Fi­na­lis­tas cor­rem pa­ra África

Jornal de Angola - - DESPORTO - AN­TÓ­NIO DE BRI­TO |

Pro­gres­so Sam­bi­zan­ga e Re­cre­a­ti­vo do Li­bo­lo fe­cham ho­je às 16h00, no Es­tá­dio Na­ci­o­nal 11 de No­vem­bro, a pre­sen­te tem­po­ra­da futebolística, com a dis­pu­ta da fi­nal da 35ª Ta­ça de An­go­la, de­pois de o 1º de Agos­to se ter sa­gra­do cam­peão do Girabola.

Tal co­mo abriu a épo­ca em Fe­ve­rei­ro, a for­ma­ção do Cu­an­za Sul tem a opor­tu­ni­da­de de con­quis­tar o se­gun­do tro­féu na tem­po­ra­da, de­pois do triun­fo na Su­per­ta­ça de An­go­la.

As equi­pas jo­gam uma car­ta­da de­ci­si­va, já que os em­ble­mas am­bi­ci­o­nam a con­quis­ta da ta­ça, por for­ma a jus­ti­fi­car os in­ves­ti­men­tos fei­tos nos plan­téis.

Os sam­bi­las vi­ram os seus pro­pó­si­tos go­ra­dos, ao ter­mi­na­rem a com­pe­ti­ção na oi­ta­va po­si­ção, com 39, quan­do a me­ta era o quin­to lu­gar. Os li­bo­len­ses fa­lha­ram a de­fe­sa do tí­tu­lo, con­cluin­do a pro­va no ter­cei­ro pos­to, com 60 pon­tos.

O Pro­gres­so e o Li­bo­lo dis­pu­tam uma fi­nal iné­di­ta na se­gun­da mai­or pro­va futebolística na­ci­o­nal, sen­do a se­gun­da pre­sen­ça pa­ra ca­da uma das equi­pas. A for­ma­ção trei­na­da por Al­ba­no César per­se­gue o se­gun­do tro­féu, de­pois do tí­tu­lo con­quis­ta­do em 1996, ao ven­cer na fi­nal, por 1-0, o 1º de Maio de Ben­gue­la. O Re­cre­a­ti­vo do Li­bo­lo pro­cu­ra o pri­mei­ro tí­tu­lo, após a der­ro­ta (0-1), em 2008, fren­te ao San­tos FC.

Na equi­pa sam­bi­la, a con­ti­nui­da­de de Al­ba­no César pas­sa por ga­nhar a ta­ça. Se fa­lhar o ob­jec­ti­vo co­lo­ca­do em ci­ma da me­sa pe­la di­rec­ção pre­si­di­da por Pai­xão Jú­ni­or, se­rá o fim do ma­tri­mó­nio. Ro­ber­to do Car­mo “Ro­ber­ti­nho”, ex-trei­na­dor do ASA, po­de ser o subs­ti­tu­to do ac­tu­al trei­na­dor do Pro­gres­so. Do la­do do Re­cre­a­ti­vo do Li­bo­lo, João Pau­lo Cos­ta não pas­sa pe­la mes­ma si­tu­a­ção. Du­ran­te a se­ma­na de pre­pa­ra­ção, o téc­ni­co por­tu­guês mos­trou-se mui­to con­fi­an­te na con­quis­ta da ta­ça. As equi­pas não têm ne­nhum re­gis­to de ca­sos clí­ni­cos.

Com es­ses con­di­men­tos, o de­sa­fio en­tre o Pro­gres­so e o Li­bo­lo pro­me­te ser in­ten­so e de re­sul­ta­do im­pre­vi­sí­vel. Na tem­po­ra­da que ho­je ter­mi­na, os dois con­jun­tos re­a­li­zam o ter­cei­ro jo­go, de­pois do em­pa­te sem go­los no pri­mei­ro tur­no do cam­pe­o­na­to, dis­pu­ta­do na vi­la de Ca­lu­lo. Em Lu­an­da, o Pro­gres­so ga­nhou por 1-0, na 27ª jor­na­da.

Tra­ta-se de um "ajus­te de con­tas", de­pois de os sam­bi­las te­rem ar­re­da­do os li­bo­len­ses da cor­ri­da ao tí­tu­lo do Girabola em dis­pu­ta, com o 1º de Agos­to e o Pe­tro de Lu­an­da. Es­pe­ra-se por uma ca­sa cheia, com os adep­tos das du­as equi­pas a agi­ta­rem as ban­ca­das. Além dos qua­tro cam­pe­o­na­tos ga­nhos (2011,12,14 e 15), o Li­bo­lo venceu ain­da por du­as oca­siões a Su­per­ta­ça de An­go­la (2015 e 2016).

PAU­LO MULAZA

Equi­pa do Sam­bi­zan­ga pro­me­teu dis­cu­tir o jo­go da fi­nal do pri­mei­ro ao úl­ti­mo mi­nu­to

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.