Clás­si­co dos clás­si­cos ter­mi­na em­pa­ta­do

TAÇA IN­DE­PEN­DÊN­CIA Jo­vens ta­len­tos lan­ça­dos por mi­li­ta­res e tri­co­lo­res cor­res­pon­dem à ex­pec­ta­ti­va

Jornal de Angola - - DESPORTO - AN­TÓ­NIO CRISTÓVÃO |

1º de Agos­to e Petro em­pa­ta­ram, on­tem, a uma bo­la no Es­tá­dio Mu­ni­ci­pal dos Co­quei­ros, na bai­xa de Lu­an­da, em jo­go de con­clu­são da ter­cei­ra jor­na­da da I edi­ção da Taça In­de­pen­dên­cia em fu­te­bol, no qua­dro dos fes­te­jos do 41º ani­ver­sá­rio do país, co­me­mo­ra­do no dia 11 des­te mês.

Es­te de­sa­fio foi dis­pu­ta­do com du­as par­tes dis­tin­tas. Na pri­mei­ra re­gis­tou-se um li­gei­ro do­mí­nio dos mi­li­ta­res, e na eta­pa com­ple­men­tar os tri­co­lo­res equi­li­bra­ram e es­ti­ve­ram me­lhor na con­ten­da.

Quan­do pa­re­cia que o 1º de Agos­to ven­ce­ria o clás­si­co, Ma­vam­bo, do Petro, cru­zou ten­so e o guar­da­re­des Tony Ca­ba­ça fa­lhou a in­ter­cep­ção, per­mi­tin­do a igual­da­de no de­sa­fio, aos 84 mi­nu­tos.

O go­lo dos mi­li­ta­res do Se­co foi apon­ta­do pe­lo avan­ça­do Pa­trick An­fu­mu, aos 27 mi­nu­tos, na sequên­cia de um cru­za­men­to de Go­go­ró (jo­vem pro­mes­sa do 1º de Agos­to).

Fi­li­pe N'Zan­za, téc­ni­co as­sis­ten­te do 1º de Agos­to, con­si­de­rou que foi um re­sul­ta­do nor­mal en­tre du­as das me­lho­res equi­pas do país.

“Is­to é nor­mal. Jo­gá­mos com uma boa equi­pa. Fi­ze­mos uma boa ava­li­a­ção dos jo­vens. O mais im­por­tan­te é os miú­dos jo­ga­rem. Os jo­vens so­bres­saí­ram bem”, dis­se o téc­ni­co, sa­tis­fei­to com a pos­tu­ra apre­sen­ta­da pe­los seus pu­pi­los.

Jai­me Sou­sa e Sil­va “Ne­jó”, téc­ni­co as­sis­ten­te dos tri­co­lo­res afi­na no di­a­pa­são do ho­mó­lo­go. “A mi­nha equi­pa ul­tra­pas­sou a ex­pec­ta­ti­va, bem co­mo a do 1º de Agos­to. Des­de o pri­mei­ro dia, os jo­vens têm cor­res­pon­di­do com a ex­pec­ta­ti­va do cor­po téc­ni­co”, fi­na­li­zou o an­ti­go la­te­ral di­rei­to dos tri­co­lo­res.

Com es­te re­sul­ta­do, mi­li­ta­res do Rio Se­co e tri­co­lo­res do Ei­xo Viá­rio par­ti­lham a se­gun­da po­si­ção da ta­be­la clas­si­fi­ca­ti­va, com cin­co pon­tos, en­quan­to o In­ter­clu­be li­de­ra com seis. Pro­gres­so Sam­bi­zan­ga e ASA, com um pon­to, par­ti­lham a úl­ti­ma po­si­ção. Na quar­ta jor­na­da, o Pro­gres­so do Sam­bi­zan­ga re­ce­be o Petro de Lu­an­da, quar­ta-fei­ra às 15h00, no Es­tá­dio Mu­ni­ci­pal dos Co­quei­ros. No mes­mo re­cin­to da bai­xa de Lu­an­da, o In­ter­clu­be en­fren­ta, às 17h30, o 1º de Agos­to. Na con­clu­são, o Ben­fi­ca de Lu­an­da de­fron­ta o ASA, às 17h30, no es­tá­dio 22 de Ju­nho, no Ro­cha Pin­to. Sá­ba­do à tar­de, na aber­tu­ra da ron­da, Pro­gres­so Sam­bi­zan­ga e Ben­fi­ca de Lu­an­da em­pa­ta­ram a um go­lo, no es­tá­dio 22 de Ju­nho. Nou­tro de­sa­fio, o In­ter­clu­be go­le­ou o ASA, por 4-0,no mes­mo es­tá­dio.

O tor­neio, que se dis­pu­ta no âm­bi­to das co­me­mo­ra­ções do 41º ani­ver­sá­rio da In­de­pen­dên­cia Na­ci­o­nal, é uma ini­ci­a­ti­va dos clu­bes da pro­vín­cia de Lu­an­da, de mo­do a re­du­zir o pe­río­do de fé­ri­as dos jo­ga­do­res e dar opor­tu­ni­da­de a no­vos atle­tas nas equi­pas prin­ci­pais.

VIGAS DA PURIFICAÇÃO

De­sa­fio te­ve ex­ce­len­te ní­vel com­pe­ti­ti­vo e boa qua­li­da­de téc­ni­ca ape­sar da fal­ta de ex­pe­ri­ên­cia da mai­o­ria dos jo­ga­do­res uti­li­za­dos

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.