Ações da es­ta­tal se va­lo­ri­zam na Bol­sa

Correio da Bahia - - Mais -

Após o anún­cio da no­va po­lí­ti­ca de pre­ços e da re­du­ção do va­lor da ga­so­li­na e do díe­sel nas re­fi­na­ri­as, as ações da Pe­tro­bras ti­ve­ram on­tem uma for­te va­lo­ri­za­ção e con­tri­buí­ram pa­ra ele­var o Ibo­ves­pa prin­ci­pal ín­di­ce da Bol­sa de Va­lo­res de São Paulo - pa­ra o mai­or pa­ta­mar em qua­se dois anos, fe­chan­do o pre­gão aos 61.767 pon­tos, al­ta de 1,06%. O vo­lu­me fi­nan­cei­ro do pre­gão foi de R$ 9,06 bi­lhões.

Pe­tro­bras PN (pre­fe­ren­ci­ais, que têm pri­o­da­de na dis­tri­bui­ção de di­vi­den­dos) su­biu 3,17% e Pe­tro­bras ON (or­di­ná­ri­as, que dão di­rei­to a vo­to) ga­nhou 2,29%. Os pa­péis pre­fe­ren­ci­ais da es­ta­tal fe­cha­ram em R$ 16,26 re­ais, mai­or pa­ta­mar des­de 24 de ou­tu­bro de 2014 (R$ 16,30).

A no­va po­lí­ti­ca pa­ra re­a­jus­tes de pre­ços de com­bus­tí­veis foi ava­li­a­da po­si­ti­va­men­te por ana­lis­tas por tra­zer pre­vi­si­bi­li­da­de. Os pro­fis­si­o­nais de mer­ca­do tam­bém en­xer­ga­ram na no­va po­lí­ti­ca um in­dí­cio de mai­or pro­fis­si­o­na­lis­mo e me­nor in­fluên­cia go­ver­na­men­tal na ges­tão da es­ta­tal. Ape­sar de os ana­lis­tas ain­da te­rem dú­vi­das qu­an­to a al­guns as­pec­tos das mu­dan­ças, pre­va­le­ceu a per­cep­ção po­si­ti­va com a ade­qua­ção de pre­ços de com­bus­tí­veis pra­ti­ca­dos no Bra­sil aos co­bra­dos no ex­te­ri­or.

A flu­tu­a­ção dos pre­ços de com­bus­tí­veis tam­bém in­flu­en­ci­ou o mer­ca­do de ju­ros fu­tu­ros. Ape­sar da al­ta do dó­lar, as ta­xas en­cer­ra­ram a ses­são de on­tem es­tá­veis, com viés de al­ta em al­guns ven­ci­men­tos, mas as de cur­tís­si­mo pra­zo fe­cha­ram em que­da. Ao tér­mi­no da ne­go­ci­a­ção nor­mal, o con­tra­to de De­pó­si­to In­ter­fi­nan­cei­ro (DI) pa­ra ja­nei­ro de 2017 fe­chou em 13,635%. O de ja­nei­ro de 2018, a 11,97%.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.