re­gis­to elei­to­ral em cur­so no país, su­bli­nhan­do que a cri­se eco­nó­mi­ca e fi­nan­cei­ra que o país atra­ves­sa e as elei­ções de 2017 me­re­cem es­pe­ci­al aten­ção na agen­da po­lí­ti­ca do MPLA.

O MPLA, dis­se, ori­en­tou o Go­ver­no pa­ra im­ple­men­tar uma es­tra­té­gia que con­tem­pla um con­jun­to de ac­ções pa­ra a saí­da da cri­se, de mo­do a ate­nu­ar as di­fi­cul­da­des da po­pu­la­ção. Ben­to Ben­to de­se­jou su­ces­sos a Kun­di Paiha­ma, a quem con­fi­ou a mis­são de mo­bi­li­zar e con­du­zir os mi­li­tan­tes, sim­pa­ti­zan­tes e ami­gos do MPLA pa­ra a vi­tó­ria em 2017. Kun­di Paiha­ma foi elei­to com 526 vo­tos dos 538 pre­vis­tos. O novo pri­mei­ro-se­cre­tá­rio do MPLA no Cu­ne­ne dis­se que a sua elei­ção é o re­sul­ta­do da von­ta­de ex­pres­sa pe­los mi­li­tan­tes. Lem­brou que o MPLA já de­fi­niu as su­as es­tra­té­gi­as po­lí­ti­cas, con­subs­tan­ci­a­das na pre­ser­va­ção da so­be­ra­nia e na pro­mo­ção da ci­da­da­nia.

O “nú­me­ro um” na hi­e­rar­quia do MPLA no Cu­ne­ne en­co­ra­jou os mi­li­tan­tes do par­ti­do a re­do­bra­rem a aten­ção no pro­ces­so de con­so­li­da­ção e re­vi­ta­li­za­ção dos co­mi­tés de ac­ção do par­ti­do na pro­vín­cia.

DOMBELE BER­NAR­DO

Vi­ce-pre­si­den­te do MPLA João Lou­ren­ço (à direita) de­fen­deu mais con­tac­to com os ci­da­dãos em Lu­an­da pa­ra que o par­ti­do vol­te a ven­cer

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.