Lun­da-Nor­te ga­ran­te apoio fi­nan­cei­ro pa­ra as con­di­ções de bi­os­se­gu­ran­ça

Além do apoio fi­nan­cei­ro do Go­ver­no da Lun­da-Nor­te, os par­cei­ros so­ci­ais pro­me­tem au­men­tar a ca­pa­ci­da­de de stock do ma­te­ri­al de bi­os­se­gu­ran­ça, pa­ra que as au­las de­cor­ram sem so­bres­sal­tos

Jornal de Angola - - Destaque - Jo­a­quim Agui­ar | Dun­do

es­co­la­res da pro­vín­cia da Lun­da-Nor­te vão con­tar com apoio fi­nan­cei­ro pa­ra man­ter as con­di­ções de hi­gi­e­ne e de bi­os­se­gu­ran­ça pa­ra a pre­ven­ção e com­ba­te da Covid-19, ga­ran­tiu, quar­ta-fei­ra, na ci­da­de do Dun­do, o di­rec­tor do Ga­bi­ne­te Pro­vin­ci­al da Edu­ca­ção.

Fre­de­ri­co Bar­ro­so fa­la­va à mar­gem do en­con­tro en­tre o Go­ver­no da Lun­da-Nor­te e os par­cei­ros so­ci­ais, que ser­viu pa­ra ava­li­ar o grau de pre­pa­ra­ção das es­co­las pa­ra o rei­ní­cio das au­las, re­a­li­za­do na Es­co­la Po­li­téc­ni­ca 28 de Agos­to.

“Te­mos ins­ti­tui­ções es­co­la­res que, em ter­mos de au­to­no­mia fi­nan­cei­ra, de­pen­dem do Go­ver­no da Pro­vín­cia, do Ga­bi­ne­te Pro­vin­ci­al da Edu­ca­ção e das ad­mi­nis­tra­ções mu­ni­ci­pais. É o ca­so das es­co­las pri­má­ri­as”, es­cla­re­ceu, as­se­gu­ran­do que vai ha­ver um apoio fi­nan­cei­ro per­ma­nen­te às es­co­las.

Além do apoio fi­nan­cei­ro do Go­ver­no da Lun­da-Nor­te, re­fe­riu, os par­cei­ros so­ci­ais pro­me­te­ram au­men­tar a ca­pa­ci­da­de de stock do ma­te­ri­al de bi­os­se­gu­ran­ça, pa­ra que as au­las de­cor­ram sem so­bres­sal­tos.

“Ou­tras con­di­ções vão ser criadas na me­di­da em que fo­rem de­tec­ta­das al­gu­mas la­cu­nas, por is­so, con­ta­mos tam­bém com par­cei­ros so­ci­ais, par­ti­cu­lar­men­te em­pre­sá­ri­os e Or­ga­ni­za­ções NãoGo­ver­na­men­tais”, dis­se.

Fre­de­ri­co Bar­ro­so ga­ran­tiu ain­da que fo­ram dis­po­ni­bi­li­za­dos ter­mó­me­tros su­fi­ci­en­tes pa­ra a me­di­ção da tem­pe­ra­tu­ra dos alu­nos, pro­fes­so­res, fun­ci­o­ná­ri­os ad­mi­nis­tra­ti­vos e pes­so­as que vi­vem em re­dor dos es­ta­be­le­ci­men­tos es­co­la­res.

O di­rec­tor do Ga­bi­ne­te Pro­vin­ci­al da Edu­ca­ção re­ceia, no en­tan­to, o au­men­to do ní­vel de van­da­li­za­ção das es­co­las, so­bre­tu­do, nes­ta fa­se da pan­de­mia. O ma­te­ri­al de bi­os­se­gu­ran­ça ad­qui­ri­do pe­las ad­mi­nis­tra­ções mu­ni­ci­pais, se­gun­do Fre­de­ri­co Bar­ro­so, não foi ain­da en­tre­gue às es­co­las pa­ra evi­tar que se­ja al­vo de me­li­an­tes.

Es­co­las do II Ci­clo

Du­ran­te a reu­nião com os par­cei­ros so­ci­ais, o go­ver­na­dor da pro­vín­cia da Lun­da-Nor­te as­se­gu­rou que es­tão criadas as con­di­ções de hi­gi­e­ne e de bi­os­se­gu­ran­ça pa­ra o rei­ní­cio das au­las nas es­co­las de II ci­clo.

Er­nes­to Mu­an­ga­la de­fen­deu a bus­ca per­ma­nen­te de con­sen­sos en­tre o Go­ver­no da Lun­da-Nor­te e os par­cei­ros so­ci­ais, re­la­ti­va­men­te ao rei­ní­cio das au­las, por en­ten­der que a cri­a­ção das con­di­ções hi­gié­ni­cas e de bi­os­se­gu­ran­ça não é res­pon­sa­bi­li­da­de ex­clu­si­va do Go­ver­no.

Pa­ra o go­ver­nan­te, ca­da mem­bro da so­ci­e­da­de, en­quan­to pai ou en­car­re­ga­do de edu­ca­ção, de­ve jo­gar um pa­pel im­por­tan­te na cons­ci­en­ci­a­li­za­ção pa­ra a ob­ser­vân­cia das me­di­das de pro­tec­ção in­di­vi­du­al e co­lec­ti­va, par­ti­cu­lar­men­te o uso da más­ca­ra, a hi­gi­e­ni­za­ção das mãos, o dis­tan­ci­a­men­to fí­si­co e não par­ti­lha de ob­jec­tos pes­so­ais.

Er­nes­to Mu­an­ga­la de­fen­deu o cum­pri­men­to ri­go­ro­so dos re­gu­la­men­tos in­ter­nos das es­co­las, adap­ta­dos ao con­tex­to da Covid-19, e exor­tou os pais e en­car­re­ga­dos de edu­ca­ção a ad­qui­ri­rem más­ca­ras fa­ci­ais pa­ra os edu­can­dos.

“Os pais e en­car­re­ga­dos de edu­ca­ção de­vem ter a res­pon­sa­bi­li­da­de de ad­qui­rir más­ca­ras, a ra­zão mí­ni­ma de du­as más­ca­ras pa­ra ca­da cri­an­ça”, dis­se, des­ta­can­do que ne­nhum Go­ver­no do mun­do é ca­paz de dis­tri­buir más­ca­ras a ca­da um dos ci­da­dãos.

O go­ver­na­dor pro­vin­ci­al da Lun­da-Nor­te dis­se es­pe­rar que ca­da ci­da­dão con­tri­bua, com sen­ti­do pa­trió­ti­co, pa­ra o equi­lí­brio en­tre a edu­ca­ção e a saú­de, no ac­tu­al con­tex­to da pan­de­mia da Covid-19.

“Ou­tras con­di­ções vão ser criadas na me­di­da em que fo­rem de­tec­ta­das al­gu­mas la­cu­nas, por is­so, con­ta­mos tam­bém com par­cei­ros so­ci­ais, par­ti­cu­lar­men­te em­pre­sá­ri­os e Or­ga­ni­za­ções NãoGo­ver­na­men­tais”

BENJAMIM CÂN­DI­DO | EDI­ÇÕES NO­VEM­BRO

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.