An­go­la rei­te­ra aju­da à Re­pú­bli­ca Cen­tro Afri­ca­na

MI­NIS­TRO DAS RELAÇÕES EXTERIORES NA CON­FE­RÊN­CIA DE DOADORES

Jornal de Angola - - POLÍTICA -

Ape­sar da si­tu­a­ção so­ci­al e eco­nó­mi­ca di­fí­cil, o Go­ver­no an­go­la­no rei­te­ra, tal co­mo o fez du­ran­te o pe­río­do de tran­si­ção na Re­pú­bli­ca Cen­tro Afri­ca­na (RCA), a sua dis­po­ni­bi­li­da­de em pres­tar aju­da na me­di­da das pos­si­bi­li­da­des.

O mi­nis­tro das Relações Exteriores, Ge­or­ges Chi­ko­ti, pres­tou on­tem es­tas de­cla­ra­ções em Bru­xe­las (Bél­gi­ca), na se­de da Co­mis­são da União Eu­ro­peia (UE), na Con­fe­rên­cia In­ter­na­ci­o­nal de Doadores pa­ra a RCA. O mi­nis­tro afir­mou que An­go­la so­li­da­ri­za-se com a Re­pú­bli­ca Cen­tro Afri­ca­na e apoia o pro­ces­so de con­so­li­da­ção da paz e es­ta­bi­li­da­de em curso. “Po­de­mos jun­tos con­tri­buir pa­ra trans­for­mar a RCA num ca­so de su­ces­so com­bi­na­do e par­ti­lha­do com to­dos os ami­gos e par­cei­ros”, dis­se o mi­nis­tro, pa­ra acres­cen­tar: “de­ve­mos, com as nos­sas ac­ções, com­ple­men­tar os es­for­ços in­ter­nos do Go­ver­no da RCA, ten­den­tes a cri­ar as con­di­ções de se­gu­ran­ça e es­ta­bi­li­da­de, de re­a­li­za­ção de im­por­tan­tes in­ves­ti­men­tos e de na­tu­re­za fi­nan­cei­ra, co­mo no ca­pi­tal hu­ma­no e no acom­pa­nha­men­to de to­da a apli­ca­ção do seu pro­gra­ma”. Ge­or­ges Chi­ko­ti de­cla­rou que a pre­sen­ça da de­le­ga­ção na con­fe­rên­cia tra­duz a vi­ta­li­da­de das bo­as relações exis­ten­tes en­tre am­bos os paí­ses e, tam­bém, o en­ga­ja­men­to re­no­va­do de An­go­la em acom­pa­nhar a apli­ca­ção do Pla­no Na­ci­o­nal pa­ra a Paz e Re­cons­tru­ção da Re­pú­bli­ca Cen­tro Afri­ca­na.

ARe­pú­bli­ca Cen­tro Afri­ca­na, dis­se o mi­nis­tro, vi­ve um no­vo ci­clo po­lí­ti­co cu­ja vi­são es­tra­té­gi­ca, es­pe­lha­da no Pla­no Na­ci­o­nal de Paz e Re­cons­tru­ção apre­sen­ta­do, co­lo­ca o en­fo­que no for­ta­le­ci­men­to do Es­ta­do, nor­ma­li­za­ção da vi­da pú­bli­ca, ga­ran­tia da es­ta­bi­li­da­de so­ci­al, re­cons­tru­ção eco­nó­mi­ca e com­ba­te à po­bre­za. “Os ga­nhos al­can­ça­dos, mes­mo im­por­tan­tes, são ain­da re­la­ti­vos. O pro­ces­so de de­sar­ma­men­to, des­mo­bi­li­za­ção e rein­ser­ção de­ve ser um fac­to pa­ra que a união e a re­con­ci­li­a­ção na­ci­o­nal se tor­nem efec­ti­vas e se­jam o pó­lo de con­ver­gên­cia de to­dos os ac­to­res po­lí­ti­cos, pa­ra con­so­li­dar a pla­ta­for­ma de­mo­crá­ti­ca, na qual to­dos po­dem li­vre­men­te ex­pres­sar as su­as idei­as e de­fen­der os seus le­gí­ti­mos in­te­res­ses”, en­fa­ti­zou.

MOTA AMBRÓSIO

Mi­nis­tro Ge­or­ges Chi­ko­ti em Bru­xe­las

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.