Tu­do co­mo an­tes

Correio da Bahia - - Vida - Moy­sés Su­zart moy­ses.su­zart@re­de­bahia.com.br

Não bas­tas­se o ti­me pe­le­jan­do pa­ra se man­ter na Sé­rie A, a tor­ci­da do Vi­tó­ria ain­da re­ce­beu uma no­tí­cia que bar­rou a ten­ta­ti­va de de­mo­cra­ti­za­ção do clu­be. On­tem à noi­te, o clu­be di­vul­gou o re­gi­men­to elei­to­ral pa­ra a es­co­lha do pre­si­den­te, na pri­mei­ra quin­ze­na de de­zem­bro - da­ta a de­fi­nir. E, na di­re­ção con­trá­ria do que foi pro­me­ti­do pe­los con­se­lhei­ros e pre­si­den­te do clu­be, Rai­mun­do Vi­a­na, no­va­men­te o ru­bro-ne­gro es­co­lhe­rá seu car­to­la de for­ma in­di­re­ta.

As­si­na­do pe­lo pre­si­den­te da co­mis­são elei­to­ral, Mhér­cio Cer­quei­ra Mon­tei­ro, a no­ta pu­bli­ca­da no si­te ofi­ci­al do clu­be re­ve­la que o pro­ces­so te­rá o re­gi­men­to do es­ta­tu­to vi­gen­te, que ele­ge o pre­si­den­te de for­ma in­di­re­ta. Os só­ci­os vo­tam nas cha­pas pa­ra es­co­lha do Con­se­lho De­li­be­ra­ti­vo, que te­rá 270 va­gas pa­ra o tri­ê­nio 2017-2019, sen­do 200 efe­ti­vas e 70 su­plen­tes. A cha­pa mais vo­ta­da es­co­lhe o pre­si­den­te do Vi­tó­ria (Con­se­lho Di­re­tor) e o do Con­se­lho Fis­cal.

A bri­ga pe­la de­mo­cra­ti­za­ção do Vi­tó­ria foi um fi­as­co. Cu­ri­o­sa­men­te, to­das as par­tes di­zi­am abra­çar a cau­sa, mas nin­guém se en­ten­deu. O atu­al pre­si­den­te, Rai­mun­do Vi­a­na, que as­su­miu em mar­ço de 2015 após re­nún­cia de Car­los Fal­cão, che­gou a pro­me­ter que se­ria o pre­si­den­te res­pon­sá­vel por abrir o clu­be. Já o pre­si­den­te do Con­se­lho De­li­be­ra­ti­vo, Jo­sé Ro­cha, che­gou a con­vo­car uma assembleia ge­ral, em de­zem­bro do ano pas­sa­do, que al­te­rou o es­ta­tu­to in­cluin­do as elei­ções di­re­tas, mas sem o aval do con­se­lho, pas­san­do por ci­ma das re­gras do clu­be. Aca­bou per­den­do na Jus­ti­ça.

O úl­ti­mo ca­pí­tu­lo des­ta fa­tí­di­ca bri­ga acon­te­ceu em se­tem­bro, na úl­ti­ma reu­nião do Con­se­lho De­li­be­ra­ti­vo. Mes­mo sem quo­rum, Jo­sé Ro­cha con­vo­cou vo­ta­ção pa­ra a apro­va­ção do es­ta­tu­to com elei­ção di­re­ta. Não foi acei­to e o pró­prio pre­si­den­te do con­se­lho de­cre­tou o fim do vo­to di­re­to. “Es­tá se­pul­ta­da qual­quer chan­ce de ter­mos elei­ções di­re­tas no Vi­tó­ria. O con­se­lho vo­tou con­tra a de­mo­cra­cia do clu­be”, dis­se Jo­sé Ro­cha ao tér­mi­no da vo­ta­ção.

Os con­se­lhei­ros, po­rém, ale­ga­ram que o que es­ta­va acon­te­cen­do ali era um gol­pe de Zé Ro­cha. Des­de o iní­cio do ano, o con­se­lho con­vo­cou uma co­mis­são pa­ra fa­zer o no­vo es­ta­tu­to, com al­gu­mas al­te­ra­ções cha­ves, co­mo vo­to di­re­to e a proi­bi­ção de car­gos no clu­be pa­ra po­lí­ti­cos. Reu­ni­dos, o de­pu­ta­do fe­de­ral Jo­sé Ro­cha e Rai­mun­do Vi­a­na al­te­ra­ram o es­ta­tu­to apro­va­do em con­se­lho e que­ri­am que o mes­mo fos­se apro­va­do pos­te­ri­or­men­te.

“Te­a­tral! O que não apro­va­mos aqui fo­ram as al­te­ra­ções fei­tas por ele do es­ta­tu­to no­vo que já es­ta­va fei­to e apre­ci­a­va o vo­to di­re­to. Não hou­ve nem quo­rum pa­ra vo­ta­ção, ima­gi­na apre­ci­ar al­go”, dis­se o con­se­lhei­ro Dil­son Pe­rei­ra Jú­ni­or, na épo­ca.

Sem a elei­ção di­re­ta, a re­a­li­da­de per­ma­ne­ce inal­te­ra­da. A vo­ta­ção es­tá pro­gra­ma­da pa­ra a pri­mei­ra quin­ze­na de de­zem­bro, após o fim da Sé­rie A, no dia 4. A prin­cí­pio, Rai­mun­do Vi­a­na po­de se re­e­le­ger. O seu vi­ce, Ma­no­el Ma­tos, já se pro­nun­ci­ou ale­gan­do que não pre­ten­de con­cor­rer ao car­go.

Vi­tó­ria con­fir­ma elei­ções in­di­re­tas pa­ra de­fi­nir o pró­xi­mo pre­si­den­te

NO­TA DO VI­TÓ­RIA NA ÍN­TE­GRA “A Co­mis­são Elei­to­ral do Es­por­te Clu­be Vi­tó­ria, le­gal­men­te cons­ti­tuí­da na for­ma do Ato Ofi­ci­al S/N da­ta­do de 11 de ou­tu­bro de 2016, em cum­pri­men­to ao dis­pos­to ao § 2ª, do Art. 57, do Es­ta­tu­to So­ci­al, ten­do em vis­ta a re­a­li­za­ção da Assembleia Ge­ral Or­di­ná­ria des­ti­na­da à elei­ção dos mem­bros do Con­se­lho De­li­be­ra­ti­vo pa­ra o pró­xi­mo tri­ê­nio, após aná­li­se ju­rí­di­ca e apro­va­ção de seus mem­bros, vem, nes­ta da­ta, tor­nar pú­bli­co o pre­sen­te Re­gi­men­to Elei­to­ral, o qual re­gu­la­rá o re­fe­ri­do plei­to elei­to­ral con­so­an­te re­gras con­ti­das do re­fe­ri­do Es­ta­tu­to”.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.