Gru­po vai iden­ti­fi­car e co­brar gran­des de­ve­do­res da União

Correio da Bahia - - Mais -

A Se­cre­ta­ria da Re­cei­ta Fe­de­ral e a Pro­cu­ra­do­ria-Ge­ral da Fa­zen­da Na­ci­o­nal (PGFN) cri­a­ram o Gru­po de Atu­a­ção Es­pe­ci­al no Com­ba­te à Frau­de, à Co­bran­ça Ad­mi­nis­tra­ti­va e à Exe­cu­ção Fis­cal (Ga­e­fis), que tem co­mo atri­bui­ções iden­ti­fi­car, pre­ve­nir e re­pri­mir frau­des fis­cais que po­nham em ris­co a re­cu­pe­ra­ção de cré­di­tos tri­bu­tá­ri­os cons­ti­tuí­dos ou ins­cri­tos na Dí­vi­da Ati­va da União (DAU).

De acor­do com por­ta­ria con­jun­ta da Re­cei­ta e da PGFN, as uni­da­des re­gi­o­nais dos dois ór­gãos irão in­di­car re­pre­sen­tan­tes pa­ra com­por o gru­po, o que de­ve ser fei­to no pra­zo de 90 di­as.

En­tre ou­tras ati­vi­da­des, o gru­po irá se­le­ci­o­nar os de­ve­do­res que se­rão ob­je­to de investigação, pro­por ações de bus­ca e apre­en­são e que­bra de si­gi­lo de da­dos e su­ge­rir ações ju­di­ci­ais ne­ces­sá­ri­as à re­cu­pe­ra­ção dos cré­di­tos.

O gru­po es­pe­ci­al de­ve con­tri­buir pa­ra a cri­a­ção de uma clas­si­fi­ca­ção de ris­co dos dé­bi­tos ins­cri­tos na Dí­vi­da Ati­va. Em ju­nho, a di­re­to­ra de Ges­tão da Dí­vi­da Ati­va da União, Ane­li­ze Len­zi Ru­as de Al­mei­da, ex­pli­cou ao Bro­ad­cast, ser­vi­ço de no­tí­ci­as em tempo re­al do Gru­po Es­ta­do, que es­sa es­tra­té­gia vai per­mi­tir ava­li­ar me­lhor quais dé­bi­tos são efe­ti­va­men­te re­cu­pe­rá­veis e pa­ra on­de a Fa­zen­da de­ve­rá di­re­ci­o­nar seus es­for­ços de investigação e co­bran­ça. Até o fim do ano, o pla­no é con­ce­der no­tas aos 13 mil mai­o­res de­ve­do­res, com dé­bi­tos de va­lor con­so­li­da­do igual, ou mai­or, a R$ 15 mi­lhões ca­da um. Is­so re­pre­sen­ta qua­se 70% da Dí­vi­da Ati­va, cu­jo es­to­que so­ma atu­al­men­te cer­ca de R$ 1,6 tri­lhão.

Wes­ley Sa­fa­dão foi in­ves­ti­ga­do por co­brar ca­chês di­fe­ren­tes

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.