Aber­ta cam­pa­nha es­pe­ci­al pa­ra uni­ver­si­tá­ri­os

Jornal de Angola - - POLÍTICA - KÁTIA RA­MOS | JOÃO SAL­VO | e KAMUANGA JÚLIA | Sau­ri­mo

O mi­nis­tro da Ju­ven­tu­de e Des­por­tos, Al­bi­no da Con­cei­ção, pro­ce­deu on­tem ao lan­ça­men­to da cam­pa­nha na­ci­o­nal de re­gis­to elei­to­ral nas uni­ver­si­da­de públicas e pri­va­das do país. Na cam­pa­nha, que se es­ten­de até sá­ba­do, pre­ten­de-se re­gis­tar cer­ca de 200 mil es­tu­dan­tes em to­do o país.

Al­bi­no da Con­cei­ção disse que o ac­to, de­cor­ri­do na Uni­ver­si­da­de Lu­sía­da, mar­ca uma eta­pa cru­ci­al na mo­bi­li­za­ção, tan­to de do­cen­tes, co­mo de dis­cen­tes, que por vá­ri­as ra­zões ain­da não efec­tu­a­ram os seus re­gis­tos. Lem­brou que o re­gis­to elei­to­ral é o pri­mei­ro pas­so pa­ra par­ti­ci­par nas elei­ções, que também cons­ti­tui um de­ver cí­vi­co, pa­trió­ti­co e cons­ti­tu­ci­o­nal, pois, em úl­ti­ma ins­tân­cia, vi­sa con­so­li­dar o pro­ces­so de­mo­crá­ti­co.

Al­bi­no da Con­cei­ção aconselhou a to­dos no sen­ti­do de en­vi­da­rem es­for­ços, de for­ma a ga­ran­tir a par­ti­ci­pa­ção de to­dos os ci­da­dãos com idade elei­to­ral nas pró­xi­mas elei­ções, que de­vem ser re­a­li­za­das em Agos­to des­te ano.

Re­al­çou que a po­pu­la­ção aca­dé­mi­ca, cons­ti­tuí­da es­sen­ci­al­men­te por do­cen­tes e dis­cen­tes, re­pre­sen­ta um seg­men­to es­pe­ci­al da so­ci­e­da­de, que pro­duz co­nhe­ci­men­tos ne­ces­sá­ri­os pa­ra ala­van­car o de­sen­vol­vi­men­to do país.

De acor­do com as úl­ti­mas in­for­ma­ções di­vul­ga­das pe­lo Mi­nis­té­rio da Ad­mi­nis­tra­ção do Ter­ri­tó­rio, fo­ram re­gis­ta­dos mais de oito mi­lhões de elei­to­res, mai­o­ri­ta­ri­a­men­te cons­ti­tuí­dos por jo­vens.

Al­bi­no da Con­cei­ção con­si­de­ra que is­so de­mons­tra que a ju­ven­tu­de tem um pa­pel de­ter­mi­nan­te, pa­ra que as pró­xi­mas elei­ções de­cor­ram nos mar­cos da le­ga­li­da­de, pri­vi­le­gi­an­do o con­ví­vio na di­ver­si­da­de, in­de­pen­den­te­men­te das con­vic­ções po­lí­ti­cas e ide­o­ló­gi­cas ou do cre­do re­li­gi­o­so de ca­da ci­da­dão.

A cam­pa­nha é uma ini­ci­a­ti­va da As­so­ci­a­ção dos Es­tu­dan­tes das Uni­ver­si­da­des Públicas e Pri­va­das, cu­jo pre­si­den­te é Jo­fre dos San­tos, pa­ra quem o ac­to tem co­mo ini­ci­a­ti­va ha­bi­li­tar os es­tu­dan­tes e pro­fes­so­res das ins­ti­tui­ções de en­si­no su­pe­ri­or pa­ra o re­gis­to elei­to­ral.

Du­ran­te o pro­ces­so de ma­trí­cu­las, disse, a As­so­ci­a­ção dos Es­tu­dan­tes das Uni­ver­si­da­des Públicas e Pri­va­das foi in­for­ma­da de que mui­tos es­tu­dan­tes ain­da não fi­ze­ram o re­gis­to, nem ac­tu­a­li­za­ção, daí ter ti­do a ini­ci­a­ti­va de re­a­li­zar es­ta cam­pa­nha. O rei­tor da Uni­ver­si­da­de Lu­sía­da, Mário Pin­to de An­dra­de, mo­bi­li­zou os es­tu­dan­tes a ade­ri­rem ao re­gis­to e ac­tu­a­li­za­ção de da­dos.

Mú­si­cos e so­bas

A go­ver­na­do­ra pro­vin­ci­al da Lun­da Sul reconheceu on­tem, em Sau­ri­mo, o contributo pres­ta­do pe­los mú­si­cos, na cons­ci­en­ci­a­li­za­ção e sen­si­bi­li­za­ção da po­pu­la­ção com vis­ta à sua ade­são ao pro­ces­so de ac­tu­a­li­za­ção e de re­gis­to elei­to­ral.

Cân­di­da Nar­ci­so, que fa­la­va du­ran­te um en­con­tro com os ar­tis­tas que estiveram en­vol­vi­dos nas cam­pa­nhas de sen­si­bi­li­za­ção da po­pu­la­ção pa­ra o re­gis­to elei­to­ral, con­si­de­rou que a en­vol­vên­cia dos mú­si­cos lo­cais con­tri­buiu pa­ra que to­dos os mu­ní­ci­pes em idade elei­to­ral pu­des­sem par­ti­ci­par nes­te “exer­cí­cio cí­vi­co e de ci­da­da­nia”.

A in­ter­ven­ção dos ar­tis­tas, disse, foi útil e per­mi­tiu que se am­pli­as­se a ac­ti­vi­da­de em tor­no do pro­ces­so de re­gis­to elei­to­ral. A go­ver­na­do­ra che­gou a con­si­de­rar es­tes mú­si­cos de “sol­da­dos da paz”. Cân­di­da Nar­ci­so pro­me­teu en­tre­gar di­plo­mas de mé­ri­to a to­dos os par­ti­ci­pan­tes na cam­pa­nha, co­mo for­ma de reconhecimento e pa­ra ser­vir de exem­plo às no­vas ge­ra­ções.

Em fun­ção da di­men­são da ac­ti­vi­da­de, a can­to­ra San­dra Na­ma­nhon­ga mo­bi­li­zou to­dos os ac­to­res lo­cais a en­vol­ve­rem-se no pro­ces­so pa­ra des­per­tar a cons­ci­ên­cia dos ci­da­dãos so­bre a ne­ces­si­da­de de par­ti­ci­pa­rem nes­te “pro­ces­so de gran­de im­por­tân­cia pa­ra o nos­so país”. As su­as ac­ti­vi­da­des in­ci­di­ram mais nos lo­cais de mai­or con­cen­tra­ção po­pu­la­ci­o­nal co­mo os mer­ca­dos on­de trans­mi­tiu vá­ri­as men­sa­gens so­bre o re­gis­to, nas lín­guas por­tu­gue­sa e cokwe.

O di­rec­tor pro­vin­ci­al dos Re­gis­tos, Do­min­gos Ca­tam­bi­la, in­for­mou no fi­nal de um en­con­tro com re­pre­sen­tan­tes de par­ti­dos po­lí­ti­cos, que a pro­vín­cia da Lun­da Sul já re­gis­tou e ac­tu­a­li­zou 155.789 elei­to­res, cor­res­pon­den­do a 81 por cen­to. Pa­ra que se con­si­ga al­can­çar os 100 por cen­to, as au­to­ri­da­des li­ga­das ao re­gis­to elei­to­ral pro­mo­vem cam­pa­nhas “por­ta-a-por­ta” e jun­to das fa­zen­das e ou­tros lo­cais on­de se en­con­tram elei­to­res que ain­da não ac­tu­a­li­za­ram os seus da­dos. Pa­ra tal, pe­dem também o en­vol­vi­men­to dos par­ti­dos po­lí­ti­cos.

A go­ver­na­do­ra pro­vin­ci­al da Lun­da Sul também enal­te­ceu o tra­ba­lho de sen­si­bi­li­za­ção, de­sen­vol­vi­do pe­las au­to­ri­da­des tra­di­ci­o­nais pa­ra a ade­são mas­si­va ao re­gis­to elei­to­ral. Cân­di­da Nar­ci­so fa­la­va du­ran­te um en­con­tro com as au­to­ri­da­des tra­di­ci­o­nais, que ser­viu igual­men­te pa­ra ba­lan­ço das ac­ti­vi­da­des de­sen­vol­vi­das nas co­mu­ni­da­des.

Gra­ças ao em­pe­nho das au­to­ri­da­des tra­di­ci­o­nais, disse, o pro­ces­so de re­gis­to elei­to­ral, que ter­mi­na den­tro de dez dias, atin­giu 80 por cen­to da po­pu­la­ção re­gis­ta­da ao nível do mu­ni­cí­pio de Sau­ri­mo. Cân­di­da Nar­ci­so re­al­çou o fac­to de as au­to­ri­da­des te­rem ga­ran­ti­do a har­mo­nia e tran­qui­li­da­de no seio das co­mu­ni­da­des, mas de­fen­deu que de­vem in­ten­si­fi­car as ac­ções de sen­si­bi­li­za­ção nos bair­ros e la­vras pa­ra per­mi­tir o re­gis­to de ou­tros ci­da­dãos, que por vá­ri­os mo­ti­vos ain­da não cum­pri­ram o seu de­ver cí­vi­co.

M.MACHANGONGO|EDI­ÇÕES NO­VEM­BRO

Es­tu­dan­tes ain­da sem o re­gis­to elei­to­ral efec­tu­a­do vão po­der fa­zê-lo até ao pró­xi­mo sá­ba­do nos pos­tos mon­ta­dos nas di­fe­ren­tes uni­ver­si­da­des

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.