24h Sar­gen­to da PM e pas­sa­gei­ro são mor­tos em as­sal­to a ôni­bus

Correio da Bahia - - Bahia - GIL SAN­TOS

BRA­SIL­GÁS Um as­sal­to a ôni­bus ter­mi­nou com dois mor­tos na noi­te de on­tem, na Rua So­má­lia, pró­xi­mo à BR-324. Se­gun­do a Cen­tral de Po­lí­cia, na re­gião da Bra­sil­gás, três ho­mens anun­ci­a­ram o rou­bo ao co­le­ti­vo, que fa­zia a li­nha Na­ran­di­ba / No­va Bra­sí­lia, por vol­ta das 19h15. Os três em­bar­ca­ram na en­tra­da da Vi­la Ca­ná­ria, pa­ga­ram a pas­sa­gem e sen­ta­ram se­pa­ra­dos até anun­ci­a­rem o as­sal­to na re­gião da Bra­sil­gás, mi­nu­tos de­pois. Tes­te­mu­nhas con­ta­ram que, quan­do o as­sal­to foi anun­ci­a­do, o sar­gen­to da re­ser­va Gil­ber­to Mi­ran­da de An­dra­de, 56 anos, re­a­giu. Ele foi ba­le­a­do vá­ri­as ve­zes na ca­be­ça. No ti­ro­teio, o pas­sa­gei­ro Jo­se­nil­do dos San­tos Reis, 41, tam­bém aca­bou mor­to, ví­ti­ma de ba­la per­di­da. An­tes dos ti­ros, uma pas­sa­gei­ra que sus­pei­tou da ati­tu­de dos as­sal­tan­tes des­ceu do ôni­bus e aci­o­nou a po­lí­cia, mas não sou­be in­for­mar o nú­me­ro do co­le­ti­vo. Uma am­bu­lân­cia do Ser­vi­ço de Aten­di­men­to Mó­vel de Ur­gên­cia (Sa­mu) foi até o lo­cal pa­ra pres­tar so­cor­ro, mas foi cons­ta­ta­do que os dois já es­ta­vam mor­tos. Os sus­pei­tos con­se­gui­ram fu­gir de­pois que o mo­to­ris­ta do ôni­bus abriu as por­tas. Em no­ta, a Se­cre­ta­ria da Se­gu­ran­ça Pú­bli­ca (SSP) in­for­mou que o ca­so já es­tá sen­do in- se­de da em­pre­sa pa­ra pe­gar as ima­gens das câ­me­ras do co­le­ti­vo”, acres­cen­tou.

No lo­cal, o de­le­ga­do não in­for­mou se o PM da re­ser­va es­ta­va ar­ma­do. Se­gun­do a co­bra­do­ra, que pre­fe­riu não se iden­ti­fi­car, no mo­men­to do as­sal­to ha­via cer­ca de 20 pes­so­as no ôni­bus. To­dos es­ta­vam sen­ta­dos. “Eles (os la­drões) pa­ga­ram as pas­sa­gens e pas­sa­ram pe­la ca­tra­ca, co­mo se fos­sem pas­sa­gei­ros. Sen­ta­ram se­pa­ra­dos, nas ca­dei­ras que fi­cam no meio do ôni­bus. Es­pe­ra­ram o ôni­bus sair da si­na­lei­ra da Bra­sil­gás pa­ra anun­ci­ar o as­sal­to. As­sim que eles de­ram a voz de as­sal­to, co­me­çou a con­fu­são. Fo­ram, pe­lo me­nos, cin­co ti­ros. O mo­to­ris­ta pa­rou o car­ro e abriu as por­tas. Eu e as pas­sa­gei­ras que es­ta­vam na fren­te do ôni­bus des­ce­mos cor­ren­do. Eles apro­vei­ta­ram e tam­bém fu­gi­ram”, con­tou ela. O mo­to­ris­ta do co­le­ti­vo pre­fe­riu não dar en­tre­vis­ta. An­te­on­tem, um as­sal­tan­te mor­reu e dois pas­sa­gei­ros fi­ca­ram fe­ri­dos (um de­les ba­le­a­do) du­ran­te ou­tro as­sal­to a ôni­bus na li­nha Ma­re­chal Ron­don / Bar­ra, por vol­ta das 6h, na BR-324. O co­le­ti­vo pas­sa­va pe­la Bai­xa do Ca­mu­ru­ji­pe, no sen­ti­do Cen­tro, quan­do ho­mens ar­ma­dos en­tra­ram no ôni­bus, que ti­nha mais de 50 pes­so­as. Foi o se­gun­do as­sal­to pre­sen­ci­a­do pe­lo mo­to­ris­ta Jor­ge Ba­tis­ta, 51, que pas­sou por si­tu­a­ção se­me­lhan­te em ju­lho. De acor­do com o Sin­di­ca­to dos Ro­do­viá­ri­os, cer­ca de 2.400 ro­do­viá­ri­os se afas­ta­ram da pro­fis­são de­pois de si­tu­a­ções de vi­o­lên­cia, co­mo as­sal­tos a ôni­bus. O nú­me­ro cor­res­pon­de a 20% da ca­te­go­ria. “Eles aca­bam de­sen­vol­ven­do al­gum ti­po de pro­ble­ma ou ten­são psí­qui­ca”, in­for­mou o sin­di­ca­to.

Po­lí­cia Téc­ni­ca em co­le­ti­vo on­de PM da re­ser­va foi mor­to após re­a­gir a as­sal­to. Pas­sa­gei­ro tam­bém mor­reu

O sar­gen­to Gil­ber­to de An­dra­de

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.