Escola do fu­tu­ro che­ga em 2017

Correio da Bahia - - Mais -

Mes­mo sem a apro­va­ção da re­for­ma do en­si­no mé­dio, es­co­las de to­do o Bra­sil já es­tu­dam qual a me­lhor ma­nei­ra de se ade­quar ao no­vo mo­de­lo. Nes­se con­tex­to, uma “escola do fu­tu­ro” já sai na fren­te - é a Escola Con­cept, uma ins­ti­tui­ção que che­ga a Sal­va­dor no pró­xi­mo ano, em meio à dis­cus­são so­bre mu­dan­ças na edu­ca­ção bá­si­ca.

Quan­do co­me­çar a fun­ci­o­nar, em 2017, em um pré­dio na Ave­ni­da Or­lan­do Go­mes, em Pi­a­tã, a escola não ofe­re­ce­rá au­las do en­si­no mé­dio. Mas, com am­pli­a­ção pro­gres­si­va já pro­me­ti­da, já diz ter uma res­pos­ta a es­sas no­vas de­man­das. Lá, não há fi­las de car­tei­ras nas sa­las, mas am­bi­en­tes mo­du­la­res e que po­dem ser mo­di­fi­ca­dos de acor­do com a di­nâ­mi­ca de ca­da au­la. Qu­a­dros de giz são subs­ti­tuí­dos por mu­rais on­de os alu­nos po­dem co­lar ati­vi­da­des e to­tens tou­chs­cre­en.

Es­se as­pec­to tec­no­ló­gi­co vem as­so­ci­a­do a uma no­va for­ma de tra­ba­lho das dis­ci­pli­nas: de for­ma in­te­gra­da, sem a tra­di­ci­o­nal di­vi­são por ma­té­ri­as, mas por pro­je­tos te­má­ti­cos. “A Con­cept nas­ce re­al­men­te pa­ra pro­mo­ver uma mu­dan­ça na edu­ca­ção. É um pro­je­to mui­to ro­bus­to e fi­ze­mos inú­me­ras vi­a­gens, vi­si­tan­do paí­ses-re­fe­rên­cia, e vo­cê per­ce­be que os pro­fes­so­res são o fa­tor es­sen­ci­al pa­ra es­sa mu­dan­ça”, diz a di­re­to­ra da escola, Nad­ja Va­len­te.

Ape­sar de se­guir o ca­len­dá­rio bra­si­lei­ro, a escola tem o cur­rí­cu­lo in­ter­na­ci­o­nal tam­bém, apro­va­do pe­la Fi­eldwork Edu­ca­ti­on (ór­gão acre­di­ta­dor de cur­rí­cu­lo). Por is­so, é bi­lín­gue e tem pro­fes­so­res de paí­ses co­mo Es­ta­dos Uni­dos, Ca­na­dá e Fin­lân­dia.

“Eu acho que (a no­va escola) vai me­xer (com a edu­ca­ção). To­do mun­do sa­be que o que es­tá aí não po­de ser mais man­ti­do. É ques­tão de tem­po. Vo­cê vai di­zer ho­je que al­gu­ma cri­an­ça não po­de fa­lar in­glês?”, ar­gu­men­ta Nad­ja.

O di­re­tor na­ci­o­nal do gru­po Sis­te­ma Edu­ca­ci­o­nal Bra­si­lei­ro (SEB), que in­clui a Con­cept, Za­ca­ri­as Gon­çal­ves, afir­ma acre­di­tar que a no­va escola po­de con­tri­buir pa­ra a dis­cus­são des­se no­vo mo­de­lo de edu­ca­ção bá­si­ca.

“Nós es­ti­mu­la­mos (os es­tu­dan­tes) a fa­zer es­co­lhas, a ter per­fil de li­de­ran­ça, ser mais se­gu­ros e bus­car o me­lhor pa­ra o gru­po, não pa­ra o in­di­vi­du­al. Além dis­so, eles de­sen­vol­vem sen­ti­dos co­mo de em­pre­en­de­do­ris­mo e éti­ca”, diz Gon­çal­ves, que tra­ba­lhou na Ap­ple por qua­tro anos, iden­ti­fi­can­do ex­pe­ri­ên­ci­as ino­va­do­ras na edu­ca­ção.

A mu­dan­ça, no en­tan­to, não se­rá de um dia pa­ra o ou­tro – até por­que a escola do fu­tu­ro ain­da vai fi­car dis­tan­te da re­a­li­da­de da mai­o­ria dos es­tu­dan­tes, pe­lo me­nos por en­quan­to. Com men­sa­li­da­des em tor­no de R$ 3 mil (fo­ra os cer­ca de R$ 570 men­sais de ali­men­ta­ção), a Con­cept fi­ca lon­ge, prin­ci­pal­men­te, da re­de pú­bli­ca de Sal­va­dor.

Mas es­se mo­de­lo edu­ca­ci­o­nal des­cen­tra­li­za­do, ape­sar de ain­da es­tar en­ga­ti­nhan­do, já dá si­nais de que es­tá vi­ran­do uma ten­dên­cia. Em ju­nho, a Se­cre­ta­ria Mu­ni­ci­pal de Edu­ca­ção inau­gu­rou a pri­mei­ra Escola La­bo­ra­tó­rio (Es­co­lab), no Su­búr­bio, pa­ra alu­nos da re­de mu­ni­ci­pal.

Cer­ca 600 alu­nos de qua­tro es­co­las da re­de vão pa­ra a Es­co­lab no tur­no opos­to à au­la tra­di­ci­o­nal. Lá, o con­teú­do é lú­di­co, tec­no­ló­gi­co e co­la­bo­ra­ti­vo, mas sem­pre in­te­gra­do com os as­sun­tos que es­ti­ve­rem sen­do tra­ba­lha­dos na sé­rie de ori­gem do es­tu­dan­te.

As­sim co­mo na Con­cept, há, por exem­plo, um Es­pa­ço Ma­ker - com im­pres­so­ra 3D, pa­ra con­cre­ti­zar ex­pe­ri­men­tos dos alu­nos e fer­ra­men­tas pa­ra que eles des­cons­tru­am o que já foi cons­truí­do.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.