Ven­tos for­tes di­fi­cul­tam com­ba­te a in­cên­dio na Cha­pa­da Di­a­man­ti­na

Correio da Bahia - - Bahia -

RIO DE CON­TAS O in­cên­dio que co­me­çou na tar­de do úl­ti­mo do­min­go em Rio de Con­tas, na Cha­pa­da Di­a­man­ti­na, já quei­mou cer­ca de 250 hec­ta­res de ve­ge­ta­ção - o que equi­va­le a 250 cam­pos de fu­te­bol. Um he­li­cóp­te­ro e um avião de­vem che­gar ao mu­ni­cí­pio, ho­je, pa­ra aju­dar os bri­ga­dis­tas no com­ba­te às cha­mas. Os fo­cos que sur­gi­ram na ci­da­de de Nos­sa Se­nho­ra do Li­vra­men­to e na re­gião da Ser­ra do Bar­ba­do fo­ram con­tro­la­dos on­tem. Se­gun­do o se­cre­tá­rio do Meio Am­bi­en­te (Se­ma), Eu­gê­nio Spen­gler, o pon­to mais crí­ti­co é no Pi­co das Al­mas, em Rio de Con­tas. Exis­tem qua­tro fo­cos de in­cên­dio no lo­cal - dois já con­tro­la­dos - e a re­gião é de di­fí­cil aces­so. Os 25 bri­ga­dis­tas que tra­ba­lham pa­ra con­tro­lar as cha­mas pre­ci­sam ca­mi­nhar cer­ca de 5 ho­ras pa­ra che­gar ao lo­cal - 15 tra­ba­lha­do­res são bom­bei­ros mi­li­ta­res e ou­tros 10 são vo­lun­tá­ri­os. “É uma re­gião mui­to ín­gre­me em que o he­li­cóp­te­ro não con­se­gue che­gar. Os ven­tos for­tes tam­bém não es­tão aju­dan­do. Con­se­gui­mos con­tro­lar dois dos fo­cos, mas exis­te o risco de­les re­a­cen­de­rem. Os ou­tros dois ain­da não fo­ram con­tro­la­dos”, con­tou o se­cre­tá­rio. O lo­cal atin­gi­do pe­los in­cên­di­os é on­de fi­cam as nas­cen­tes de di­ver­sos ri­os que cor­tam os mu­ni­cí­pi­os da re­gião. As cha­mas atin­gem uma re­gião pró­xi­ma à nas­cen­te do Rio Bru­ma­do, na Ser­ra das Al­mas, lo­cal que fi­ca nas pro­xi­mi­da­des da Área de Pre­ser­va­ção Am­bi­en­tal (APA) Ser­ra do Bar­ba­do. Spen­gler con­tou que qua­tro veí­cu­los fo­ram ce­di­dos pe­lo Iba­ma e ou­tro pe­la pre­fei­tu­ra de Rio de Con­tas pa­ra atu­ar no com­ba­te ao in­cên­dio. Du­as vans, um he­li­cóp­te­ro e um car­ro-pi­pa do go­ver­no do es­ta­do tam­bém es­tão na re­gião. Ou­tro he­li­cóp­te­ro e um avião lan­ça­dor de água são aguar­da­dos ho­je pa­ra re­for­çar o com­ba­te aos in­cên­di­os. O fo­go ain­da não al­can­çou o Par­que Na­ci­o­nal da Cha­pa­da Di­a­man­ti­na, mas o Ins­ti­tu­to Chi­co Men­des de Con­ser­va­ção da Bi­o­di­ver­si­da­de (ICMBio), res­pon­sá­vel pe­la ad­mi­nis­tra­ção do es­pa­ço, ado­tou al­gu­mas me­di­das pa­ra pre­cau­ção, co­mo re­a­ti­va­ção de seis mi­ran­tes. Em 2015, os in­cên­di­os atin­gi­ram 7.909 hec­ta­res do par­que.

O pon­to mais crí­ti­co do in­cên­dio é no Pi­co das Al­mas; 25 bri­ga­dis­tas tra­ba­lham pa­ra con­tro­lar as cha­mas

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.