Re­de pú­bli­ca se sai me­lhor na área de hu­ma­ni­da­des

Correio da Bahia - - Mais -

No com­pa­ra­ti­vo fei­to por Ra­quel Nery, da Uf­ba, em 2015 os alu­nos da re­de pú­bli­ca se saíram me­lhor nas dis­ci­pli­nas das hu­ma­ni­da­des e re­da­ção, en­quan­to os das es­co­las pri­va­das ti­ve­ram des­ta­que nas ci­ên­ci­as exa­tas. Ain­da as­sim, a dis­cre­pân­cia das mé­di­as en­tre as re­des pú­bli­ca e par­ti­cu­lar é mui­to gran­de.

As dez par­ti­cu­la­res bai­a­nas mais bem ava­li­a­das no ran­king na­ci­o­nal es­tão po­si­ci­o­na­das até o 409° lu­gar. Já no ca­so das ins­ti­tui­ções da re­de pú­bli­ca, a 10ª me­lhor pon­tu­a­ção ocu­pa a po­si­ção nº 5.038. Pa­ra o sub­se­cre­tá­rio es­ta­du­al de Edu­ca­ção, Nil­don Pi­tom­bo, não é pos­sí­vel ver ape­nas as no­tas sem ava­li­ar o ní­vel so­ci­o­e­conô­mi­co dos es­tu­dan­tes.

De uma for­ma ge­ral, ava­lia Pi­tom­bo, a re­de pri­va­da que par­ti­ci­pa do Enem são ins­ti­tui­ções que cui­dam de uma par­ce­la da po­pu­la­ção com o ní­vel so­ci­o­e­conô­mi­co mais al­to. “No ca­so do alu­no da re­de pú­bli­ca, o in­cen­ti­vo à edu­ca­ção, na maioria das ve­zes, se dá ape­nas no pe­río­do de tem­po que ele es­tá na es­co­la, di­fe­ren­te do es­tu­dan­te da re­de pri­va­da, que tem mui­to mais in­for­ma­ção dis­po­ní­vel”.

A im­por­tân­cia da ques­tão sa­la­ri­al dos pro­fes­so­res e da es­tru­tu­ra das es­co­las na qua­li­da­de do apren­di­za­do tam­bém foi pon­tu­a­da pe­lo sub­se­cre­tá­rio. “Não dá pa­ra es­con­der. Es­sas são ver­da­des e elas con­cor­rem com ou­tras di­fi­cul­da­des que os alu­nos que es­tão na re­de pú­bli­ca têm.

Se­gun­do Pi­tom­bo, o go­ver­no re­a­li­zou dois gran­des pro­gra­mas de re­qua­li­fi­ca­ção de do­cen­tes, um com a Universidade Es­ta­du­al de Bra­sí­lia, vi­san­do um me­lhor am­bi­en­te pe­da­gó­gi­co, e ou­tro, no ano pas­sa­do, com a Universidade do Es­ta­do da Bahia, fo­ca­do na me­lho­ria da di­dá­ti­ca dos pro­fes­so­res, pen­san­do na in­clu­são de tec­no­lo­gi­as di­gi­tais. “Quan­to ao sa­lá­rio, os pro­fes­so­res têm um te­to de­fi­ni­do por lei e a Bahia pa­ga es­se te­to”, ga­ran­te.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.