‘Os hu­mi­lha­dos se­rão exal­ta­dos’, diz juí­za con­de­na­da, em re­de so­ci­al

Correio da Bahia - - Bahia - CLARISSA PA­CHE­CO

DE­FE­SA “Dia 8 de no­vem­bro, dia do per­dão. Os hu­mi­lha­dos se­rão exal­ta­dos.” A fra­se é da juí­za Ol­ga Re­gi­na de Sou­za San­ti­a­go Gui­ma­rães, con­de­na­da an­te­on­tem pe­lo Con­se­lho Na­ci­o­nal de Jus­ti­ça (CNJ) por en­vol­vi­men­to com o nar­co­tra­fi­can­te co­lom­bi­a­no Gus­ta­vo Du­ran Bau­tis­ta. A ma­gis­tra­da pu­bli­cou o tex­to em sua pá­gi­na pes­so­al no Fa­ce­bo­ok às 21h02 de an­te­on­tem - ho­ras após a con­de­na­ção - acom­pa­nha­do de mais du­as pu­bli­ca­ções: “Es­tou va­ci­na­da. For­ça, fé, co­ra­gem e de­ter­mi­na­ção”, às 20h59, e mais tar­de, às 23h03, uma ima­gem com a fra­se: “Mes­mo se caí­rem as fo­lhas, Deus é ca­paz de ga­ran­tir o es­pe­tá­cu­lo!”. Tam­bém no Fa­ce­bo­ok, ami­gos de­mons­tra­ram apoio à juí­za, con­de­na­da por re­ce­ber di­nhei­ro e tro­car fa­vo­res com o tra­fi­can­te. Se­gun­do o CNJ, as re­la­ções en­tre Ol­ga Re­gi­na Bau­tis­ta co­me­ça­ram em 2001, quan­do ela o ino­cen­tou em uma ação cri­mi­nal de­pois de ele ter si­do pre­so em fla­gran­te por trá­fi­co de dro­gas. A de­fe­sa da juí­za in­for­mou que vai re­cor­rer da de­ci­são. Ol­ga já ha­via si­do afas­ta­da das ati­vi­da­des des­de a aber­tu­ra de um pro­ces­so na Jus­ti­ça bai­a­na, em 2008, em que ela é acu­sa­da de cor­rup­ção pas­si­va e la­va­gem de di­nhei­ro. De­pois, ela foi apo­sen­ta­da por in­va­li­dez. Ago­ra que re­ce­beu a pe­na má­xi­ma pre­vis­ta na Lei Or­gâ­ni­ca da Ma­gis­tra­tu­ra (Lo­man), o va­lor do be­ne­fí­cio se­rá re­vi­sa­do pro­por­ci­o­nal­men­te ao tem­po de ser­vi­ço. A juí­za co­me­çou as ati­vi­da­des em 1989, na Co­mar­ca de San­ta Inês. O úl­ti­mo re­gis­tro de sa­lá­rio pa­ra a juí­za na pá­gi­na do Sis­te­ma de Re­mu­ne­ra­ção do Tri­bu­nal de Jus­ti­ça da Bahia (TJ-BA) é de abril de 2014, quan­do ela re­ce­beu o sa­lá­rio bru­to de R$ 25.438,40 des­se va­lor, R$ 710 são in­de­ni­za­ções. Nes­sa épo­ca, ela era lo­ta­da na 47ª Va­ra de Subs­ti­tui­ções de Sal­va­dor. Em ja­nei­ro de 2012, a juí­za lan­çou o li­vro O Pre­ço Amar­go da Ca­lú­nia. Na au­to­bi­o­gra­fia, ela fa­la so­bre as acu­sa­ções e o afas­ta­men­to das ati­vi­da­des e ci­ta o epi­só­dio em que re­ce­beu uvas de pre­sen­te do nar­co­tra­fi­can­te - se­gun­do o CNJ, a juí­za foi fla­gra­da em uma con­ver­sa te­lefô­ni­ca com Bau­tis­ta agra­de­cen­do as uvas re­ce­bi­das de­le. No li­vro, ela dis­se que re­ce­beu as fru­tas do ex-ma­ri­do e que acre­di­ta­va que Bau­tis­ta fos­se um em­pre­sá­rio da fru­ti­cul­tu­ra.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.