Pe­ça de Hen­da Ya­mi é exi­bi­da no Ran­gel

Jornal de Angola - - CULTURA - MA­NU­EL AL­BA­NO |

Uma guer­rei­ra que pro­cu­ra lu­tar con­tra a vi­o­lên­cia do­més­ti­ca no país, é o prin­ci­pal en­fo­que da pe­ça “O Im­pé­rio Fe­mi­ni­no” a ser exi­bi­do, pe­lo gru­po de Hen­da Ya­mi, ho­je, às 18h00, no Ci­ne São Do­min­gos, no dis­tri­to ur­ba­no do Ran­gel.

A “Be­la a Jus­ti­cei­ra”, com ca­rac­te­rís­ti­cas de uma mu­lher de­fen­so­ra dos di­rei­tos a igual­da­de em so­ci­e­da­des con­ser­va­do­ras, pro­cu­ra com­ba­ter as in­jus­ti­ças dos ho­mens con­tra as su­as par­cei­ras, que mal­tra­tam mui­to as su­as com­pa­nhei­ras.

A per­so­na­gem prin­ci­pal que an­te­ri­or­men­te era ad­mo­es­ta­da pe­lo ma­ri­do, ago­ra vem pa­ra fa­zer jus­ti­ça e re­sol­ver to­dos os pro­ble­mas da­que­las que vêm sen­do ex­plo­ra­das pe­los seus es­po­sos (com­pa­nhei­ros). “Es­ta pe­ça vem ape­lar o res­pei­to mú­tuo, a união de fac­to, o com­pa­nhei­ris­mo e prin­ci­pal­men­te a vi­da a dois e o amor fra­ter­no”, dis­se o di­rec­tor ar­tís­ti­co do gru­po Di­a­man­ti­no Mas­so­lo.

A prá­ti­ca de ac­ções pre­ju­di­ci­ais à boa con­vi­vên­cia so­ci­al nos bair­ros lu­an­den­ses é te­ma da pe­ça de te­a­tro “Ban­di­do do So­no” que é exi­bi­da uma ho­ra e meia mais tar­de, no mes­mo dia e lo­cal, tam­bém pe­lo Hen­da Ya­mi.

A pe­ça re­tra­ta a vi­da do jo­vem Mi­guel que co­me­ça a dro­gar-se por cau­sa dos maus tra­tos do seu pai, que quan­do che­ga bê­be­do a ca­sa ba­te em to­da a fa­mí­lia. Mi­guel, can­sa­do de vi­ver ro­de­a­do de pro­ble­mas, se­gue os con­se­lhos dos ami­gos com quem an­da­va, tor­nan­do-se mais tar­de che­fe de uma qua­dri­lha, que é per­se­gui­da vá­ri­as ve­zes pe­los agen­tes da Po­lí­cia, que ten­ta man­ter a or­dem pú­bli­ca, em es­pe­ci­al no dis­tri­to ur­ba­no do Ran­gel.

Nu­ma des­sas oca­siões re­gis­tam­se ti­ros en­tre os po­lí­ci­as e ele­men­tos do gru­po. Mi­guel con­se­gue fu­gir e vol­ta a ca­sa.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.