Em cri­se, sete es­ta­dos di­zem não ter cai­xa pa­ra pa­gar o 13º sa­lá­rio

Correio da Bahia - - Economia -

CON­TAS PÚ­BLI­CAS Em meio à gra­ve cri­se fis­cal, os go­ver­nos es­ta­du­ais já pre­ve­em di­fi­cul­da­des pa­ra pa­gar o 13º e o res­tan­te dos sa­lá­ri­os de ser­vi­do­res pú­bli­cos até o fim do ano. Os es­ta­dos evi­tam ad­mi­tir ofi­ci­al­men­te que não há cai­xa pa­ra pa­gar o be­ne­fí­cio, mas pe­lo me­nos sete de 24 uni­da­des da Fe­de­ra­ção con­sul­ta­das pe­la Agên­cia Es­ta­do re­co­nhe­cem a in­de­fi­ni­ção de co­mo e quan­do o 13º será de­po­si­ta­do na con­ta de 2 mi­lhões de ser­vi­do­res.

Rio Gran­de do Sul, Rio de Ja­nei­ro, Mi­nas, Bahia, Dis­tri­to Fe­de­ral, Ser­gi­pe e Ro­rai­ma não te­ri­am, ho­je, os re­cur­sos pa­ra hon­rar o com­pro­mis­so, se­gun­do os se­cre­tá­ri­os de Fa­zen­da. Al­guns de­les não con­se­gui­rão fa­zer o pa­ga­men­to, mes­mo com a aju­da es­pe­ra­da do go­ver­no fe­de­ral. Além do so­cor­ro do Tesouro, eles con­tam com a re­cu­pe­ra­ção, mes­mo que mí­ni­ma, da eco­no­mia - o que con­tri­bui­ria pa­ra o au­men­to da ar­re­ca­da­ção. Em no­ta, o go­ver­no da Bahia dis­se que o pa­ga­men­to do 13º de­pen­de das ne­go­ci­a­ções com o go­ver­no fe­de­ral pa­ra com­pen­sar as per­das nas trans­fe­rên­ci­as da União aos es­ta­dos. Nos oi­to pri­mei­ros me­ses do ano, a Bahia dei­xou de re­ce­ber R$ 500 mi­lhões do FPE. A me­ta­de da gra­ti­fi­ca­ção na­ta­li­na dos 256 mil ser­vi­do­res bai­a­nos es­tá sen­do de­po­si­ta­da no mês do ani­ver­sá­rio, o que re­duz par­te da pres­são fi­nan­cei­ra em de­zem­bro, quan­do o es­ta­do pre­ci­sa pa­gar ape­nas a se­gun­da par­ce­la. An­tes de se pre­o­cu­par com o pa­ga­men­to do sa­lá­rio adi­ci­o­nal, mui­tos es­ta­dos ain­da pre­ci­sam se em­pe­nhar pa­ra dar con­ta do con­tra­che­que dos pró­xi­mos me­ses. A si­tu­a­ção é tão de­li­ca­da que um dia é vi­vi­do de cada vez, e o fim do ano ain­da é ques­tão de lon­go pra­zo. “Há um lon­go ca­mi­nho ain­da até o dia 20 de de­zem­bro. Não po­de­mos ga­ran­tir na­da”, dis­se o se­cre­tá­rio de Fa­zen­da do Rio Gran­de do Sul, Gi­o­va­ni Fel­tes. Os go­ver­na­do­res de­vem se reu­nir na pró­xi­ma se­ma­na com o pre­si­den­te Mi­chel Te­mer em bus­ca de de­fi­ni­ção. Eles que­rem um so­cor­ro de até R$ 8 bi­lhões, em uma li­nha emer­gen­ci­al de fi­nan­ci­a­men­to. Te­mer, po­rém, si­na­li­zou que qual­quer aju­da só de­ve vir do pro­gra­ma de re­pa­tri­a­ção de re­cur­sos do ex­te­ri­or.

O Rio de Ja­nei­ro es­tá en­tre os lo­cais que têm uma das si­tu­a­ções mais di­fí­ceis e quer aju­da da União. Ofi­ci­al­men­te, diz que es­tá es­tu­dan­do al­ter­na­ti­vas, mas fon­tes do go­ver­no flu­mi­nen­se afir­mam que não há re­cur­sos su­fi­ci­en­tes pa­ra qui­tar se­quer a fo­lha de ou­tu­bro, mes­mo se o go­ver­no não pa­gas­se mais na­da fo­ra des­pe­sa de pes­so­al. Ca­so o go­ver­no atra­se o 13º, cer­ca de 470 mil ser­vi­do­res ati­vos, ina­ti­vos e pen­si­o­nis­tas po­de­ri­am ser afe­ta­dos.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.