Ter­mi­nal ain­da es­tá in­com­ple­to

Correio da Bahia - - Mais -

O es­cri­tó­rio Sal­va­dor Des­ti­na­ti­on de­fen­de que, além de fa­zer a ges­tão do em­bar­que e de­sem­bar­que dos pas­sa­gei­ros, a Con­ter­mas de­ve­ria atu­ar tam­bém na cap­ta­ção de no­vos cru­zei­ros pa­ra a ca­pi­tal baiana. “É im­por­tan­te que a em­pre­sa tam­bém atue em even­tos náu­ti­cos, di­vul­gan­do o des­ti­no pa­ra cap­tar mais na­vi­os tu­rís­ti­cos pa­ra Sal­va­dor”, su­ge­re o pre­si­den­te do Sal­va­dor Des­ti­na­ti­on, Paulo Gau­den­zi.

“A atra­ção de ne­gó­ci­os é uma es­tra­té­gia que já é ado­ta­da por por­tos de ou­tros paí­ses. Até on­de eu sei, não exis­tem ações des­se ti­po pre­vis­tas aqui”, com­ple­tou.

Na opi­nião de Gau­den­zi, a atu­a­ção da no­va em­pre­sa já irá con­tri­buir pa­ra a me­lho­ria no em­bar­que e de­sem­bar­que nos pas­sa­gei­ros. “Te­mos um no­vo ter­mi­nal que an­tes era ex­plo­ra­do ape­nas na tem­po­ra­da. Acre­di­to que o ser­vi­ço ofe­re­ci­do ago­ra se­rá me­lhor, uma vez que ago­ra o es­pa­ço es­ta­rá mais ade­qua­do e bem or­de­na­do pa­ra a che­ga­da dos pas­sa­gei­ros”, com­ple­ta. Boa par­te da ex­pec­ta­ti­va do tra­de tu­rís­ti­co em re­la­ção à tem­po­ra­da 2016/2017 dos cru­zei­ros diz res­pei­to ao iní­cio da ope­ra­ção do con­sór­cio No­vo Ter­mi­nal Ma­rí­ti­mo de Sal­va­dor (Con­ter­mas), for­ma­do pe­las em­pre­sas So­ci­cam Ter­mi­nais Ro­do­viá­ri­os e Re­pre­sen­ta­ções e ABA In­fra­es­tru­tu­ra e Lo­gís­ti­ca, que ven­ceu o lei­lão pa­ra ope­rar o ter­mi­nal por 25 anos.

Ape­sar das obras do no­vo ter­mi­nal de pas­sa­gei­ros do Por­to te­rem si­do con­cluí­das em agos­to de 2014, a tem­po da Co­pa do Mun­do, o lei­lão pa­ra ope­ra­ção do equi­pa­men­to só acon­te­ceu no úl­ti­mo mês de maio. O Cor­reio vi­si­tou o em­pre­en­di­men­to na quin­ta (13) e cons­ta­tou que as ins­ta­la­ções ain­da não es­ta­vam pron­tas (ver fotos).

A Co­de­ba in­ves­tiu R$ 50 mi­lhões na cons­tru­ção do ter­mi­nal, que tem 11 mil m² de área, in­cluin­do o es­ta­ci­o­na­men­to. No pré­dio de três pa­vi­men­tos se­rão re­a­li­za­das as ati­vi­da­des de em­bar­que e de­sem­bar­que de pas­sa­gei­ros, des­pa­cho e re­ce­bi­men­to de ba­ga­gens, con­tro­le de mi­gra­ção e ope­ra­ções al­fan­de­gá­ri­as. “O que mu­da com o lei­lão é que an­tes a Co­de­ba (Com­pa­nhia de Do­cas do Es­ta­do da Bahia) con­tra­ta­va uma em­pre­sa pa­ra ad­mi­nis­trar o ter­mi­nal ape­nas du­ran­te os seis me­ses da tem­po­ra­da e ago­ra é o con­sór­cio que co­me­ça a ope­rar o por­to pe­lo pra­zo de 25 anos”, ex­pli­ca o ge­ren­te ad­mi­nis­tra­ti­vo ope­ra­ci­o­nal da Con­ter­mas, Gustavo An­dra­de.

Se­gun­do ele, o con­tra­to de con­ces­são é mui­to ex­ten­so e ri­go­ro­so. “Sin­te­ti­zan­do mui­to, nós ad­mi­nis­tra­mos a es­ta­ção dos pas­sa­gei­ros, cui­dan­do do em­bar­que e de­sem­bar­que dos tu­ris­tas”. No tér­reo, os tu­ris­tas con­ta­rão com es­tru­tu­ras co­mo lo­jas de sou­ve­nir, re­cep­ti­vo, pos­to de in­for­ma­ções, am­bu­la­tó­rio, ca­sa de câm­bio e lan­cho­ne­te. De acor­do com a em­pre­sa, o se­gun­do e o ter­cei­ro pa­vi­men­to se­rão alu­ga­dos pa­ra even­tos.

Na épo­ca do lei­lão, foi di­vul­ga­do que o Ter­mi­nal de Pas­sa­gei­ros po­de­ria ter res­tau­ran­tes pa­ra que o es­pa­ço fos­se tam­bém uti­li­za­do pe­los so­te­ro­po­li­ta­nos ao lon­go de to­do o ano. Por en­quan­to, es­sa op­ção foi des­car­ta­da pe­la Con­ter­mas, pe­lo me­nos pa­ra os pró­xi­mos me­ses. “O es­pa­ço exis­te, mas is­so não faz par­te do nos­so pla­ne­ja­men­to a cur­to e mé­dio pra­zo”, afir­ma An­dra­de. O edi­tal de con­ces­são pre­vê ain­da que a em­pre­sa de­ve ar­car com os in­ves­ti­men­tos de in­fra­es­tru­tu­ra no lo­cal, es­ti­ma­dos em apro­xi­ma­da­men­te R$ 7 mi­lhões.

Ape­sar de acre­di­tar que a con­ces­si­o­ná­ria vai re­a­li­zar uma boa ope­ra­ção do Ter­mi­nal, o pre­si­den­te do Con­se­lho Bai­a­no de Tu­ris­mo (CBTUR) Luiz Au­gus­to Leão pon­tua que a em­pre­sa pre­ci­sa apre­sen­tar seu pla­ne­ja­men­to es­tra­té­gi­co pa­ra os de­mi­as em­pre­sá­ri­os do se­tor.

“Pe­lo que sei, a em­pre­sa tem ex­per­ti­se pa­ra ge­rir bem o equi­pa­men­to. Hoje, o ter­mi­nal tem uma in­fra­es­tru­tu­ra mui­to me­lhor do que an­tes”. O pre­si­den­te da Fe­de­ra­ção Baiana de Hos­pe­da­gem e Ali­men­ta­ção (Febha) Silvio Pes­soa tam­bém pon­tu­ou a ne­ces­si­da­de de co­nhe­cer co­mo o es­pa­ço se­rá ocu­pa­do. “O tra­de ain­da não foi for­mal­men­te apre­sen­ta­do à em­pre­sa. Pre­ci­sa­mos co­nhe­cer o pla­ne­ja­men­to de­les”, re­for­ça. No pró­xi­mo dia 27, o Ter­mi­nal de Con­têi­ne­res de Sal­va­dor (Te­con Sal­va­dor), em par­ce­ria com a Com­pa­nhia de Do­cas do Es­ta­do da Bahia (Co­de­ba), vai pro­mo­ver um se­mi­ná­rio com o te­ma Sus­ten­ta­bi­li­da­de Cor­po­ra­ti­va e a Lo­gís­ti­ca dos Pro­du­tos. O even­to, que acon­te­ce das 13h30h às 18h, no Ho­tel São Sal­va­dor, no Sti­ep, dis­cu­ti­rá a ati­vi­da­de por­tuá­ria no Bra­sil, com en­fo­que no seg­men­to aqui na Bahia.

O se­mi­ná­rio reu­ni­rá no­mes do tra­de por­tuá­rio bra­si­lei­ro, co­mo do­nos de na­vi­os, em­pre­sá­ri­os, trans­por­ta­do­res, ges­to­res pú­bli­cos, em­pre­sas de lo­gís­ti­ca e de­mais in­te­res­sa­dos em dis­cu­tir te­mas re­la­ci­o­na­dos à ati­vi­da­de co­mer­ci­al ma­rí­ti­ma.

As ins­cri­ções são gra­tui­tas e po­dem ser fei­tas pe­lo e-mail mar­ke­ting.tsv@te­con­sal­va­dor.com.br. No dia do even­to, os par­ti­ci­pan­tes de­ve­rão le­var 1 kg de ali­men­to não pe­re­cí­vel que se­rá do­a­do pa­ra ins­ti­tui­ções so­ci­ais apoi­a­das pe­lo Te­con Sal­va­dor.

Se­gun­do e ter­cei­ro pi­so se­rão ex­plo­ra­dos pe­la em­pre­sa co­mo es­pa­ço pa­ra even­tos

No es­pa­ço, os pas­sa­gei­ros irão en­con­trar pou­cas es­tru­tu­ras dis­po­ní­veis

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.