Acu­sa­dos vão a jú­ri po­pu­lar pe­la mor­te de ci­ne­gra­fis­ta

Correio da Bahia - - Brasil -

DE­CI­SÃO DO STJ O Su­pe­ri­or Tri­bu­nal de Jus­ti­ça (STJ) con­si­de­rou on­tem que hou­ve do­lo even­tu­al na mor­te do ci­ne­gra­fis­ta San­ti­a­go An­dra­de. Com a de­ci­são do STJ, os acu­sa­dos Caio Sil­va de Sou­za e Fá­bio Ra­po­so Barbosa vão a jú­ri po­pu­lar. O ci­ne­gra­fis­ta da TV Ban­dei­ran­tes foi atin­gi­do por um ro­jão dis­pa­ra­do por ma­ni­fes­tan­tes, em 2014, en­quan­to fa­zia a co­ber­tu­ra jor­na­lís­ti­ca de um pro­tes­to. A de­ci­são do STJ re­ver­te a de­ci­são do Tri­bu­nal de Jus­ti­ça do Rio de Ja­nei­ro e man­tém o en­ten­di­men­to do Mi­nis­té­rio Pú­bli­co do Es­ta­do (MPRJ). Sou­za e Barbosa fo­ram de­nun­ci­a­dos pe­lo MPRJ por ho­mi­cí­dio qua­li­fi­ca­do com do­lo even­tu­al (quan­do se as­su­me o ris­co de ma­tar). A de­fe­sa dos acu­sa­dos re­cor­reu da de­ci­são ao TJ-RJ, que não re­co­nhe­ceu o do­lo even­tu­al e afas­tou o jul­ga­men­to do jú­ri po­pu­lar. O

MPRJ, en­tão, re­cor­reu ao STJ. Caio e Fá­bio es­tão sol­tos des­de 2015 por­que a Jus­ti­ça en­ten­deu que eles não ti­ve­ram in­ten­ção na mor­te – a de­ci­são do STJ con­tra­ria es­se en­ten­di­men­to. Se con­de­na­dos, os dois po­dem pe­gar até 30 anos de pri­são. A de­fe­sa ain­da po­de re­cor­rer ao Su­pre­mo Tri­bu­nal Fe­de­ral pa­ra ten­tar trans­for­mar a acu­sa­ção em ho­mi­cí­dio cul­po­so e re­ti­rar o ca­so de jú­ri po­pu­lar.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.