Pre­si­den­te re­ce­be ta­len­tos

Reconhecimento pe­lo pa­pel de­ci­si­vo no de­sen­vol­vi­men­to da ci­ên­cia

Jornal de Angola - - PARTADA - KUMUÊNHO DA RO­SA |

O Pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca, Jo­sé Edu­ar­do dos San­tos, foi on­tem ho­me­na­ge­a­do pe­la As­so­ci­a­ção An­go­la­na de In­ven­to­res. O tro­féu da Fe­de­ra­ção In­ter­na­ci­o­nal das As­so­ci­a­ções de In­ven­to­res atri­buí­do à re­pre­sen­ta­ção an­go­la­na na úl­ti­ma Fei­ra In­ter­na­ci­o­nal de Idei­as, Ino­va­ções e No­vos Pro­du­tos e um Cer­ti­fi­ca­do de Hon­ra da As­so­ci­a­ção Bra­si­lei­ra de In­ven­to­res, em reconhecimento do pa­pel do Pre­si­den­te Jo­sé Edu­ar­do dos San­tos no de­sen­vol­vi­men­to da Ci­ên­cia e Tec­no­lo­gia em An­go­la, fo­ram en­tre­gues on­tem du­ran­te um en­con­tro de cor­te­sia no Pa­lá­cio Pre­si­den­ci­al da Ci­da­de Al­ta. An­go­la foi pre­mi­a­da es­te ano na Fei­ra In­ter­na­ci­o­nal de Nu­rem­ber­ga, Ale­ma­nha, com três me­da­lhas de ou­ro, du­as de pra­ta e cin­co de bron­ze.

O Pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca, Jo­sé Edu­ar­do dos San­tos, foi on­tem ho­me­na­ge­a­do pe­la As­so­ci­a­ção An­go­la­na de In­ven­to­res. O tro­féu da Fe­de­ra­ção In­ter­na­ci­o­nal das As­so­ci­a­ções de In­ven­to­res atri­buí­do à re­pre­sen­ta­ção an­go­la­na na úl­ti­ma Fei­ra In­ter­na­ci­o­nal de Idei­as, Ino­va­ções e No­vos Pro­du­tos e um Cer­ti­fi­ca­do de Hon­ra da As­so­ci­a­ção Bra­si­lei­ra de In­ven­to­res, em reconhecimento do pa­pel do Pre­si­den­te Jo­sé Edu­ar­do dos San­tos no de­sen­vol­vi­men­to da Ci­ên­cia e Tec­no­lo­gia em An­go­la, fo­ram en­tre­gues on­tem du­ran­te um en­con­tro de cor­te­sia no Pa­lá­cio Pre­si­den­ci­al da Ci­da­de Al­ta.

“É uma bên­ção ter um lí­der, um pai da na­ção, com uma vi­são tão fo­ca­da e ao mes­mo tem­po tão am­pla pa­ra o de­sen­vol­vi­men­to da ci­ên­cia e tec­no­lo­gia, e is­so jus­ti­fi­ca os pré­mi­os que os an­go­la­nos têm con­quis­ta­do no ex­te­ri­or”, de­cla­rou Bi­tom­be­ke­le Go­mes, di­rec­tor da As­so­ci­a­ção An­go­la­na de In­ven­to­res, que en­ca­be­çou o gru­po de jo­vens ao en­con­tro com o Pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca, Jo­sé Edu­ar­do dos San­tos.

Bi­tom­be­ke­le Go­mes ex­pli­cou ao Pre­si­den­te an­go­la­no o mo­ti­vo do reconhecimento da As­so­ci­a­ção Bra­si­lei­ra de In­ven­to­res: é uma as­so­ci­a­ção com quem te­mos uma re­la­ção de par­ce­ria e co­o­pe­ra­ção, e por re­co­nhe­cer que o nos­so de­sem­pe­nho é um pou­co fo­ra do nor­mal, já que so­mos de um país afri­ca­no e num con­tex­to de paí­ses em vi­as de de­sen­vol­vi­men­to, pro­cu­rou per­ce­ber a ra­zão des­se su­ces­so. “Eles fi­ca­ram mui­to ad­mi­ra­dos por ve­rem um país afri­ca­no al­can­çar to­dos es­ses êxi­tos no con­tex­to da ci­ên­cia e tec­no­lo­gia e olha­ram pa­ra os do­cu­men­tos ju­rí­di­cos, prin­ci­pal­men­te os de­cre­tos pre­si­den­ci­ais, que re­flec­tem uma vi­são es­tra­té­gi­ca a cur­to, mé­dio e lon­go pra­zo, do de­sen­vol­vi­men­to da ci­ên­cia, tec­no­lo­gia e ino­va­ção.

No que se re­fe­re aos di­plo­mas que re­gem a po­lí­ti­ca da ino­va­ção e tec­no­lo­gia em An­go­la, Bi­tom­be­ke­le Go­mes des­ta­cou o de­cre­to pre­si­den­ci­al 224/11, que es­pe­lha, con­for­me re­fe­riu, uma vi­são mui­to am­pla do Che­fe de Es­ta­do an­go­la­no so­bre o de­sen­vol­vi­men­to da ci­ên­cia e tec­no­lo­gia.

“São pou­cos os paí­ses que têm lí­de­res que pen­sam nes­se sen­ti­do. É al­go que a ní­vel na­ci­o­nal po­de não ter gran­de im­pac­to, mas fo­ram es­ses di­plo­mas que nos le­va­ram a ga­ran­tir o su­por­te ne­ces­sá­rio pa­ra ob­ter êxi­tos em even­tos in­ter­na­ci­o­nais, par­ti­cu­lar­men­te na Ale­ma­nha on­de An­go­la já con­quis­tou 59 me­da­lhas”.

Se­gun­do o pre­si­den­te da As­so­ci­a­ção An­go­la­na de In­ven­to­res, as par­ti­ci­pa­ções de An­go­la na Fei­ra In­ter­na­ci­o­nal da Ale­ma­nha, que é ho­je con­si­de­ra­da a uni­da­de de me­di­da de ca­pa­ci­da­de in­ven­ti­va dos paí­ses, têm re­sul­ta­do em al­go mais do que o con­jun­to de me­da­lhas ar­re­ba­ta­das. “Es­te ano al­can­çá­mos 10 me­da­lhas, três de ou­ro, du­as de pra­ta e cin­co de bron­ze.

Ser o úni­co país da África ne­gra a par­ti­ci­par num even­to in­ter­na­ci­o­nal des­se ní­vel tem um sig­ni­fi­ca­do, que é ter por trás a vi­são es­tra­té­gi­ca do Pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca, plas­ma­da no de­cre­to 224/11, que é a Lei que de­fi­ne a Po­lí­ti­ca Na­ci­o­nal de Ci­ên­cia, Tec­no­lo­gia e Ino­va­ção, e que fun­ci­o­na co­mo o pi­lar do pro­ces­so de edi­fi­ca­ção de uma so­ci­e­da­de de co­nhe­ci­men­to”.

A Po­lí­ti­ca Na­ci­o­nal de Ci­ên­cia, Tec­no­lo­gia e Ino­va­ção bus­ca cri­ar uma so­ci­e­da­de de co­nhe­ci­men­to atra­vés da in­ser­ção da ci­ên­cia, tec­no­lo­gia e ino­va­ção na estratégia de de­sen­vol­vi­men­to do país, pa­ra que se trans­for­me em fac­tor de­ter­mi­nan­te no com­ba­te à po­bre­za e me­lho­ria de vi­da do ci­da­dão.

Além da ho­me­na­gem ao Pre­si­den­te Jo­sé Edu­ar­do dos San­tos, o en­con­tro de cor­te­sia na Ci­da­de Al­ta per­mi­tiu a Bi­tom­be­ke­le Go­mes par­ti­lhar al­guns dos pro­jec­tos que a As­so­ci­a­ção An­go­la­na dos In­ven­to­res tem em car­tei­ra. Des­de lo­go, a ideia de se cri­ar em An­go­la um espaço on­de in­ven­to­res pos­sam dar lar­gas à sua ima­gi­na­ção e pro­du­zir.

“O Bra­sil se­gue es­se mo­de­lo e na Rús­sia exis­te uma ci­da­de dos ci­en­tis­tas e da pro­du­ti­vi­da­de. Se­ria bom po­der­mos con­cen­trar os in­ven­to­res num mes­mo espaço ge­o­grá­fi­co, por­que ho­je es­tão es­pa­lha­dos ca­da um na sua ca­sa em con­di­ções por ve­zes pés­si­mas - à luz de ve­la - e mes­mo as­sim es­tão a con­se­guir me­da­lhas”.

Ges­tão das men­tes

Pa­ra Bi­tom­be­ke­le Go­mes, ter os in­ven­to­res jun­tos num con­tex­to ge­o­grá­fi­co es­pe­cí­fi­co po­de pro­por­ci­o­nar uma boa ges­tão das men­tes bri­lhan­tes de An­go­la, tal co­mo em ou­tros paí­ses. Ou­tro pro­jec­to que a As­so­ci­a­ção An­go­la­na de In­ven­to­res par­ti­lhou com o Che­fe de Es­ta­do an­go­la­no foi o da cri­a­ção de uma es­co­la de mo­de­la­gem.

“É um ele­men­to fun­da­men­tal que tem fal­ta­do aos nos­sos in­ven­to­res e a nos­sa par­ce­ria com a con­gé­ne­re bra­si­lei­ra vai per­mi­tir trans­fe­rên­cia des­sa tec­no­lo­gia, e as­sim cri­ar­mos uma es­co­la em An­go­la, on­de se­rá en­si­na­da a mo­de­la­gem pa­ra cri­an­ças pa­ra que des­de ce­do te­nham cul­tu­ra da tec­no­lo­gia de mo­de­la­gem”.

Ain­da no âm­bi­to da co­o­pe­ra­ção com a con­gé­ne­re bra­si­lei­ra, e com a co­la­bo­ra­ção do Mi­nis­té­rio da Ci­ên­cia e Tec­no­lo­gia, a As­so­ci­a­ção An­go­la­na de In­ven­to­res pre­ten­de re­a­li­zar, em Maio do pró­xi­mo ano, uma Fei­ra In­ter­na­ci­o­nal dos In­ven­to­res, even­to que de­ve­rá fa­zer par­te, se­gun­do Bi­tom­be­ke­le Go­mes, do cir­cui­to da Fe­de­ra­ção In­ter­na­ci­o­nal das As­so­ci­a­ções dos In­ven­to­res, com mais de 200 paí­ses.

An­go­la pas­sou ape­nas es­te ano a mem­bro efec­ti­vo des­sa pla­ta­for­ma in­ter­na­ci­o­nal.

FRAN­CIS­CO BER­NAR­DO

Jo­vens pre­mi­a­dos en­tre­ga­ram ao Pre­si­den­te Jo­sé Edu­ar­do dos San­tos o Cer­ti­fi­ca­do de Hon­ra da As­so­ci­a­ção Bra­si­lei­ra de In­ven­to­res pe­lo apoio à cri­a­ção de uma so­ci­e­da­de de co­nhe­ci­men­to

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.