Van­da­lis­mo dei­xa Se­que­le sem ener­gia eléc­tri­ca

Por­ta-voz da ENDE dis­se que pe­la di­men­são dos es­tra­gos, a re­po­si­ção de ener­gia po­de du­rar 48 ho­ras

Jornal de Angola - - PRIMEIRA PÁGINA - Carla Bum­ba

Mais de du­as mil fa­mí­li­as da cen­tra­li­da­de do Se­que­le e do bair­ro “Maié-Maié”, mu­ni­cí­pio de Cacuaco, em Lu­an­da, es­tão pri­va­das, des­de a ma­dru­ga­da de on­tem, do for­ne­ci­men­to de ener­gia eléc­tri­ca, de­vi­do à van­da­li­za­ção, por in­di­ví­du­os ain­da não iden­ti­fi­ca­dos, de uma tor­re de al­ta ten­são que ali­men­ta a su­bes­ta­ção que le­va ener­gia às du­as áre­as re­si­den­ci­ais.

O por­ta-voz da Po­lí­cia Na­ci­o­nal na pro­vín­cia de Lu­an­da, Lá­za­ro da Con­cei­ção, ga­ran­tiu, on­tem, que já es­tá a ser fei­to um tra­ba­lho de in­ves­ti­ga­ção pa­ra lo­ca­li­zar e res­pon­sa­bi­li­zar cri­mi­nal­men­te os seus au­to­res.

A tor­re van­da­li­za­da es­tá nas ime­di­a­ções das ins­ta­la­ções do Ser­vi­ço In­te­gra­do de Aten­di­men­to ao Ci­da­dão (SIAC) em Cacuaco. Quan­do lhe foi per­gun­ta­do se o pa­tru­lha­men­to da via ex­pres­so é efi­ci­en­te, Lá­za­ro da Con­cei­ção ga­ran­tiu que, no lo­cal on­de foi van­da­li­za­da a tor­re de al­ta ten­são, exis­te pa­tru­lha­men­to, ra­zão pe­la qu­al jus­ti­fi­cou que “não po­de­mos di­zer que há in­su­fi­ci­ên­cia no pa­tru­lha­men­to”.

O por­ta-voz da Po­lí­cia na pro­vín­cia de Lu­an­da re­al­çou que já es­tá a ser fei­to um tra­ba­lho de in­ves­ti­ga­ção e re­cu­sou-se a dar mais in­for­ma­ções pa­ra não per­tur­bar o an­da­men­to do tra­ba­lho do Ser­vi­ço de In­ves­ti­ga­ção Cri­mi­nal (SIC). Ad­mi­tin­do a pos­si­bi­li­da­de de o ma­te­ri­al de ener­gia eléc­tri­ca rou­ba­do da re­de pú­bli­ca em Lu­an­da apa­re­cer no mer­ca­do pa­ra­le­lo, Lá­za­ro da Con­cei­ção pe­diu à po­pu­la­ção pa­ra dei­xar de re­cor­rer aos mer­ca­dos pa­ra­le­los quan­do pre­ten­de­rem cons­truir uma mo­ra­dia ou um ou­tro ti­po de in­fra-es­tru­tu­ra. “Di­ri­jam-se às lo­jas au­to­ri­za­das”, acres­cen­tou o por­ta-voz, su­bli­nhan­do que, se as pes­so­as re­cor­re­rem ao mer­ca­do ofi­ci­al, “va­mos aca­bar com a van­da­li­za­ção do pa­tri­mó­nio pú­bli­co”.

So­bre o es­ta­do de im­ple­men­ta­ção do pro­jec­to de “ca­ma­ri­za­ção” da pro­vín­cia de Lu­an­da, com o ob­jec­ti­vo de ini­bir a cri­mi­na­li­da­de, o por­ta-voz dis­se te­rem si­do já ins­ta­la­dos na ci­da­de de Lu­an­da mais de 100 câ­ma­ras, mas há áre­as ain­da não co­ber­tas de se­gu­ran­ça elec­tró­ni­ca por não te­rem “in­fra­es­tru­tu­ra de re­de”.

“Es­ta­mos a dar pri­o­ri­da­de às zo­nas com fi­bra óp­ti­ca, com in­fra-es­tru­tu­ra de re­de”, de­cla­rou Lá­za­ro da Con­cei­ção, que dis­se es­tar o lo­cal on­de se en­con­tra a tor­re van­da­li­za­da dis­tan­te da Ave­ni­da Fi­del Cas­tro, tam­bém co­nhe­ci­da co­mo Via Ex­pres­so.

Os au­to­res da van­da­li­za­ção ti­ra­ram as tra­ves­sas que sus­ten­tam a tor­re de al­ta ten­são, ra­zão pe­la qu­al fi­cou sem sus­ten­ta­ção, cau­san­do a des­trui­ção dos con­du­to­res de ener­gia pa­ra a su­bes­ta­ção que ali­men­ta as du­as áre­as re­si­den­ci­ais pri­va­das de ener­gia.

O por­ta-voz da Em­pre­sa Na­ci­o­nal de Dis­tri­bui­ção de Ener­gia Eléc­tri­ca (ENDE), Pe­dro Bi­la, ad­mi­tiu que, pe­la di­men­são dos es­tra­gos, a re­po­si­ção do for­ne­ci­men­to po­de vir ser feita ape­nas den­tro de 48 ho­ras.

Pe­dro Bi­la con­fir­mou à Rá­dio Lu­an­da que uma equi­pa de téc­ni­cos des­lo­cou-se na ma­nhã de on­tem ao lo­cal pa­ra ava­li­ar os da­nos e es­bo­çar um pla­no de in­ter­ven­ção.

Vi­si­ta do go­ver­na­dor

O go­ver­na­dor da pro­vín­cia de Lu­an­da, Adri­a­no Men­des de Car­va­lho, es­te­ve no lo­cal pa­ra cons­ta­tar os da­nos cau­sa­dos pe­la van­da­li­za­ção da tor­re de al­ta ten­são.

O go­ver­na­dor pe­diu à po­pu­la­ção pa­ra par­ti­ci­par ac­ti­va­men­te com de­nún­ci­as no com­ba­te à van­da­li­za­ção do pa­tri­mó­nio pú­bli­co. “O que acon­te­ce em Lu­an­da é ex­ten­si­vo a ou­tras pro­vín­ci­as”, adi­an­tou Adri­a­no Men­des de Car­va­lho.

Um mo­ra­dor do Se­que­le, iden­ti­fi­ca­do co­mo Edu­ar­do, dis­se à Rá­dio Lu­an­da que a fal­ta de luz já co­me­çou a cau­sar “mui­tos trans­tor­nos” aos ha­bi­tan­tes da no­va ur­ba­ni­za­ção da pro­vín­cia de Lu­an­da.

Os au­to­res da van­da­li­za­ção ti­ra­ram as tra­ves­sas que sus­ten­tam a tor­re de al­ta ten­são, ra­zão pe­la qu­al fi­cou sem sus­ten­ta­ção, cau­san­do a des­trui­ção dos con­du­to­res de ener­gia

VIGAS DA PURIFICAÇÃO | EDI­ÇÕES NO­VEM­BRO

VIGAS DA PURIFICAÇÃO | EDI­ÇÕES NO­VEM­BRO

Téc­ni­cos da ENDE estiveram em Se­que­le pa­ra ava­li­ar os da­nos e apli­car um pla­no de in­ter­ven­ção

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.