Pro­tes­to pro­le­tá­rio de má qua­li­fi­ca­ção apre­sen­ta­do à FAF

Jornal de Angola - - DESPORTO - AN­TÓ­NIO CRISTÓVÃO |

A Fe­de­ra­ção An­go­la­na de Fu­te­bol (FAF) aguar­da pe­lo pro­to­co­lo ofi­ci­al de um pro­tes­to apre­sen­ta­do pe­lo 1.º de Maio de Ben­gue­la, de­vi­do a uma su­pos­ta má qua­li­fi­ca­ção de um atle­ta do ASA, no de­sa­fio a con­tar pa­ra a 23.ª jor­na­da da 38.ª edi­ção do Cam­pe­o­na­to Na­ci­o­nal de Fu­te­bol da I Di­vi­são, Gi­ra­bo­la Zap, dis­pu­ta­do a 10 de Se­tem­bro no Es­tá­dio Mu­ni­ci­pal dos Co­quei­ros, em Lu­an­da.

A de­ci­são saiu de uma ses­são or­di­ná­ria do Con­se­lho de Dis­ci­pli­na da FAF, re­a­li­za­da na ter­ça­fei­ra, na Ur­ba­ni­za­ção No­va Vi­da, em Lu­an­da, pa­ra ana­li­sar o pro­tes­to apre­sen­ta­do pe­lo 1.º de Maio de Ben­gue­la.

“O pro­tes­to po­de ser con­si­de­ra­do vá­li­do nos ter­mos do ar­ti­go 108º do Re­gu­la­men­to do Gi­ra­bo­la Zap. Não foi apre­sen­ta­do de acor­do com os fun­da­men­tos do dis­pos­tos nas nor­mas. Não foi re­me­ti­do atra­vés de um ofí­cio, e as­si­na­do por um ad­vo­ga­do e apre­sen­ta­do com os du­pli­ca­dos”, des­ta­cou uma fon­te da FAF. De acor­do com a mes­ma fon­te, os pro­tes­tos de­vem ser apre­sen­ta­dos com um va­lor de 500 mil Kwan­zas de ta­xa.

No de­sa­fio da 23ª jor­na­da do Gi­ra­bo­la Zap, o ASA triun­fou so­bre o 1.º de Maio, por 3-0, no Es­tá­dio Mu­ni­ci­pal dos Co­quei­ros, com go­los de Ne­li­to (23'), Gu­e­lor (61') e Min­gui­to (90+1'). Os avi­a­do­res, que ven­ce­ram o 4 de Abril na 30.ª e úl­ti­ma jor­na­da do Gi­ra­bo­la Zap, por 2-0, no Es­tá­dio Mu­ni­ci­pal dos Co­quei­ros, ocu­pa­ram a 13.ª po­si­ção da ta­be­la clas­si­fi­ca­ti­va do Gi­ra­bo­la Zap, com 33 pon­tos. Os pro­le­tá­ri­os de Ben­gue­la fi­ca­ram no 15º pos­to, com 29.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.