O no­vo vi­zi­nho do con­do­mí­nio Fi­fa

Correio da Bahia - - Esporte -

Di­fí­cil di­ag­nos­ti­car on­de a su­jei­ra fe­de mais, na po­lí­ti­ca ou no fu­te­bol. Lá ía­mos nós, in­gê­nu­os e es­pe­ran­ço­sos, que to­da a ope­ra­ção con­du­zi­da pe­lo FBI e ou­tros ór­gãos in­ves­ti­ga­ti­vos de di­ver­sos paí­ses iria mu­dar a Fi­fa, prin­ci­pal­men­te, após a pri­são de du­as de­ze­nas de car­to­las cor­rup­tos.

Pois bem, a ami­za­de é al­go que pre­ci­sa ser “cul­ti­va­da” no meio es­por­ti­vo e a for­ma que de­ter­mi­na­dos di­ri­gen­tes acham que con­se­guem ser ama­dos e ve­ne­ra­dos é com­par­ti­lhan­do o que tem no bol­so. Na­da é por aca­so. Não exis­te al­mo­ço grátis. O “no­vo” pre­si­den­te da Fi­fa, Gi­an­ni In­fan­ti­no, já en­con­trou a for­ma de ser bem quis­to por boa par­te das 211 fe­de­ra­ções fi­li­a­das à en­ti­da­de. Ob­ser­ve bem. A pri­mei­ra me­di­da, que a mai­o­ria das pes­so­as com o mí­ni­mo de no­ção já acha­va ca­tas­tró­fi­ca, é um apoio ao au­men­to de se­le­ções em Co­pas do Mun­do pa­ra 48. As Co­pas ti­nham 24 se­le­ções até 1994. Na­que­le mo­men­to, um au­men­to pa­ra 32 era não só jus­to, co­mo com­pre­en­si­vo. Com a que­da do mu­ro de Ber­lim e to­da a cri­se da Eu­ro­pa Ori­en­tal sur­gi­ram di­ver­sos no­vos paí­ses. A Gu­er­ra da Iu­gos­lá­via, pou­co tem­po, au­men­tou ain­da mais os mem­bros da Uefa. Além dis­so, a pró­pria ex­pan­são do fu­te­bol e de seus pro­fis­si­o­nais ele­vou o ní­vel do es­por­te pe­lo mun­do.

Um au­men­to de 50% nas se­le­ções se­ria pés­si­mo. Trans­for­ma­ria a Co­pa do Mun­do num cam­pe­o­na­to com um ní­vel téc­ni­co mais bai­xo e com um ris­co mui­to mai­or de le­sões pa­ra a mai­o­ria dos atle­tas, que já vêm de uma tem­po­ra­da in­tei­ra nos clu­bes eu­ro­peus, no­ta­da­men­te, as equi­pes que mais mu­ni­ci­am as se­le­ções. Só uma jus­ti­fi­ca­ti­va pa­ra is­so: po­lí­ti­ca de boa vi­zi­nhan­ça. In­fan­ti­no é o no­vo mo­ra­dor que quer que to­do mun­do gos­te de­le. As­sim, sai dis­tri­buin­do pre­sen­tes. Na Co­pa do Mun­do, as fe­de­ra­ções re­ce­bem mais gra­na da en­ti­da­de, além dos pri­vi­lé­gi­os com vi­a­gens, hos­pe­da­gem, jan­ta­res ex­tra­va­gan­tes e in­gres­sos. Mui­tos in­gres­sos. Ain­da por ci­ma, avi­sou que os pró­xi­mos mun­di­ais po­de­ri­am se­guir uma ten­dên­cia re­cen­te e se­rem di­vi­di­dos em mais de um país. Ou se­ja, a mais gen­te pra re­ce­ber tu­ris­ta, mas fan fests, mais ex­po­si­ção de mar­cas pa­ra os pa­tro­ci­na­do­res. Mais gra­na.

Pa­ra com­ple­tar o pra­to, o “no­vo” pre­si­den­te da Fi­fa - que mos­tra que na­da tem de no­vo em su­as ações - avi­sou que irá dis­tri­buir R$ 4,45 bi­lhões pa­ra as fe­de­ra­ções na­ci­o­nais nos pró­xi­mos qua­tro anos. Se os olhos de qual­quer um já se es­pan­tam com es­se va­lor, ima­gi­ne os da­que­les que, efe­ti­va­men­te, po­dem bo­tar a mão ne­les.

O ‘no­vo’ pre­si­den­te da Fi­fa - que mos­tra que na­da tem de no­vo em su­as ações - avi­sou

que irá dis­tri­buir R$ 4,45 bi­lhões pa­ra as fe­de­ra­ções na­ci­o­nais nos

pró­xi­mos qua­tro anos

CHE­GOU A HO­RA

A le­oa Aman­da Nu­nes fi­nal­men­te te­rá a re­fei­ção que pe­diu. De­fen­de­rá seu cin­tu­rão do UFC con­tra Ronda Rou­sey no fi­nal do ano. Se, por um la­do, to­dos já sa­bem os pon­tos fra­cos da ex-cam­peã e co­mo der­ro­tá-la, co­mo fez Holly Holm há um ano, a pró­pria Ronda co­nhe­ce seus de­fei­tos e vai tra­tar de trei­nar pa­ra re­du­zi-los. A lu­ta­do­ra bai­a­na já se mos­trou mais ma­du­ra e mais cons­ci­en­te den­tro do oc­tó­go­no. Pas­sar por Ronda é fun­da­men­tal pa­ra se es­ta­bi­li­zar en­tre as es­tre­las do UFC.

FIM DE SE­MA­NA

Nos pró­xi­mos dois fi­nais de se­ma­na, co­mo ocor­reu nes­te úl­ti­mo, cri­an­ças de 3 a 12 anos po­dem par­ti­ci­par de uma ofi­ci­na gra­tui­ta de judô do Shop­ping Pa­ra­le­la, das 14h às 20h. Va­le a pe­na de­mais in­cen­ti­var a prá­ti­ca es­por­ti­va des­de a in­fân­cia. Já no Bahi­a­no de Tê­nis, co­me­ça ama­nhã pe­la tar­de a 32ª edi­ção da Bahia Ju­ni­ors Cup, prin­ci­pal com­pe­ti­ção in­fan­to­ju­ve­nil de tê­nis do Nor­te-Nor­des­te e ce­lei­ro de pro­mes­sas do es­por­te no país e no mun­do, já que con­ta com atle­tas de 12 paí­ses.

ivan.mar­ques@re­de­bahia.com.br

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.