Equi­pa do Hu­am­bo de­fen­de ma­nu­ten­ção

ES­TREIA NO GIRABOLA ZAP

Jornal de Angola - - DESPORTO - AN­TÓ­NIO DE BRI­TO |

O JGM do Hu­am­bo agen­dou pa­ra a se­gun­da se­ma­na de Ja­nei­ro o ar­ran­que da no­va tem­po­ra­da fu­te­bo­lís­ti­ca, com a re­a­li­za­ção dos tes­tes mé­di­cos, ten­do em vis­ta a es­treia no Cam­pe­o­na­to Na­ci­o­nal de Fu­te­bol da I Di­vi­são, Girabola Zap, no qual os ob­jec­ti­vos pas­sam por ga­ran­tir a ma­nu­ten­ção.

A se­guir aos exa­mes la­bo­ra­to­ri­ais, os jo­ga­do­res ini­ci­am a preparação fí­si­ca no es­tá­dio dos Ku­ri­cu­te­las, pa­ra o téc­ni­co Águi­as da Sil­va ava­li­ar e tra­ba­lhar a con­di­ção fí­si­ca dos in­te­gran­tes do plan­tel. A for­ma­ção do Pla­nal­to Cen­tral de­ve efec­tu­ar o es­tá­gio de pré-tem­po­ra­da na pro­vín­cia de Ben­gue­la, por ofe­re­cer ex­ce­len­tes con­di­ções de tra­ba­lho e com pos­si­bi­li­da­de de re­a­li­zar jo­gos de con­tro­lo.

Jo­sé Man­gri­nha, pre­si­den­te do JGM (Jo­sé Gomes Man­gri­nha) do Hu­am­bo, ne­gou qual­quer in­te­res­se da di­rec­ção em con­tra­tar o téc­ni­co Agostinho Tra­ma­gal, pa­ra su­ce­der no car­go a Águi­as da Sil­va. O di­ri­gen­te des­por­ti­vo re­fe­riu que não se­ria éti­co me­xer na equi­pa téc­ni­ca, de­pois do tra­ba­lho de­sen­vol­vi­do pe­lo trei­na­dor, que cul­mi­nou com o apu­ra­men­to iné­di­to pa­ra o Girabola.

“Va­mos man­ter o cor­po téc­ni­co. Es­ta­mos sa­tis­fei­tos com o tra­ba­lho re­a­li­za­do. Não en­con­trá­mos mo­ti­vos pa­ra o subs­ti­tuir”, re­fe­riu o pre­si­den­te da agre­mi­a­ção ao Jor­nal de An­go­la.

Quan­to às saí­das e en­tra­das de jo­ga­do­res no plan­tel, Jo­sé Man­gri­nha adi­an­tou que não vão vai ha­ver gran­de san­gria. “Não va­mos me­xer mui­to na equi­pa. É co­mo tu­do, al­guns atle­tas se­rão sa­cri­fi­ca­dos”, avan­çou, pa­ra acres­cen­tar: “Va­mos re­for­çar a equi­pa com al­guns jo­ga­do­res do 1º de Agos­to. Te­mos um acor­do de par­ce­ria com a equi­pa mi­li­tar. Re­ce­be­mos ga­ran­ti­as, no en­con­tro que man­ti­ve com o pre­si­den­te Car­los Hen­drick”.

Em 2017, o plan­tel do Des­por­ti­vo Jo­sé Gomes Man­gri­nha não vai pas­sar de 26 jo­ga­do­res, co­mo sa­li­en­ta o lí­der de di­rec­ção. “Não te­mos di­nhei­ro pa­ra fa­zer con­tra­tos. Va­mos pa­gar sa­lá­ri­os e pré­mi­os de jo­gos. Os atle­tas te­rão ain­da di­rei­to a for­ma­ção académica. Aque­les que ter­mi­na­ram o en­si­no mé­dio vão be­ne­fi­ci­ar de bol­sa de es­tu­do no meu Ins­ti­tu­to Su­pe­ri­or, tal co­mo os que con­cluí­ram o en­si­no de ba­se”, re­al­çou o pro­pri­e­tá­rio do clube. A di­rec­ção do JGM do Hu­am­bo tra­ba­lha nos as­pec­tos ad­mi­nis­tra­ti­vos e fi­nan­cei­ros pa­ra ga­ran­tir a con­ti­nui­da­de da equi­pa na al­ta com­pe­ti­ção.

Du­ran­te os 30 jo­gos do cam­pe­o­na­to, Jo­sé Man­gri­nha ga­ran­tiu que as des­lo­ca­ções vão ser fei­tas de au­to­car­ro e de com­boio. “Lu­an­da, Uí­ge, Ca­lu­lo, Lo­bi­to e Huí­la, as vi­a­gens se­rão por es­tra­da. Mo­xi­co, Lun­das Nor­te e Sul ire­mos de com­boio. Es­ta vai ser a nos­sa es­tra­té­gia pa­ra eco­no­mi­zar os par­cos re­cur­sos fi­nan­cei­ros. Sem­pre que a equi­pa vi­er a Lu­an­da fi­ca­rá hos­pe­da­da na mi­nha re­si­dên­cia, on­de te­rão to­das as con­di­ções.”

O JGM exis­te há 18 anos. Além do fu­te­bol, mo­vi­men­ta ain­da o atle­tis­mo e o andebol. Na pró­xi­ma tem­po­ra­da vai re­for­çar a pre­sen­ça da pro­vín­cia do Hu­am­bo no Girabola, de­pois do Re­cre­a­ti­vo da Caá­la ter as­se­gu­ra­do a per­ma­nên­cia.

M.MACHANGONGO

Re­pre­sen­tan­te do Pla­nal­to Cen­tral es­tá em­pe­nha­do em dis­pu­tar no pró­xi­mo ano o Cam­pe­o­na­to Na­ci­o­nal da I Di­vi­são sem so­bres­sal­tos

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.