Mo­to­ta­xis­ta é mor­to após jo­vem in­va­dir ca­sa

Correio da Bahia - - Bahia -

SI­MÕES FI­LHO O em­pi­lha­dor e mo­to­ta­xis­ta Val­dir Cruz de Oli­vei­ra, 40 anos, foi mor­to a ti­ros, an­te­on­tem, den­tro de ca­sa, em Si­mões Fi­lho, na Re­gião Me­tro­po­li­ta­na de Sal­va­dor, após um jo­vem en­trar no lo­cal fu­gin­do de um ho­mem. O ca­so acon­te­ceu por vol­ta das 19h, na Pra­ça No­va Pi­tan­ga, no bair­ro de Pi­tan­gui­nha No­va. O ra­paz, iden­ti­fi­ca­do co­mo Lu­cas Mo­ab da Silva San­ta­na, 22, foi mor­to na co­zi­nha da ca­sa, com vá­ri­os ti­ros. O ati­ra­dor fu­giu. Pró­xi­mo da­li, na Rua da Gran­ja, tam­bém por vol­ta das 19h, Nail­ton da Silva dos An­jos, 23, foi mor­to a ti­ros. Ele foi atin­gi­do por se­te dis­pa­ros e le­va­do pa­ra a UPA de Si­mões Fi­lho, mas não re­sis­tiu e mor­reu na uni­da­de. A au­to­ria dos dis­pa­ros é atri­buí­da a dois ho­mens em uma mo­to. A po­lí­cia in­ves­ti­ga a re­la­ção en­tre os três ho­mi­cí­di­os. A es­po­sa de Val­dir es­ta­va no pri­mei­ro an­dar da ca­sa quan­do hou­ve a ação. “Foi as­sus­ta­dor, fo­ram mais de 15 ti­ros. Eu ti­nha dei­xa­do o meu ma­ri­do to­man­do ca­fé. Quan­do es­ta­va des­cen­do, vi um ho­mem cor­ren­do, de­pois vi um ou­tro pas­sar com um ca­pa­ce­te na ca­be­ça da sa­la pra co­zi­nha. Me tran­quei no ba­nhei­ro com meu fi­lho”, con­tou ela. Não se sa­be co­mo o jo­vem con­se­guiu en­trar na ca­sa da ví­ti­ma.

Val­dir Cruz de Oli­vei­ra, 40

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.