Não vai ter mo­le­za

Correio da Bahia - - Esporte - Bru­no Qu­ei­roz bru­no.qu­ei­roz@re­de­bahia.com.br

Ape­nas um pre­ci­o­so e ne­ces­sá­rio pon­to se­pa­ra o Bahia da Sé­rie A de 2017. Pe­la fren­te, o lí­der do cam­pe­o­na­to e já cam­peão Atlé­ti­co Goi­a­ni­en­se, que pro­me­te co­lo­car em cam­po a sua for­ça má­xi­ma. Na­da que as­sus­te ou fa­ça os jo­ga­do­res tri­co­lo­res se­quer des­con­fi­a­rem do aces­so.

“Vai ser um jo­go de fes­ta de­les, mas é o jo­go do nos­so aces­so. Te­mos que co­lo­car is­so na ca­be­ça, fa­zer uma gran­de se­ma­na e, se não con­se­guir­mos ven­cer, qu­e­ro o aces­so”, de­cre­tou Re­na­to Ca­já, au­tor do gol sal­va­dor con­tra o Bra­gan­ti­no, na úl­ti­ma ro­da­da.

A par­ti­da se­rá no pró­xi­mo sá­ba­do, às 16h30, no es­tá­dio Olím­pi­co, que tem ca­pa­ci­da­de pa­ra 12.687 pes­so­as. Ape­sar do jo­go mar­car a des­pe­di­da do Atlé­ti­co da Sé­rie B, o cli­ma de fes­ta, no en­tan­to, não faz par­te do dis­cur­so dos goi­a­nos. O di­re­tor do clu­be, Ad­son Ba­tis­ta, ain­da co­lo­cou mais fo­go no con­fron­to de­ci­si­vo ao de­cla­rar que gos­ta­ria de ver Bahia e Vas­co fra­cas­sa­rem.

“Eu acho que o Náu­ti­co tem o nos­so ta­ma­nho e, mais ou me­nos, o nos­so or­ça­men­to. En­tão, qu­e­ria era que os dois gran­des fi­cas­sem de fo­ra (Bahia e Vas­co). Mas co­mo sa­be­mos que é im­pos­sí­vel, qu­e­ro que o Náu­ti­co su­ba, por con­ta da pro­xi­mi­da­de dos nos­sos or­ça­men­tos”, afir­mou.

A mo­ti­va­ção do ad­ver­sá­rio pou­co im­por­ta. No tri­co­lor, a or­dem é es­tar pre­pa­ra­do pa­ra qual­quer coi­sa. “Eu não sei co­mo eles vão vir, mas nos úl­ti­mos jo­gos os ad­ver­sá­ri­os es­ta­vam mo­ti­va­dos con­tra nós. Te­mos que nos pre­pa­rar pa­ra en­fren­tar qual­quer um, pois es­se jo­go va­le mui­to pa­ra nós, o aces­so que so­nha­mos des­de o iní­cio e com cer­te­za va­mos con­cre­ti­zar na úl­ti­ma ro­da­da”, ga­ran­tiu Mu­ri­el.

Com a con­fir­ma­ção da su­bi­da ca­da vez mais pró­xi­ma, o go­lei­ro tri­co­lor res­sal­ta o fa­to da equi­pe de­pen­der ape­nas de si mes­ma pa­ra fa­zer a fes­ta com a tor­ci­da. “A gen­te sa­be da res­pon­sa­bi­li­da­de que te­mos, com cer­te­za é uma gran­de res­pon­sa­bi­li­da­de. Mas nos pre­pa­ra­mos mui­to pa­ra is­so, pa­ra um mo­men­to co­mo es­se. A gen­te sa­be que só de­pen­de­mos de nós mes­mos”.

Atle­tas ga­ran­tem es­tar pre­pa­ra­dos pa­ra su­bir; ri­val vai com ti­me ti­tu­lar

DÚ­VI­DA

O ti­me se re­a­pre­sen­tou na tar­de de on­tem, no Fa­zen­dão, e o téc­ni­co Gu­to Ferreira não te­rá pro­ble­mas por sus­pen­são pa­ra o jo­go de­ci­si­vo em Goi­â­nia. Um jo­ga­dor, no en­tan­to, é dú­vi­da por ain­da es­tar no de­par­ta­men­to mé­di­co. O vo­lan­te Ju­ni­nho se re­cu­pe­ra de en­tor­ses no jo­e­lho e tor­no­ze­lo, mas a ten­dên­cia é que ele con­ti­nue fo­ra. O ata­can­te Mi­sa­el, por sua vez, não jo­ga mais de­vi­do a uma le­são mus­cu­lar.

Ti­me de Gu­to só pre­ci­sa de um em­pa­te pa­ra su­bir

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.