Sis­te­ma Na­ci­o­nal de Saú­de in­clui Me­di­ci­na Tra­di­ci­o­nal

Jornal de Angola - - SOCIEDADE -

A cri­a­ção de fer­ra­men­tas ju­rí­di­co-le­gais que re­gu­la­men­tem o exer­cí­cio da Me­di­ci­na Tra­di­ci­o­nal e prá­ti­cas com­ple­men­ta­res, in­cluin­do a pro­mo­ção da in­ves­ti­ga­ção ci­en­tí­fi­ca nes­ta área, são con­di­ções in­dis­pen­sá­veis pa­ra a sua in­te­gra­ção efec­ti­va no Sis­te­ma Na­ci­o­nal de Saú­de. Os pra­ti­can­tes da me­di­ci­na tra­di­ci­o­nal man­têm a sua po­pu­la­ri­da­de e gran­de pro­cu­ra da po­pu­la­ção do nos­so país.

Es­tes as­sun­tos fo­ram ob­jec­to de um en­con­tro de al­to ní­vel, que de­cor­reu no Mi­nis­té­rio da Saú­de, en­tre uma equi­pa téc­ni­ca, con­du­zi­da pe­lo seu ti­tu­lar, e uma de­le­ga­ção dos “re­pre­sen­tan­tes dos te­ra­peu­tas de me­di­ci­na tra­di­ci­o­nal, na­tu­ral, al­ter­na­ti­va e não-con­ven­ci­o­nal de An­go­la”, en­ca­be­ça­da por Ki­to­ko Maya­van­gua.

O en­con­tro te­ve co­mo ob­jec­ti­vo a definição de eta­pas com vis­ta à exe­cu­ção das es­tra­té­gi­as ope­ra­ci­o­nais do pro­jec­to so­bre me­di­ci­na tra­di­ci­o­nal pre­co­ni­za­das no Pla­no Na­ci­o­nal de De­sen­vol­vi­men­to Sa­ni­tá­rio 2012-2025, no­me­a­da­men­te, apro­va­ção da Po­lí­ti­ca Na­ci­o­nal da Me­di­ci­na Tra­di­ci­o­nal e Prá­ti­cas Com­ple­men­ta­res, o de­sen­vol­vi­men­to da ca­pa­ci­da­de ins­ti­tu­ci­o­nal, a pro­du­ção de ins­tru­men­tos ju­rí­di­cos pa­ra seu exer­cí­cio e a pro­mo­ção da in­ves­ti­ga­ção da far­ma­co­peia tra­di­ci­o­nal an­go­la­na.

A de­le­ga­ção dos re­pre­sen­tan­tes dos te­ra­peu­tas tra­di­ci­o­nais apre­sen­tou pro­pos­tas no sen­ti­do da cri­a­ção de uma Câ­ma­ra Pro­fis­si­o­nal e da apro­va­ção de um có­di­go de éti­ca, ins­tru­men­tos com o ob­jec­ti­vo de co­li­gar os seus pra­ti­can­tes, bem co­mo re­gu­lar o seu exer­cí­cio.

O en­con­tro, que de­cor­reu num am­bi­en­te de cor­di­a­li­da­de e de mú­tua com­pre­en­são, ser­viu pa­ra o Mi­nis­té­rio da Saú­de re­a­fir­mar o en­ga­ja­men­to do Exe­cu­ti­vo em re­la­ção à pro­mo­ção da Me­di­ci­na Tra­di­ci­o­nal.

Os prin­cí­pi­os que de­vem re­ger o diá­lo­go e a co­la­bo­ra­ção en­tre o Ser­vi­ço Na­ci­o­nal de Saú­de e os pra­ti­can­tes da Me­di­ci­na Tra­di­ci­o­nal fo­ram re­cor­da­dos, ten­do si­do re­co­nhe­ci­da a ne­ces­si­da­de de re­gu­lar o exer­cí­cio, pro­mo­ven­do as bo­as prá­ti­cas e com­ba­ten­do os pro­ce­di­men­tos ne­ga­ti­vos.

O com­pro­mis­so de se de­fi­nir a Po­lí­ti­ca Na­ci­o­nal de Me­di­ci­na Tra­di­ci­o­nal e Prá­ti­cas Com­ple­men­ta­res foi as­su­mi­do, as­sim co­mo pro­por às ins­tân­ci­as com­pe­ten­tes a ba­se le­gal pa­ra a sua exe­cu­ção.

JO­AO GO­MES

Te­ra­peu­ta tra­di­ci­o­nal Ki­to­ko Maya­van­gua

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.