Pro­fes­so­res de to­do o país co­me­çam ho­je ca­pa­ci­ta­ção

Jornal de Angola - - PRIMEIRA PÁGINA -

Pro­fes­so­res de to­do o país co­me­çam, ho­je, a ac­tu­a­li­zar os co­nhe­ci­men­tos ci­en­tí­fi­cos, pe­da­gó­gi­cos e os pro­ce­di­men­tos me­to­do­ló­gi­cos. O ob­jec­ti­vo é con­tri­buir pa­ra a me­lho­ria do ensino pré-es­co­lar, pri­má­rio e se­cun­dá­rio. A de­cor­rer até sex­ta-fei­ra, a for­ma­ção coin­ci­de com a pau­sa pe­da­gó­gi­ca es­ta­be­le­ci­da no Ca­len­dá­rio Es­co­lar Na­ci­o­nal. O Mi­nis­té­rio da Edu­ca­ção pre­ten­de, com a for­ma­ção, de­sen­vol­ver prá­ti­cas que le­vem à me­lho­ria do ensino e apren­di­za­gem pa­ra uma edu­ca­ção mais in­clu­si­va e de qua­li­da­de. O Exe­cu­ti­vo apro­vou, em Maio, o es­ta­tu­to que re­gu­la a car­rei­ra do edu­ca­dor de in­fân­cia, do au­xi­li­ar da acção edu­ca­ti­va, do pro­fes­sor do ensino pri­má­rio e se­cun­dá­rio, do téc­ni­co pe­da­gó­gi­co e do es­pe­ci­a­lis­ta da ad­mi­nis­tra­ção da edu­ca­ção. O di­plo­ma vem ajus­tar as car­rei­ras e ca­te­go­ri­as à no­va es­tru­tu­ra dos sub­sis­te­mas do ensino geral, téc­ni­co­pro­fis­si­o­nal, de edu­ca­ção de adul­tos e do ensino se­cun­dá­rio pe­da­gó­gi­co.

Mais de 15 mil pro­fes­so­res do ensino pri­má­rio das Zo­nas de In­fluên­cia Pe­da­gó­gi­ca (ZIP) ac­tu­a­li­zam co­nhe­ci­men­tos, a par­tir de ho­je, em to­do o país, no qua­dro do Pro­jec­to Apren­di­za­gem pa­ra To­dos (PAT).

Um co­mu­ni­ca­do as­si­na­do pe­la ges­to­ra do pro­jec­to, Ire­ne Cris­ti­na de Fi­guei­re­do, in­di­ca que a for­ma­ção, que de­cor­re até 24 de Agos­to nas 18 pro­vín­ci­as do país, vai in­ci­dir so­bre ma­té­ri­as re­la­ci­o­na­das com a “Di­fe­ren­ci­a­ção Pe­da­gó­gi­ca I”.

Além dos 15 mil pro­fes­so­res do ensino pri­má­rio, o pro­jec­to, im­ple­men­ta­do em par­ce­ria com o Ban­co Mun­di­al, vai be­ne­fi­ci­ar igual­men­te 500 mil alu­nos do mes­mo ní­vel de ensino e 842 es­co­las pri­má­ri­as.

O pro­jec­to vi­sa melhorar os co­nhe­ci­men­tos e com­pe­tên­ci­as dos do­cen­tes, a ges­tão das es­co­las nas áre­as de­sig­na­das no pro­gra­ma e de­sen­vol­ver o sis­te­ma de ava­li­a­ção sis­te­má­ti­ca de alu­nos. In­clui igual­men­te um for­te ele­men­to de ca­pa­ci­ta­ção ins­ti­tu­ci­o­nal, que tem co­mo fo­co o re­for­ço da mo­ni­to­ri­za­ção e a ava­li­a­ção re­la­ci­o­na­da com a apre­ci­a­ção da edu­ca­ção nos di­fe­ren­tes ní­veis ad­mi­nis­tra­ti­vos, as­sim co­mo da ca­pa­ci­da­de dos mu­ni­cí­pi­os no con­tex­to da ges­tão es­co­lar, pre­pa­ran­do­os pa­ra o pro­ces­so de des­cen­tra­li­za­ção em cur­so.

EDIÇÕES NO­VEM­BRO

AGOSTINHO NARCISO | EDIÇÕES NO­VEM­BRO

Pro­fes­so­res me­lho­ram co­nhe­ci­men­tos e com­pe­tên­ci­as

Opinions

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.