BPI apre­sen­ta pre­juí­zos

Jornal de Angola - - ECONOMIA -

A re­du­ção de 50,1 por cen­to pa­ra 48,1 por cen­to da par­ti­ci­pa­ção do Ban­co BPI no Ban­co de Fo­men­to An­go­la (BFA) te­ria co­mo efei­to a pas­sa­gem de um lu­cro de 183 mi­lhões de eu­ros pa­ra um pre­juí­zo de 25 mi­lhões, ca­so ocor­res­se no ter­cei­ro tri­mes­tre do ano, de acor­do com um do­cu­men­to en­tre­gue à Co­mis­são do Mer­ca­do de Va­lo­res Mo­bi­liá­ri­os (CMVM) de Por­tu­gal.

O do­cu­men­to en­vi­a­do à CMVM in­di­ca que o rá­cio de ca­pi­tal do Ban­co Por­tu­guês de In­ves­ti­men­to (BPI) te­ria uma me­lho­ria de 0,2 pon­tos per­cen­tu­ais se a ven­da de dois por cen­to ti­ves­se si­do con­cre­ti­za­da até 30 de Se­tem­bro, o que de­mons­tra que os rá­ci­os “só irão be­ne­fi­ci­ar do con­tri­bu­to do BFA no mo­men­to da dis­tri­bui­ção de di­vi­den­dos do BFA pa­ra o BPI”. A ven­da de dois por cen­to do BFA à em­pre­sa de te­le­co­mu­ni­ca­ções an­go­la­na Uni­tel, vi­sa dar res­pos­ta às pre­o­cu­pa­ções do Ban­co Cen­tral Eu­ro­peu, no sen­ti­do de di­mi­nuir a ex­po­si­ção do BPI ao mer­ca­do an­go­la­no e, as­sim, me­lho­rar os rá­ci­os de ca­pi­tal do ban­co por­tu­guês.

Na apre­sen­ta­ção fei­ta na Co­mis­são do Mer­ca­do de Va­lo­res Mo­bi­liá­ri­os (CMVM), em que o ban­co evi­den­cia as im­pli­ca­ções da­que­la ven­da em de­mons­tra­ções fi­nan­cei­ras con­so­li­da­das e nos rá­ci­os de ca­pi­tal, per­ce­be-se que o ban­co dei­xa ago­ra de con­ta­bi­li­zar a par­ti­ci­pa­ção em An­go­la pe­lo mé­to­do de con­so­li­da­ção glo­bal, pa­ra pas­sar a usar o mé­to­do de equi­va­lên­cia pa­tri­mo­ni­al.

Até à da­ta, o BPI re­co­nhe­cia nas su­as con­tas a to­ta­li­da­de do re­sul­ta­do do BFA, por for­ça da po­si­ção de con­tro­lo que de­ti­nha, e quan­do fi­car abai­xo dos 50 por cen­to, de­vem ape­nas re­flec­tir nas su­as de­mons­tra­ções fi­nan­cei­ras os re­sul­ta­dos pro­por­ci­o­nais à par­ti­ci­pa­ção de­ti­da no BFA (48,1 por cen­to).

Além de um im­pac­to ne­ga­ti­vo su­pe­ri­or a 200 mi­lhões de eu­ros, em ter­mos de re­sul­ta­do lí­qui­do, o BPI es­ti­ma que se a ven­da de dois por cen­to do BFA já ti­ves­se ocor­ri­do, as con­tas dos pri­mei­ros no­ve me­ses do ano apre­sen­ta­ri­am um pro­du­to ban­cá­rio de 171 mi­lhões de eu­ros, in­fe­ri­or ao re­por­ta­do ao mer­ca­do.

EDUARDO PEDRO

No­ti­fi­ca­da co­mis­são de mer­ca­do por­tu­guês

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.