Go­ver­no vai li­be­rar R$ 23 mi­lhões pa­ra pro­je­to de com­ba­te ao Ae­des

Correio da Bahia - - Brasil -

SAÚ­DE O go­ver­no fe­de­ral au­to­ri­zou o BNDES a li­be­rar R$ 23 mi­lhões pa­ra dar apoio fi­nan­cei­ro ao pla­no de en­fren­ta­men­to da Fun­da­ção Oswal­do Cruz (Fi­o­cruz), que pre­vê o com­ba­te ao ris­co de no­vos sur­tos e epi­de­mi­as de den­gue, zi­ka e chi­kum­gunya. Um le­van­ta­men­to do Mi­nis­té­rio da Saú­de apon­ta que ao me­nos 855 mu­ni­cí­pi­os do país es­tão em si­tu­a­ção de aler­ta ou ris­co de no­vos sur­tos e epi­de­mi­as das do­en­ças do Ae­des. O pa­no­ra­ma faz par­te de uma no­va edi­ção do Le­van­ta­men­to Rá­pi­do de In­fes­ta­ção do Ae­des aegyp­ti, fei­to en­tre ou­tu­bro e no­vem­bro. A ade­são dos mu­ni­cí­pi­os é vo­lun­tá­ria. O re­cur­so do BNDES, não re­em­bol­sá­vel, se­rá des­ti­na­do ao de­sen­vol­vi­men­to de kits de di­ag­nós­ti­co e ações de com­ba­te ao ve­tor de trans­mis­são do ví­rus, o mos­qui­to Ae­des aegyp­ti. O pro­je­to pre­vê o de­sen­vol­vi­men­to de três tes­tes de di­ag­nós­ti­co cu­jas ca­rac­te­rís­ti­cas di­fe­rem dos tes­tes já dis­po­ní­veis no mer­ca­do. O tes­te mo­le­cu­lar, mais mo­der­no, des­ta­ca-se por sua sen­si­bi­li­da­de e es­pe­ci­fi­ci­da­de, de­ven­do iden­ti­fi­car os ví­rus da zi­ka, da den­gue e da chi­kun­gunya com mai­or se­gu­ran­ça. Já os tes­tes so­ro­ló­gi­cos, por se ba­se­a­rem na re­a­ção do or­ga­nis­mo à pre­sen­ça do ví­rus, po­dem ser uti­li­za­dos mui­to tem­po após a trans­mis­são do ví­rus pe­lo mos­qui­to. Por is­so são im­por­tan­tes pa­ra pa­ci­en­tes as­sin­to­má­ti­cos, pos­si­bi­li­tan­do afe­rir se já fo­ram in­fec­ta­dos an­te­ri­or­men­te. O pro­je­to bus­ca ain­da du­as for­mas de com­ba­te ao ve­tor. A pri­mei­ra de­las bus­ca va­li­dar o uso da bac­té­ria Wol­ba­chia no Ae­des aegyp­ti pa­ra in­ter­rom­per o ci­clo de trans­mis­são da den­gue, zi­ka e chi­kun­gunya. Em pa­ra­le­lo a es­sa me­to­do­lo­gia de­sen­vol­vi­da na Aus­trá­lia, se­rá apoi­a­da a ava­li­a­ção do uso do pró­prio mos­qui­to co­mo vei­cu­la­dor de lar­vi­ci­da pa­ra ten­tar so­lu­ci­o­nar o pro­ble­ma de aces­so aos cri­a­dou­ros de in­se­tos não tra­tá­veis pe­los mei­os de con­tro­le tra­di­ci­o­nais. Em 2016, até me­a­dos de se­tem­bro, fo­ram re­gis­tra­dos 200.465 ca­sos pro­vá­veis de fe­bre pe­lo ví­rus da zi­ka no país, ten­do si­do con­fir­ma­dos 109.596 ca­sos.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.