Elo­mar ba­te-pa­po e lan­ça li­vro no TCA

Correio da Bahia - - Vida - Ma­rí­lia Mo­rei­ra ma­ri­lia.sil­va@re­de­bahia.com.br

Além de can­tar e com­por, Elo­mar tam­bém de­se­nha e es­cre­ve. Par­te des­sas pro­du­ções po­de ser con­fe­ri­da no li­vro A Era dos Gran­des Equí­vo­cos, que se­rá lan­ça­do sex­ta-fei­ra, no Te­a­tro Castro A lves. An­tes, às 18h30, o ar­tis­ta bai­a­no par­ti­ci­pa de um ba­te-pa­po gra­tui­to com ad­mi­ra­do­res so­bre o te­ma do li­vro, den­tro do pro­je­to Con­ver­sas Plu­ga­das. A me­di­a­ção se­rá fei­ta pe­lo se­cre­tá­rio de Cul­tu­ra, Jor­ge Portugal, e pe­lo rei­tor da Uf­ba, João Car­los Sal­les.

O li­vro é uma es­pé­cie de en­saio, num gê­ne­ro inau­gu­ra­do pe­lo au­tor, e ba­ti­za­do por ele de Mão de Pro­sa, no qual Elo­mar, sem qual­quer in­ten­ção po­lí­ti­ca ou co­no­ta­ção re­li­gi­o­sa, pa­re­ce ter va­ti­ci­na­do o atu­al ce­ná­rio vi­vi­do no Bra­sil. To­da a nar­ra­ti­va é cos­tu­ra­da a par­tir do pon­to de vis­ta de três per­so­na­gens, reu­ni­dos em uma ta­ber­na: um an­tro­pó­lo­go, um po­e­ta e um in­te­lec­tu­al en­ga­ja­do.

Pa­ra a as­ses­so­ra do ar­tis­ta, Ros­sa­ne Nas­ci­men­to, a pro­du­ção reú­ne o pen­sa­men­to de Elo­mar. “É a for­ma co­mo ele vê o mun­do. Ele re­to­ma, ques­ti­o­na e co­men­ta pa­ra­dig­mas que es­tão cris­ta­li­za­dos e che­ga a fa­lar de uma não ló­gi­ca aris­to­té­li­ca, além da ine­xa­ti­dão à Ma­te­má­ti­ca”, re­su­me.

TER­CEI­RO OLHO

O li­vro ques­ti­o­na, por exem­plo, até que pon­to a era da tec­no­lo­gia es­tá a ser­vi­ço do pro­gres­so ou do re­tro­ces­so. A ca­pa, ilus­tra­da pe­lo pró­prio Elo­mar, sin­te­ti­za es­sa pre­o­cu­pa­ção. Em vez de os ma­ca­cos an­te­ce­de­rem os ho­mens na es­ca­la evo­lu­ti­va, con­for­me a clás­si­ca ima­gem con­sa­gra­da pe­la ci­ên­cia, na ca­pa de A Era dos Gran­des Equí­vo­cos, eles apa­re­cem de­pois dos hu­ma­nos. Acom­pa­nhan­do to­dos eles, a ima­gem do ho­mem es­pi­ri­tu­al. To­da dis­cus­são se dá sob três ei­xos bá­si­cos: po­lí­ti­co­e­conô­mi­co, es­té­ti­co-es­pi­ri­tu­al e téc­ni­co-ci­en­tí­fi­co.

Ape­sar do uso ver­na­cu­lar e pu­ris­ta da lín­gua, Ros­sa­ne ga­ran­te que Elo­mar tem o cui­da­do de te­cer os ar­gu­men­tos de for­ma mui­to di­dá­ti­ca. “Elo­mar en­xer­ga a vi­da com um ter­cei­ro olho. A ideia não é con­ven­cer o lei­tor a na­da, mas pro­vo­cá-lo”, afir­ma, ao fri­sar que es­ta é uma lei­tu­ra que exi­ge do lei­tor.

O ba­te-pa­po é uma das ati­vi­da­des que o ar­tis­ta mais tem gos­ta­do de cum­prir. “Ele é mui­to da in­ter­lo­cu­ção, gos­ta de con­ver­sar, do con­fron­to. E é o pri­mei­ro en­con­tro que a gen­te vai fa­zer fo­ca­do no li­vro”, afir­ma Ros­sa­ne.

Pre­ço R$ 120 (320 pág.)

Jor­ge Portugal e João Car­los Sal­les me­di­am a con­ver­sa com Elo­mar

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.