Nda­la­tan­do com chu­vas tor­ren­ci­ais

Jornal de Angola - - PARTADA - SILVINO FOR­TU­NA­TO |

As chu­vas que se aba­tem so­bre a ci­da­de de Nda­la­tan­do, ca­pi­tal da pro­vín­cia do Cuanza Nor­te, des­de sá­ba­do úl­ti­mo, cau­sa­ram fe­ri­men­tos a qua­tro cri­an­ças e o de­sa­lo­ja­men­to de mais de três mil pes­so­as. As inun­da­ções pro­vo­ca­ram a des­trui­ção de 749 ca­sas.

As chu­vas que se aba­tem so­bre a ci­da­de de Nda­la­tan­do, des­de sá­ba­do úl­ti­mo, cau­sa­ram até ao mo­men­to fe­ri­men­tos a qua­tro cri­an­ças e o de­sa­lo­ja­men­to de mais de três mil pes­so­as. As inun­da­ções pro­vo­ca­ram a des­trui­ção de 749 re­si­dên­ci­as.

A Pro­tec­ção Ci­vil e Bom­bei­ros in­for­mou que so­li­ci­tou a mo­bi­li­za­ção de apoi­os pa­ra as ví­ti­mas e as au­to­ri­da­des tra­ba­lham pre­sen­te­men­te pa­ra o re­a­lo­ja­men­to das 749 fa­mí­li­as que vi­ram as su­as ca­sas a de­sa­bar nos bair­ros Vi­e­ta, 11 de No­vem­bro, Ki­lam­ba Ki­a­xi, Pos­se, 28 de Agos­to, Ki­pa­ta, Va­ló­dia, Ti­ro aos Pra­tos, Sas­sa, Che Gu­e­va­ra, Ilha e São Filipe. Ao to­do são 3.444 pes­so­as que se en­con­tram ao re­len­to.

As cri­an­ças fe­ri­das, en­tre os se­te e os 15 anos de idade, fo­ram sur­pre­en­di­das por um des­li­za­men­to de ter­ras no bair­ro Em­bon­dei­ros. Uma pon­te de­sa­bou e uma vi­a­tu­ra de Toyo­ta Co­rol­la foi ar­ras­ta­da pe­las águas das chu­vas, fi­can­do da­ni­fi­ca­da.

O vi­ce-go­ver­na­dor pro­vin­ci­al pa­ra a Área Po­lí­ti­ca e So­ci­al, Jo­sé Al­ber­to Ki­pun­go, con­si­de­rou a si­tu­a­ção gra­ve e caó­ti­ca. “Os si­nis­tra­dos vi­vem mo­men­tos difíceis, so­bre­tu­do por es­ta­rem sem ali­men­ta­ção e ves­tuá­rio”, afir­mou.

O go­ver­no pro­vin­ci­al te­me a even­tu­al eclo­são de um sur­to epi­dé­mi­co de có­le­ra. “É pre­ci­so a mo­bi­li­za­ção ur­gen­te de apoi­os por par­te do em­pre­sa­ri­a­do e de ou­tras pes­so­as sin­gu­la­res pa­ra a ali­men­ta­ção e pro­tec­ção das ví­ti­mas das chu­vas”, ape­lou o vi­ce-go­ver­na­dor. O Comando do Ser­vi­ço de Pro­tec­ção Ci­vil e Bom­bei­ros pe­de que as pes­so­as aju­dem com bens ali­men­ta­res, rou­pa usa­da, cha­pas de zin­co, ten­das, as­sim co­mo assistência mé­di­ca e me­di­ca­men­to­sa.

Por fal­ta de alo­ja­men­tos de cam­pa­nha, a cor­po­ra­ção ins­ta­lou ini­ci­al­men­te os po­pu­la­res afec­ta­dos pe­las chu­vas em al­gu­mas es­co­las. Mas por cau­sa das au­las al­guns aban­do­na­ram tais re­fú­gi­os e fo­ram bus­car abri­go em ca­sa de fa­mi­li­a­res, amigos ou vi­zi­nhos. As au­to­ri­da­des in­di­ca­ram a lo­ca­li­za­ção de al­guns es­pa­ços pa­ra a cons­tru­ção di­ri­gi­da de re­si­dên­ci­as es­pe­ci­al­men­te pa­ra as pes­so­as que per­de­ram as su­as ca­sas e aque­las que ain­da vi­vem em zo­nas con­si­de­ra­das de ris­co. A mai­o­ria das re­si­dên­ci­as des­truí­das pe­las chu­vas foi cons­truí­da nas li­nhas de es­co­a­men­to das águas plu­vi­ais.

O INAMET pre­vê chu­vas in­ten­sas e pro­lon­ga­das pa­ra os pró­xi­mos dias, pe­lo que é pre­vi­sí­vel que mais zo­nas pos­sam ser inun­da­das, aten­den­do até às ca­rac­te­rís­ti­cas fí­si­cas do ter­ri­tó­rio da ci­da­de de Nda­la­tan­do.

EDI­ÇÕES NO­VEM­BRO

Ins­ti­tu­to Na­ci­o­nal de Me­te­o­ro­lo­gia pre­vê a con­ti­nui­da­de das chu­vas na ci­da­de de Nda­la­tan­do

PAU­LO MULAZA|EDI­ÇÕES NO­VEM­BRO

Bom­bei­ros acon­se­lham a po­pu­la­ção a evi­tar ex­tin­guir in­cên­di­os de ori­gem eléc­tri­ca com água

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.