Bri­lhou na ho­ra cer­ta

Correio da Bahia - - Vida - Moy­sés Su­zart moy­ses.su­zart@re­de­bahia.com.br

Fo­ram se­te jo­gos sem mar­car gol. Qua­se 700 mi­nu­tos sem bro­car. On­tem, con­tra o Sam­paio Cor­rêa, Her­na­ne pa­re­cia im­pa­ci­en­te pa­ra ba­lan­çar a re­de. Ten­ta­va de tu­do. Chu­te, ca­be­ça­da, até fu­rar a bo­la o ca­mi­sa 9 fu­rou. A fa­se não era boa, mas nem por is­so o Bro­ca­dor de­sis­tiu. Na úl­ti­ma ten­ta­ti­va, aos 46 do se­gun­do tem­po, bri­lhou a es­tre­la de Her­na­ne. Bri­lha­ram as es­tre­las tri­co­lo­res e os 36 mil tor­ce­do­res na Fon­te. Mais ain­da, bri­lhou o ca­mi­nho pa­ra a Sé­rie A.

Com o pla­car mí­ni­mo de 1x0, o Bahia con­se­guiu mui­ta coi­sa. Não só se man­te­ve no G4, co­mo ago­ra é 2º co­lo­ca­do, com 59 pon­tos, dois a mais que o quin­to Náu­ti­co. Pró­xi­mo sá­ba­do, no Ma­to Gros­so, o Bahia pe­ga a Lu­ver­den­se. Co­mo Tim­bu en­fren­ta o Avaí, 4º, o tri­co­lor não sai do G4 nem em ca­so de der­ro­ta.

DE­TA­LHES

Um pri­mei­ro tem­po cheio de pres­são, pos­se de bo­la tri­co­lor, ex­ces­so de cru­za­men­tos na área do Sam­paio, mas al­guns de­ta­lhes não fi­ze­ram a di­fe­ren­ça pa­ra que o Es­qua­drão ma­tas­se o jo­go ain­da nos pri­mei­ros 45 mi­nu­tos de jo­go.

Nos cin­co pri­mei­ros mi­nu­tos, o Sam­paio Cor­rêa mal con­se­guia sair de sua área. Só pas­sou do meio-cam­po qua­se com seis mi­nu­tos de jo­go. O Bahia, mar­can­do sob pres­são, qua­se mar­ca aos 3, com uma ca­be­ce­a­da de Vic­tor Ran­gel. Ain­da te­ve pê­nal­ti a fa­vor do Bahia não mar­ca­do.

A ca­be­ça foi, sem dú­vi­da, a prin­ci­pal ar­ma uti­li­za­da pe­lo Bahia na eta­pa ini­ci­al. Fo­ram 33 cru­za­men­tos na área, com ape­nas seis com pre­ci­são, se­gun­do o si­te es­ta­tís­ti­co Fo­ots­tats. Des­tes, qua­tro qua­se ter­mi­na­vam den­tro do gol.

Com uma for­te mar­ca­ção, o tri­co­lor não con­se­guia uma jo­ga­da di­fe­ren­te da aé­rea. Ca­já ten­tou de lon­ge e Her­na­ne qua­se apro­vei­ta fa­lhas in­di­vi­du­ais dos ad­ver­sá­ri­os. Aos 28, o Bro­ca­dor fi­cou per­to do fim da se­ca após lam­ban­ça do go­lei­ro Ro­dri­go Ra­mos. Em ou­tra opor­tu­ni­da­de, o ca­mi­sa 9 fi­cou so­zi­nho, mas o au­xi­li­ar mar­cou im­pe­di­men­to de for­ma equi­vo­ca­da. Ali­as, o au­xi­li­ar es­ta­va pre­ci­san­do de ócu­los. Ao to­do, nos pri­mei­ros 45 mi­nu­tos, fo­ram qua­tro im­pe­di­men­tos mal mar­ca­dos.

Mes­mo to­can­do bem a bo­la, o Bahia er­ra­va no úl­ti­mo to­que. Era pre­ci­so pa­ci­ên­cia pa­ra con­se­guir fu­rar o blo­queio do Sam­paio, que che­gou a ata­car em três ve­zes. Na­da mais. Res­ta­va ao Bahia o mai­or de­sa­fio do em­ba­te: fu­rar a de­fe­sa ri­val e ten­tar con­ter a an­si­e­da­de que vi­nha da tor­ci­da.

Aos 48 mi­nu­tos, fi­nal­men­te o Bahia con­se­guiu uma jo­ga­da den­tro da área sem ser de ca­be­ça. Vic­tor Ran­gel apro­vei­tou bo­bei­ra da de­fe­sa, ba­teu cru­za­do, mas er­rou a me­lhor chan­ce do jo­go. “Es­ta­mos er­ran­do o úl­ti­mo pas­se. Es­ta­mos che­gan­do pe­los la­dos, mas o ti­me de­les es­tá ga­nhan­do pe­lo al­to”, pre­gou Ca­já.

Pa­ra o se­gun­do tem­po, res­ta­va bri­gar com três ad­ver­sá­ri­os: o Sam­paio, a an­si­e­da­de e a im­pa­ci­ên­cia. Lo­go no se­gun­do mi­nu­to da eta­pa fi­nal, o sus­to. Ou­sa­do, o Sam­paio che­gou com Lu­ce­na, que cru­zou na área e Thi­a­go San­tos qua­se com­ple­ta.

Pa­ra o Bahia, fal­ta­va sor­te e pa­ci­ên­cia. Pa­re­cia que for­ças ocul­tas im­pe­di­am a bo­la de en­trar. Her­na­ne ten­ta­va de to­das as for­mas. Aos 24 mi­nu­tos fu­rou o chu­te. Dois mi­nu­tos de­pois, uma ca­be­ce­a­da por ci­ma. Na úl­ti­ma ten­ta­ti­va, o gol. Pas­se pri­mo­ro­so de Ti­a­go e o fim da zi­ca no Bro­ca­dor: ca­va­di­nha e cho­ro de alí­vio. No cam­po e na ar­qui­ban­ca­da.

Com gol de Her­na­ne aos 46, Bahia ven­ce o Sam­paio na Fon­te

Bahia Mu­ri­el, Edu­ar­do, Ti­a­go, Jack­son e João Pau­lo; Ju­ni­nho (Luiz An­to­nio), Re­nê Ju­ni­or e Re­na­to Ca­já (Al­la­no); Vic­tor Ran­gel (Mi­sa­el), Edi­gar Ju­nio e Her­na­ne Téc­ni­co Gu­to Fer­rei­ra

Sam­paio Cor­rêa Ro­dri­go Ra­mos, Mi­mi­ca (He­ver­ton), Luis Otá­vio, Wag­ner e Es­quer­di­nha; eder, Gui­lher­me Lu­ce­na, Di­e­go Lo­ren­zi (Cop­pet­ti) e Gus­ta­vo Mar­me­ti­ni; Thi­a­go San­tos e Ed­gar (Hen­ri­que)

Téc­ni­co Flá­vio Araú­jo

Es­tá­dio Fon­te No­va Gols Her­na­ne, aos 46 mi­nu­tos do 2º tem­po Car­tão ama­re­lo Jack­son (Bahia) Car­tão ver­me­lho Al­la­no (Bahia); Cop­pe­ti (Sam­paio Cor­rêa) Pú­bli­co 35.658 Ren­da R$ 774.833,00 Ár­bi­tro Rapha­el Claus, au­xi­li­a­do por Mar­ce­lo Car­va­lho Van Gas­se e Ro­ge­rio Pa­blos Za­nar­do (to­dos de São Pau­lo)

Cho­ran­do e en­vol­to pe­la ro­di­nha dos com­pa­nhei­ros, Her­na­ne cho­ra e agra­de­ce aos céus pe­lo gol mar­ca­do con­tra o Sam­paio Cor­rêa na Fon­te: re­sul­ta­do dei­xa o Bahia em 2º na Sé­rie B

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.