Um em ca­da três pre­sos diz per­ten­cer a fac­ções

Correio da Bahia - - Mais -

Um le­van­ta­men­to do De­par­ta­men­to Pe­ni­ten­ciá­rio Na­ci­o­nal (De­pen), ór­gão do Mi­nis­té­rio da Jus­ti­ça, fez um raio-x do sis­te­ma pe­ni­ten­ciá­rio bra­si­lei­ro em 2014, quan­do o es­ta­do pos­suía a 10ª mai­or po­pu­la­ção pri­si­o­nal bra­si­lei­ra, com 15.611 pes­so­as pri­va­das de li­ber­da­de. Di­an­te des­se nú­me­ro, se­gun­do o Sins­peb, é pos­sí­vel di­zer que cer­ca de 30% dos pre­sos se de­cla­ram, atu­al­men­te, mem­bros de fac­ções cri­mi­no­sas li­ga­das ao trá­fi­co de dro­gas.

As in­for­ma­ções em re­la­ção aos in­ter­nos que cum­prem pe­nas em pre­sí­di­os fo­ram ce­di­das ao De­pen pe­la Se­cre­ta­ria de Ad­mi­nis­tra­ção Pe­ni­ten­ciá­ria e Res­so­ci­a­li­za­ção (Se­ap), en­quan­to os da­dos so­bre cus­to­di­a­dos em de­le­ga­ci­as fo­ram for­ne­ci­dos pe­la Se­cre­ta­ria da Se­gu­ran­ça Pú­bli­ca do Es­ta­do (SSP). No es­ta­do, em 2014, dos 15.611 re­fe­ren­tes à po­pu­la­ção car­ce­rá­ria, 12.249 es­ta­vam em pre­sí­di­os. Des­te uni­ver­so, 11.664 eram ho­mens e 585 mu­lhe­res. Já os pre­sos em de­le­ga­ci­as so­ma­vam 3.362, dos quais 3.284 são ho­mens e 78 mu­lhe­res.

No le­van­ta­men­to, o es­ta­do com mais pre­sos é São Pau­lo, com 220.030, se­gui­do de Mi­nas Ge­rais, com 61.392, e Rio de Ja­nei­ro, com 40.301.

Se­gun­do o ba­lan­ço, o nú­me­ro de pre­sos sem con­de­na­ção na Bahia é de 6.632. Os sem con­de­na­ção com mais de 90 di­as de apri­si­o­na­men­to eram, na épo­ca, 1.737. Lo­go, o per­cen­tu­al de pre­sos sem con­de­na­ção de­ti­dos há mais de 90 di­as era de 26%. Com ba­se nes­te re­cor­te, a Bahia ocu­pa­va a 10ª po­si­ção – o 9º lu­gar é dos es­ta­dos de Ro­rai­ma e Per­nam­bu­co, com 29%, e a pri­mei­ra po­si­ção é di­vi­di­da pe­lo Ama­zo­nas e Ama­pá com 44%.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.