Jornal de Angola

Cri­a­do no­vo re­gi­me dos Fun­dos Pú­bli­cos

- Cé­sar Es­te­ves Vera Lynn

A Co­mis­são Interminis­terial pa­ra a Reforma do Es­ta­do apro­vou, igual­men­te, a pro­pos­ta de re­es­tru­tu­ra­ção, a cur­to pra­zo, do qua­dro or­ga­ni­za­ci­o­nal e ins­ti­tu­ci­o­nal dos Fun­dos Pú­bli­cos, me­di­an­te a sua con­for­ma­ção a um qua­dro ju­rí­di­co-le­gal uni­tá­rio, que re­gu­le o seu mo­do de cri­a­ção, es­tru­tu­ra­ção e fun­ci­o­na­men­to.

Com es­te pas­so, se­gun­do o co­mu­ni­ca­do da se­gun­da reu­nião or­di­ná­ria da Co­mis­são Interminis­terial pa­ra a Reforma do Es­ta­do, pre­ten­de-se tor­ná­los mais efi­ci­en­tes e ajus­ta­dos aos in­gen­tes de­sa­fi­os im­pos­tos pe­la ac­tu­al con­jun­tu­ra eco­nó­mi­ca e so­ci­al, ten­do em con­ta o seu pa­pel cru­ci­al de pro­mo­to­res do fi­nan­ci­a­men­to de de­ter­mi­na­das ac­ti­vi­da­des de na­tu­re­za eco­nó­mi­ca, so­ci­al e cul­tu­ral.

Ao fa­lar à im­pren­sa so­bre es­sa ini­ci­a­ti­va, no fi­nal da reu­nião, a mi­nis­tra das Fi­nan­ças, Ve­ra Da­ves, dis­se que a pro­pos­ta, que es­tá a ser con­du­zi­da pe­la Co­mis­são pa­ra a Reforma do Es­ta­do, vi­sa op­ti­mi­zar os ór­gãos ad­mi­nis­tra­ti­vos do Es­ta­do.

In­for­mou que a reforma já co­me­çou a ní­vel dos de­par­ta­men­tos mi­nis­te­ri­ais que fo­ram fun­di­dos e avan­çou, de­pois, pa­ra os ins­ti­tu­tos pú­bli­cos. "Ago­ra, es­ta­mos a olhar pa­ra os Fun­dos Pú­bli­cos", res­sal­tou.

Ve­ra Da­ves sa­li­en­tou es­tar-se a pro­por uma al­te­ra­ção do pa­ra­dig­ma ac­tu­al, em que o gros­so dos fun­dos pú­bli­cos tem a ca­rac­te­rís­ti­ca de ins­ti­tu­tos pú­bli­cos, uma di­rec­ção, qua­dro de pes­so­al e, tam­bém, exe­cu­tam po­lí­ti­cas.

A pro­pos­ta, deu a co­nhe­cer, vi­sa pro­por a al­te­ra­ção des­te pa­ra­dig­ma pa­ra uma re­a­li­da­de em que os fun­dos pas­sem a ser fun­da­men­tal­men­te fun­dos con­ta, re­ser­va fi­nan­cei­ra, per­mi­tem fi­nan­ci­ar po­lí­ti­cas e pro­gra­mas e que quem as exe­cu­ta se­jam os ór­gãos com com­pe­tên­cia pa­ra o efei­to, se­jam eles mi­nis­té­ri­os ou ins­ti­tu­tos pú­bli­cos.

"Com es­sa se­pa­ra­ção de águas, acre­di­ta­mos que es­ta­re­mos mais con­cen­tra­dos e evi­ta­re­mos so­bre­po­si­ções de zo­nas cin­zen­tas e, as­sim, as­se­gu­ra­re­mos que, no fi­nal do dia, não ha­ja nem con­fli­to de com­pe­tên­cia nem omis­são de ac­tu­a­ção", des­ta­cou.

A mi­nis­tra das Fi­nan­ças dis­se ha­ver, ac­tu­al­men­te, cer­ca de 15 Fun­dos Pú­bli­cos, dos quais, ape­nas dois -o Fun­do Na­ci­o­nal de De­sen­vol­vi­men­to e o Fun­do de Fo­men­to Ha­bi­ta­ci­o­nal­têm as ca­rac­te­rís­ti­cas pro­pos­tas pa­ra o no­vo pa­ra­dig­ma, que de­pois são ge­ri­dos por uma en­ti­da­de pro­fis­si­o­na­li­za­da.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola