24h Jus­ti­ça ne­ga pe­di­do de sus­pen­são do Enem fei­to pe­lo MPF

Correio da Bahia - - Brasil -

EDU­CA­ÇÃO A Jus­ti­ça Fe­de­ral no Ce­a­rá ne­gou o pe­di­do do Mi­nis­té­rio Pú­bli­co Fe­de­ral pa­ra sus­pen­der o Exa­me Na­ci­o­nal do En­si­no Mé­dio (Enem) em to­do o país. Com a de­ci­são, a pro­va es­tá man­ti­da nes­se sá­ba­do, 5, e do­min­go, 6, pa­ra a mai­o­ria dos can­di­da­tos. Pa­ra aque­les que fa­zem o tes­te em es­co­las ocu­pa­das, o exa­me se­rá apli­ca­do nos di­as 3 e 4 de de­zem­bro.

A juí­za Eli­se Aves­que Fro­ta de­ci­diu em li­mi­nar que “ape­sar das di­ver­si­da­des de te­mas que, ina­fas­ta­vel­men­te, ocor­re­rão com a apli­ca­ção de pro­vas de re­da­ção dis­tin­tas, ve­ri­fi­ca-se que a ga­ran­tia da iso­no­mia de­cor­re dos cri­té­ri­os de cor­re­ção pre­vi­a­men­te es­ta­be­le­ci­dos, em que há ên­fa­se na ava­li­a­ção do do­mí­nio da lín­gua e de ou­tras com­pe­tên­ci­as que não têm ‘o te­ma’ co­mo pon­to cen­tral”. O Mi­nis­té­rio Pú­bli­co Fe­de­ral do Ce­a­rá (MPF-CE) pe­diu, na úl­ti­ma quar­ta-fei­ra, a sus­pen­são do Enem. O pro­cu­ra­dor da Re­pú­bli­ca Os­car Cos­ta Fi­lho, au­tor do pe­di­do, ar­gu­men­ta­va que o adi­a­men­to da pro­va pa­ra mais de 190 mil can­di­da­tos fe­ria o prin­cí­pio da iso­no­mia.

Anun­ci­a­do es­ta se­ma­na pe­lo Ins­ti­tu­to Na­ci­o­nal de Es­tu­dos e Pes­qui­sas Edu­ca­ci­o­nais Aní­sio Tei­xei­ra (Inep), o adi­a­men­to foi pro­vo­ca­do pe­la ocu­pa­ção em es­co­las on­de

191 mil alu­nos de­ve­ri­am fa­zer as pro­vas.

O pro­ble­ma, se­gun­do o pro­cu­ra­dor, es­ta­ria no fa­to de não po­der ser apli­ca­da a te­o­ria da res­pos­ta ao item (TRI) à pro­va de re­da­ção, pre­ju­di­can­do a igual­da­de en­tre os con­cor­ren­tes. “As pro­vas ob­je­ti­vas se­guem a TRI, o que equi­li­bra as chan­ces. Mas as re­da­ções não. Is­so pre­ju­di­ca­ria os can­di­da­tos. Lo­go a re­da­ção que, mui­tas ve­zes, de­ci­de a clas­si­fi­ca­ção”, sus­ten­ta­va o pro­cu­ra­dor.

A mu­dan­ça de da­ta de re­a­li­za­ção do Exa­me Na­ci­o­nal do En­si­no Mé­dio (Enem) pa­ra

191 mil es­tu­dan­tes vai cus­tar R$ 12 mi­lhões aos co­fres pú­bli­cos. O va­lor foi anun­ci­a­do, na ma­nhã de on­tem, pe­lo mi­nis­tro Men­don­ça Fi­lho. O mo­ti­vo da trans­fe­rên­cia é a ocu­pa­ção de es­co­las em to­do o país, que afe­ta 304 lo­cais de pro­va. Men­don­ça Fi­lho cri­ti­cou as ocu­pa­ções e dis­se que hou­ve uma “po­li­ti­za­ção” do Enem. “To­dos têm di­rei­to à opi­nião, mas a es­co­la é um es­pa­ço pú­bli­co. Acho que vo­cê não po­de im­pe­dir seu co­le­ga de ter aces­so à edu­ca­ção”, dis­se. Men­don­ça Fi­lho res­sal­tou ain­da que é co­mum a apli­ca­ção de du­as pro­vas do Enem, o que já foi fei­to em to­dos os ou­tros anos. “Em al­guns, até três pro­vas (fo­ram fei­tas). No ano pas­sa­do, por exem­plo, em um es­ta­do da fe­de­ra­ção ocor­re­ram chu­vas mui­to in­ten­sas e hou­ve o can­ce­la­men­to da pro­va pa­ra al­guns mi­lha­res de es­tu­dan­tes. Não há ne­nhu­ma no­vi­da­de”, de­fen­deu.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.