Sus­pei­to pre­so por exer­cí­cio ile­gal da me­di­ci­na

Correio da Bahia - - Bahia -

QUINJINGUE Jor­ce­ley Pe­rei­ra Amo­rim foi pre­so em fla­gran­te, na ma­nhã de on­tem, por sus­pei­ta de atu­ar co­mo mé­di­co, sem au­to­ri­za­ção le­gal, na ci­da­de de Qui­jin­gue, no Nor­des­te do es­ta­do. Se­gun­do in­for­ma­ções da Po­lí­cia Ci­vil, ele tra­ba­lha­va no Hos­pi­tal Mu­ni­ci­pal de Qui­jin­gue. Ain­da se­gun­do a po­lí­cia, o sus­pei­to é na­tu­ral do mu­ni­cí­pio de San­ta­rém, no Pa­rá, e usa­va um re­gis­tro do Con­se­lho de Me­di­ci­na no no­me de Fe­li­pe Ri­bei­ro. A po­lí­cia dis­se tam­bém que Jor­ce­ley in­for­mou que pres­ta­va ser­vi­ço à pre­fei­tu­ra atra­vés de uma co­o­pe­ra­ti­va, que ele não sou­be in­for­mar o no­me, e que pres­ta ser­vi­ços mé­di­cos. Jor­ce­ley tra­ba­lha­va há qua­tro me­ses co­mo clí­ni­co-ge­ral no Hos­pi­tal Mu­ni­ci­pal e aten­dia às sex­tas. A po­lí­cia pas­sou a in­ves­ti­gá-lo após de­nún­ci­as de pes­so­as que des­con­fi­a­ram da ca­pa­ci­da­de téc­ni­ca do mé­di­co. Ele se­rá au­tu­a­do por exer­cí­cio ile­gal da pro­fis­são e fal­si­da­de ide­o­ló­gi­ca. Os cri­mes são afi­an­çá­veis e o va­lor da fi­an­ça va­ria en­tre um e cem sa­lá­ri­os mí­ni­mos. Em no­ta, a Pre­fei­tu­ra de Qui­jin­gue in­for­mou que Jor­ce­ley tem for­ma­ção na Bo­lí­via e não pos­sui ne­nhum vín­cu­lo con­tra­tu­al com o mu­ni­cí­pio. Se­gun­do a no­ta, ele atu­ou no hos­pi­tal a pe­di­do de ou­tro mé­di­co, ami­go seu, que é con­tra­ta­do, mas pre­ci­sou se au­sen­tar.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.