Po­lí­cia anun­cia pri­são de sus­pei­tos de as­sas­si­nar pro­fes­sor da Uf­ba

Correio da Bahia - - Bahia -

RECÔN­CA­VO A Po­lí­cia Ci­vil di­vul­gou on­tem a pri­são de dois sus­pei­tos de par­ti­ci­par da mor­te do pro­fes­sor apo­sen­ta­do da Universidade Fe­de­ral da Bahia (Uf­ba) Mar­cus Vinicius de Oliveira Sil­va, 57 anos, co­nhe­ci­do co­mo Mar­cus Ma­tra­ga. O cri­me foi em fe­ve­rei­ro des­te ano, no po­vo­a­do de Pi­ra­juía, em Ja­gua­ri­pe, no Recôn­ca­vo. Se­gun­do a in­ves­ti­ga­ção, os dois pre­sos, que não ti­ve­ram os no­mes di­vul­ga­dos, são os men­to­res in­te­lec­tu­ais do as­sas­si­na­to e um de­les ainda par­ti­ci­pou da exe­cu­ção do pro­fes­sor, que foi mor­to com um ti­ro na ca­be­ça. Vin­te e uma pes­so­as fo­ram ou­vi­das no inqué­ri­to, e a po­lí­cia in­ves­ti­ga a par­ti­ci­pa­ção de mais sus­pei­tos no cri­me, mas ne­nhum de­ta­lhe, co­mo no­mes ou quan­ti­da­de, foi di­vul­ga­do. O di­re­tor do De­par­ta­men­to de Po­lí­cia do In­te­ri­or (De­pin), Ri­car­do Es­te­ves, dis­se que um dos pre­sos é her­dei­ro de ter­ras na mes­ma re­gião on­de a ví­ti­ma ti­nha uma pro­pri­e­da­de. “O acu­sa­do ten­tou comprar as ter­ras do pro­fes­sor, mas ele se re­cu­sou a ven­dê-las”, in­for­mou o de­le­ga­do. Ainda se­gun­do ele, com a re­cu­sa da ví­ti­ma, ela pas­sou a ser ame­a­ça­da. No dia do cri­me - 4 de fe­ve­rei­ro -, se­gun­do in­for­ma­ções que fo­ram di­vul­ga­das pe­la De­le­ga­cia de Ja­gua­ri­pe, dois homens fo­ram até a casa do pro­fes­sor, por vol­ta das 19h, e dis­se­ram que uma ami­ga de­le pas­sa­va mal. Um dos sus­pei­tos se iden­ti­fi­cou co­mo ne­to da mu­lher. Ao sair de casa pa­ra pres­tar so­cor­ro à ami­ga, o pro­fes­sor foi ren­di­do e le­va­do de car­ro até uma es­tra­da de ter­ra do po­vo­a­do. Lá, ele foi exe­cu­ta­do com um ti­ro na ca­be­ça. A po­lí­cia ainda bus­ca o car­ro uti­li­za­do pe­los cri­mi­no­sos. Foi apre­en­di­do um re­vól­ver ca­li­bre 38 na casa de um dos pre­sos - um de­les es­tá de­ti­do des­de se­tem­bro, e o ou­tro foi pre­so na se­ma­na pas­sa­da. A po­lí­cia aguarda con­clu­são de lau­dos pe­ri­ci­ais e re­a­li­za­ção de di­li­gên­ci­as pa­ra con­cluir o inqué­ri­to. Um des­ses lau­dos é pa­ra con­fir­mar se a ar­ma apre­en­di­da foi efe­ti­va­men­te usa­da no cri­me. De acor­do com o de­le­ga­do Es­te­ves, um dos pre­sos ten­tou se li­vrar do re­vól­ver, jo­gan­do-o em um ter­re­no bal­dio, du­ran­te o cum­pri­men­to de um man­da­do de bus­ca e apre­en­são. A po­lí­cia não in­for­mou on­de os sus­pei­tos fo­ram pre­sos. Eles ti­ve­ram as pri­sões de­cre­ta­das pe­la Jus­ti­ça de Na­za­ré. Um de­les, de acor­do com o de­le­ga­do, já ti­nha man­da­do de pri­são em aber­to por trá­fi­co de dro­gas.

Ma­tra­ga foi mor­to em fe­ve­rei­ro

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.