Te­mer ne­ga ir­re­gu­la­ri­da­de em che­que pa­ra cam­pa­nha de 2014

Correio da Bahia - - Brasil -

CASSAÇÃO DE CHAPA O pre­si­den­te Mi­chel Te­mer dis­se, por meio do por­ta-voz Ale­xan­dre Pa­ro­la, que não hou­ve ir­re­gu­la­ri­da­des no re­ce­bi­men­to de che­que de R$ 1 mi­lhão em seu no­me du­ran­te a cam­pa­nha pa­ra vi­ce-pre­si­dên­cia em 2014. “Tra­ta-se de um che­que no­mi­nal ao PMDB re­pas­sa­do à cam­pa­nha do en­tão vi­ce-pre­si­den­te, da­ta­do de 10 de ju­nho de 2014. Rei­te­ra-se que não hou­ve qual­quer ir­re­gu­la­ri­da­de na cam­pa­nha do en­tão vi­ce pre­si­den­te Mi­chel Te­mer”, dis­se. Após a fa­la do por­ta-voz, a as­ses­so­ria do Pla­nal­to en­tre­gou aos jor­na­lis­tas uma có­pia do do­cu­men­to. O che­que da cons­tru­to­ra An­dra­de Gu­ti­er­rez di­ver­ge da ver­são do ex-pre­si­den­te da em­prei­tei­ra e de­la­tor Otá­vio Aze­ve­do, apre­sen­ta­da em se­tem­bro des­te ano, du­ran­te de­poi­men­to no pro­ces­so que pe­de a cassação da chapa Dil­ma-Te­mer no TSE. Na oca­sião, o de­la­tor afir­mou que a em­prei­tei­ra do­ou, em mar­ço da­que­le ano, R$ 1 mi­lhão ao di­re­tó­rio na­ci­o­nal do PT e que es­se va­lor te­ria si­do pa­go co­mo par­te de um acer­to de pro­pi­na de 1% dos con­tra­tos da em­prei­tei­ra com o go­ver­no fe­de­ral. A quan­tia, na ver­são de Otá­vio, te­ria si­do re­pas­sa­da do di­re­tó­rio pe­tis­ta pa­ra a cam­pa­nha da chapa Dil­ma-Te­mer em 14 de ju­lho. O che­que e os re­gis­tros da pres­ta­ção de con­tas, con­tu­do, mos­tram que o re­pas­se fei­to em ju­lho foi, na ver­da­de, pa­ra o di­re­tó­rio na­ci­o­nal do

PMDB, em no­me de Te­mer, e que, pos­te­ri­or­men­te, hou­ve re­pas­se pa­ra a cam­pa­nha da chapa. Na ação, a de­fe­sa da ex-pre­si­den­te Dil­ma Rous­seff (PT), que apre­sen­tou o che­que ao TSE, acu­sa o de­la­tor de pres­tar fal­so de­poi­men­to à Jus­ti­ça Elei­to­ral e pe­de ao Mi­nis­té­rio Pú­bli­co que apu­re o ca­so. So­bre a con­tra­ta­ção de uma grá­fi­ca cu­jo pro­pri­e­tá­rio é cli­en­te do es­cri­tó­rio de ad­vo­ca­cia do mi­nis­tro-che­fe da Ca­sa Ci­vil, Eli­seu Pa­di­lha, por qu­a­se R$ 2 mi­lhões na cam­pa­nha de 2014, con­for­me re­ve­lou o por­tal UOL, o por­ta-voz de Te­mer dis­se que Pa­di­lha já in­for­mou que não hou­ve ir­re­gu­la­ri­da­de na con­tra­ta­ção da em­pre­sa e que as con­tas fo­ram apre­sen­ta­das ao TSE. Se­gun­do Pa­ro­la, os cri­té­ri­os que jus­ti­fi­cam a con­tra­ta­ção fo­ram “eco­no­mi­ci­da­de e vi­a­bi­li­da­de na dis­tri­bui­ção de ma­te­ri­al”.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.