Can­ções de “in­ter­ven­ção” en­chem pal­cos da Tri­e­nal

Jornal de Angola - - CULTURA -

San­tos Jú­ni­or e Cidy Da­ni­el can­tam ho­je, no Pa­lá­cio de Fer­ro, se­de da Tri­e­nal de Lu­an­da, pa­ra ce­le­brar o dia da In­de­pen­dên­cia Na­ci­o­nal, que se co­me­mo­ra ho­je.

O mú­si­co San­tos Jú­ni­or so­be ao pal­co Ben­go, às 20h30, a fim de lem­brar os mo­men­tos áu­re­os da mú­si­ca an­go­la­na de in­ter­ven­ção po­lí­ti­ca. Cidy Da­ni­el dá con­ti­nui­da­de à ce­le­bra­ção dos 41 anos da In­de­pen­dên­cia Na­ci­o­nal às 21h30, no pal­co Ngo­la.

Com um dos re­por­tó­ri­os mais sig­ni­fi­ca­ti­vos da can­ção de in­ter­ven­ção, com re­al­ce pa­ra os te­mas Aló tu ji­ba, Tua ta­ne kiá, Tua xi­xi­ma, Ubi­ca, Nu­ka ndin­gue nji­tan­gues­sa, Tu­a­sa­ki­di­la, Mu­ku­lo, Kam­ba diá ngu­ma, Ngui ban­za ma­mã, Tuá sa­ki­di­la, Mu­ku­lo, Es­tran­gei­ros e Madalena, San­tos Jú­ni­or tem uma mis­são di­fí­cil pa­ra aten­der aos de­se­jos da exi­gen­te pla­teia.

Cidy Men­des vol­ta a par­ti­ci­par num even­to da Fun­da­ção Sin­di­ka Do­ko­lo, de­pois de uma pas­sa­gem pe­la II Tri­e­nal de Lu­an­da, em 2010. O jo­vem de 34 anos, 17 dos quais de­di­ca­do à mú­si­ca, faz-se acom­pa­nhar por Van­do Mo­rei­ra (gui­tar­ra bai­xo), Pe­pe­lo dos San­tos (gui­tar­ra rit­mo), Da­di Mam­pa­ci (te­cla­do), Zu­ma Ka­bui­ko (ba­te­ria), Ga­to Bed­seye­le (per­cus­são) e Da­gra­ça Da­ni­el (co­ro).

O ar­tis­ta co­me­çou a can­tar no mu­ni­cí­pio do Sum­be, pro­vín­cia do Cu­an­za Sul, com o seu ir­mão Da­gra­ça Da­ni­el e o pri­mo San­dro Fer­rão. Jun­tos, for­ma­ram a Ban­da Apo­ca­lip­se, em 1998, na com­pa­nhia dos ami­gos Fe­no­me­nal, Pe­gas e Ma­ni­nho.

Mas­sa­cre de Ki­fan­gon­do

San­to­cas e Pas­co­al Mus­sun­go são os pro­ta­go­nis­tas dos dois con­cer­tos de ama­nhã, no Pa­lá­cio de Fer­ro, in­se­ri­dos na Tri­e­nal de Lu­an­da.

O pri­mei­ro con­cer­to co­me­ça às 20h30, no pal­co Ben­go, e tem co­mo fi­gu­ra de car­taz San­to­cas, re­pre­sen­ta­ti­vo do pe­río­do efer­ves­cen­te da can­ção an­go­la­na de in­ter­ven­ção po­lí­ti­ca, cu­ja mú­si­ca te­ve efei­to mo­bi­li­za­dor, nu­ma al­tu­ra em que os prin­ci­pais mo­vi­men­tos de li­ber­ta­ção dis­pu­ta­vam, en­tre si, a con­quis­ta do po­der em An­go­la.

O mú­si­co re­ve­la­va, de for­ma di­rec­ta, os gran­des ide­ais da lu­ta pe­la In­de­pen­dên­cia Na­ci­o­nal, nun­ca se abs­ten­do dos gran­des an­sei­os do po­vo an­go­la­no. Va­ló­dia, Mas­sa­cres de Ki­fan­gon­do e Po­der Po­pu­lar en­tre ou­tras can­ções de mo­ti­va­ção po­lí­ti­ca e so­ci­al, fi­ze­ram de San­to­cas uma voz re­co­nhe­ci­da da can­ção de in­ter­ven­ção.

Por seu tur­no, Pas­co­al Mus­sun­go é um ar­tis­ta mais vi­ra­do pa­ra o ki­la­pan­ga, jazz, soul mu­sic e r&b, fa­zen­do ain­da in­cur­são à mar­ra­ben­ta, uma mú­si­ca e dan­ça de Mo­çam­bi­que), no se­gun­do con­cer­to do dia agen­da­do pa­ra às 21h30, no pal­co Ngo­la, no Pa­lá­cio de Fer­ro, se­de da III Tri­e­nal de Lu­an­da.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.