Brown ani­mou a ga­ro­ta­da, on­tem, na Fli­qui­nha

Correio da Bahia - - Vida -

Pen­sam que a ABL é só pa­ra os es­cri­to­res to­ma­rem o chá das cin­co e pa­ra ba­bar na gra­va­ta, mas a Aca­de­mia faz vá­ri­as coi­sas im­por­tan­tes. Pri­mei­ro, pre­ci­sa­mos es­cla­re­cer que é uma ins­ti­tui­ção que não tem na­da a ver com o go­ver­no. Na épo­ca em que a pre­si­di, fi­ze­mos uma par­ce­ria com a Fe­de­ra­ção da In­dús­tri­as do Rio de Ja­nei­ro (Fi­erj) pa­ra mon­tar bi­bli­o­te­cas em co­mu­ni­da­des po­pu­la­res. A Fir­jan equi­pa­va as bi­bli­o­te­cas e nós nos res­pon­sa­bi­li­zá­va­mos pe­la for­ma­ção de mão de obra pa­ra tra­ba­lhar lá. De­mos cur­sos e for­ma­mos 98 téc­ni­cos au­xi­li­a­res de bi­bli­o­te­co­no­mia em um cur­so na se­de da Aca­de­mia. Com a Ma­ri­nha, fi­ze­mos uma par­ce­ria tam­bém. Os fu­zi­lei­ros na­vais aju­da­ram a re­cu­pe­rar es­co­las de co­mu­ni­da­des do Rio. En­tão, a ABL faz um tra­ba­lho so­ci­al in­ten­so que não se to­ma co­nhe­ci­men­to por­que não se quer. No cen­te­ná­rio de Jor­ge Ama­do, fi­ze­mos con­vê­ni­os com qua­tro uni­ver­si­da­des es­tran­gei­ras que se de­di­ca­ram a es­tu­dar a obra de­le. O Ci­ne The­a­tro Ca­cho­ei­ra­no, que es­tá se­di­an­do a Fli­qui­nha, lo­tou on­tem com a par­ti­ci­pa­ção de Car­li­nhos

Brown, que par­ti­ci­pou de uma bate-pa­po mu­si­cal com as cri­an­ças. Ao meio-dia, já ha­via um gran­de nú­me­ro de pes­so­as na fi­la es­pe­ran­do o even­to, que só co­me­ça­ria às 16h30. Mui­ta gen­te fi­cou de fo­ra, em ra­zão da lo­ta­ção do es­pa­ço, on­de ca­bem me­nos de 200 pes­so­as.

Quem con­se­guiu en­trar se di­ver­tiu mui­tos ou­vin­do can­ções co­mo Ve­lha In­fân­cia e Aqua­re­la. A par­ti­ci­pa­ção do ar­tis­ta era ini­ci­a­ti­va da em­pre­sa Ne­o­e­ner­gia, por is­so, Brown deu di­cas de se­gu­ran­ça e de ra­ci­o­na­men­to de ener­gia elé­tri­ca. Tam­bém dan­çou ao la­do dos bo­ne­cos Pa­xuá e Pa­ra­mim, cri­a­dos por ele. “É um pra­zer es­tar na Fli­ca e na Fli­qui­nha, que acre­di­to ser uma gran­de ex­po­en­te do Recôn­ca­vo e que tem por ex­ce­lên­cia tra­du­zir o co­nhe­ci­men­to. A gen­te fi­ca mui­to fe­liz quan­do vê al­go com es­sa qua­li­da­de”, dis­se após a apre­sen­ta­ção.

A pro­gra­ma­ção infantil do dia ha­via si­do aber­ta por Ly­dia Hor­té­lio, que con­tou his­tó­ri­as ao pú­bli­co. Na sequên­cia, as au­to­ras Natha­lie Guer­rei­ro e Ro­se­a­na Mur­ray. Hoje, a Fli­qui­nha co­me­ça com o es­pe­tá­cu­lo Eu Vi o Rio Rir, com o gru­po Ca­sa de Bar­ro, for­ma­do por cri­an­ças da re­gião de Ca­cho­ei­ra, às 9h30. À tar­de, tem es­pe­tá­cu­lo de má­gi­ca e apre­sen­ta­ção do gru­po Play­gru­de. A pro­gra­ma­ção com­ple­ta es­tá no si­te www.fli­ca.com.br.

*O re­pór­ter vi­a­jou a con­vi­te da iCon­tent, cor­re­a­li­za­do­ra do even­to

Ao la­do dos in­di­o­zi­nhos Pa­xuá e Pa­ra­mim, Car­li­nhos Brown can­tou e en­can­tou a cri­an­ça­da, on­tem, na Fli­qui­nha

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.