Usuá­ri­os ame­a­çam de­sis­tir dos ser­vi­ços

Jornal de Angola - - Economia -

e só pa­ra ci­tar co­mo exem­plo os pla­nos car­ga “ni­ce” e “tu­do” que pas­sa­ram de 500 e 1Gb,pa­ra 200 e 400 Mbs, res­pec­ti­va­men­te.

No que diz res­pei­to aos pa­co­tes da ope­ra­do­ra Uni­tel en­con­tra o pla­no co­mo Net/Dia de 400 MB, os Pla­nos Se­ma­nal de 250 e 750 MB, e Men­sal de 1,5 e 3 Gi­gaby­te (GB). Ou­tra al­te­ra­ção con­sis­te no au­men­to do vo­lu­me de dados nos Pla­nos men­sais que pas­sam ago­ra de 3 pa­ra 6 GB e de 8 pa­ra 12 GB e con­se­quen­te­men­te a re­du­ção no pre­ço por gi­gaby­te. O pre­ço dos no­vos ser­vi­ços pla­nos Mais va­ria en­tre 1000 a 10.000 kwan­zas men­sais.

A re­por­ta­gem do Jor­nal de Angola cons­ta­tou que a mu­dan­ça apa­nhou mui­tos con­su­mi­do­res des­pre­ve­ni­dos nes­ta qua­ren­te­na e al­guns até ame­a­çam dei­xar de con­su­mir cer­tos ser­vi­ços por in­com­pa­ti­bi­li­da­de fi­nan­cei­ra.

É as­sim que pa­ra o tra­ba­lha­dor ban­cá­rio Aér­cio Lei­land, “es­se au­men­to vai pe­sar bas­tan­te no bol­so do con­su­mi­dor, por­que a ca­da dia di­mi­nui o po­der de com­pra do pa­ca­to ci­da­dão, o que tor­na mais di­fí­cil o aces­so ao di­nhei­ro”.

Pa­ra ele, “a Mo­vi­cel sem­pre foi vis­ta co­mo uma re­de de bo­as in­ten­ções, mas de pou­ca ac­ção”.

Já So­lan­ge Fran­cis­co, fun­ci­o­ná­ria pú­bli­ca, ca­sa­da e mãe de três fi­lhos, com o re­a­jus­te dos pre­ços fez com que “as coi­sas mu­das­sem pa­ra mim”. Ela dis­se que usa­va uma ta­ri­fa men­sal de 7.300 kwan­zas que co­bria sal­do de voz e dados pa­ra to­do mês e ago­ra pas­sou a 18500 e “achei com­ple­ta­men­te ab­sur­da es­ta al­te­ra­ção”.

“Ago­ra com o mes­mo va­lor

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.