Agora

Usar apli­ca­ti­vo para es­pi­o­nar ce­lu­lar de na­mo­ra­do é cri­me

Pro­gra­ma per­mi­te acom­pa­nhar tro­ca de men­sa­gens nas re­des so­ci­ais e até es­cu­tar con­ver­sas

- (Ta­ti­a­na Ca­val­can­ti)

É ca­da vez mais co­mum ob­ser­var na in­ter­net ofer­tas de apli­ca­ti­vos, gra­tui­tos e pa­gos, que pro­me­tem es­pi­o­nar o ce­lu­lar de na­mo­ra­dos, ma­ri­dos, mu­lhe­res e fi­lhos, en­tre ou­tros. Mas ins­ta­lar pro­gra­mas no apa­re­lho de ou­tra pes­soa, sem sua au­to­ri­za­ção, é cri­me, com pe­na de três me­ses a um ano de pri­são ou mul­ta, se­gun­do a Lei Carolina Di­eck­mann.

“Es­sa ação con­fi­gu­ra cri­me de in­va­são de dis­po­si­ti­vo”, dis­se o de­le­ga­do Jo­sé Ma­ri­a­no de Araú­jo Fi­lho, ti­tu­lar da 4ª De­le­ga­cia de In­ves­ti­ga­ções so­bre Cri­mes Co­me­ti­dos por Mei­os Ele­trô­ni­cos do Deic (De­par­ta­men­to Es­ta­du­al de In­ves­ti­ga­ções Cri­mi­nais).

Al­guns pro­gra­mas são mais sim­ples, co­mo lo­ca­li­za­do­res, para sa­ber on­de uma pes­soa ou até um apa­re­lho rou­ba­do es­tá. Mas ou­tros mais mo­der­nos con­se­guem per­mi­tir acom­pa­nhar tro­cas de men­sa­gens em re­des so­ci­ais, co­mo Fa­ce­bo­ok, de e-mails e até do WhatsApp. Tam­bém é pos­sí­vel es­cu­tar con­ver­sas do ce­lu­lar es­pi­o­na­do. Al­guns de­les po­dem ser ins­ta­la­dos no Go­o­gle Play e Ap­ple Sto­re.

Se­gun­do o es­pe­ci­a­lis­ta em se­gu­ran­ça da in­ter­net Ri­car­do Gi­or­gi, pro­fes­sor de MBA da fa­cul­da­de de tecnologia da Fi­ap, os apli­ca­ti­vos só po­dem ser ins­ta­la­dos com o ce- lu­lar do es­pi­a­do em mãos. “É pre­ci­so des­blo­que­ar a se­nha e bai­xar o pro­gra­ma. O íco­ne do es­pião fi­ca in­vi­sí­vel e a ví­ti­ma nun­ca sa­be­rá que es­tá sen­do vi­gi­a­da”.

Para o ad­vo­ga­do e es­pe­ci­a­lis­ta em cri­mes di­gi­tais New­ton Di­as a fal­ta de bo­le­tins de ocor­rên­cia de­nun­ci­an­do es­sas in­va­sões ci­ber­né­ti­cas per­mi­tem a pro­li­fe­ra­ção da ofer­ta des­ses apli­ca­ti­vos. “As pes­so­as deixam de de­nun­ci­ar ou por­que não des­co­brem que es­tão sen­do es­pi­o­na­das ou por ver­go­nha.”

 ?? Rob­son Ven­tu­ra/Folhapress ?? Mo­to­ris­ta de Uber mostra ce­lu­lar no qual na­mo­ra­da ins­ta­lou apli­ca­ti­vo es­pião; ele des­co­briu o pro­gra­ma e pas­sou a dei­xar o te­le­fo­ne em ca­sa para sair com ami­gos
Rob­son Ven­tu­ra/Folhapress Mo­to­ris­ta de Uber mostra ce­lu­lar no qual na­mo­ra­da ins­ta­lou apli­ca­ti­vo es­pião; ele des­co­briu o pro­gra­ma e pas­sou a dei­xar o te­le­fo­ne em ca­sa para sair com ami­gos

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil