Li­te­ral­men­te, fal­tam pa­la­vras

Correio da Bahia - - Especial - Bruno Qu­ei­roz com Agên­ci­as bruno.qu­ei­roz@re­de­bahia.com.br

Gran­de par­te da im­pren­sa na­ci­o­nal e, prin­ci­pal­men­te, de San­ta Ca­ta­ri­na se pre­pa­ra­va para a cobertura do mai­or mo­men­to da his­tó­ria da Cha­pe­co­en­se. No trá­gi­co voo, 21 pro­fis­si­o­nais de im­pren­sa acom­pa­nha­vam a de­le­ga­ção do clu­be até Me­del­lín. Ape­nas um so­bre­vi­veu: o re­pór­ter da rá­dio Oes­te FM, Ra­fa­el Hen­zel, 43 anos.

Dos 20 pro­fis­si­o­nais de im­pren­sa mor­tos na tra­gé­dia aé­rea na Colôm­bia, que en­vol­veu a de­le­ga­ção da equi­pe de Cha­pe­có, metade ti­nha me­nos de 35 anos e es­ta­va no iní­cio ou meio de car­rei­ra. A ou­tra par­te era for­ma­da por jor­na­lis­tas com mui­ta ex­pe­ri­ên­cia e car­rei­ras con­so­li­da­das. Os gru­pos de co­mu­ni­ca­ção Fox Sports, RBS e Globo fo­ram os que mais per­de­ram pro­fis­si­o­nais.

As em­pre­sas la­men­ta­ram a fa­ta­li­da­de. O mais jo­vem do gru­po de bra­si­lei­ros de im­pren­sa era Bruno Mau­ri da Sil­va, 25, de Pa­lho­ça (SC), que tra­ba­lha­va co­mo téc­ni­co de ex­ter­nas na RBS TV há qua­tro anos. Os mais ve­lhos eram to­dos do Fox Sports: o ex-jo­ga­dor e co­men­ta­ris­ta Má­rio Sér­gio, 66, o nar­ra­dor De­va Pas­co­vic­ci, 51, e o re­pór­ter Pau­lo Jú­lio Clement, 51.

Com­ple­tam as per­das do ca­nal es­por­ti­vo Li­lá­cio Pe­rei­ra Jú­ni­or, 48, co­or­de­na­dor de trans­mis­sões ex­ter­nas, o re­pór­ter ci­ne­ma­to­grá­fi­co Ro­dri­go San­ta­na, 35, e o ca­ri­o­ca Vic­to­ri­no Cher­mont, 43, que nas pa­la­vras do tam­bém nar­ra­dor Mil­ton Lei­te, “a mor­te bei­ra ao ab­sur­do”. “Ele es­ta­va no meu gru­po res­tri­to de gran­des ami­gos. Aque­las pes­so­as pe­las quais vo­cê cor­re sem­pre que pre­ci­so, faz qual­quer coi­sa para aju­dar, es­tar pró­xi­mo. Fi­gu­ra ra­ra, ain­da mais nes­se meio de tan­ta vai­da­de que é a te­le­vi­são”, dis­se Lei­te, em sua pá­gi­na em uma re­de so­ci­al.

MAIS JO­VENS

Dos jo­vens que es­ta­vam no avião, o re­pór­ter An­dré Po­di­ac­ki, 26, há uma se­ma­na ce­le­bra­va a vi­da com o nas­ci­men­to da so­bri­nha Antô­nia, de quem foi es­co­lhi­do pa­dri­nho. Ele tra­ba­lha­va há qua­se seis anos no Diá­rio Ca­ta­ri­nen­se. Gi­o­va­ne Klein Vic­tó­ria, 28, nas pa­la­vras de ami­gos, era “mui­to bem-hu­mo­ra­do e di­ver­ti­do”. Tra­ba­lha­va há um ano e meio na RBS. Pro­fes­sor uni­ver­si­tá­rio e re­pór­ter do si­te Glo­bo­es­por­te.com em San­ta Ca­ta­ri­na, Lai­on Es­pín­du­la, 29, era um en­tu­si­as­ta das pla­ta­for­mas on­li­ne do Jor­na­lis­mo. Ele es­ta­va mui­to em­pol­ga­do em po­der acom­pa­nhar o jo­go fi­nal da Co­pa Sul-Ame­ri­ca­na. Do Sul tam­bém era o ci­ne­gra­fis­ta Djal­ma Araú­jo Net­to, 35, que dei­xa um ca­sal de fi­lhos.

Quem se sal­vou da tra­gé­dia foi Ivan Car­los Ag­no­let­to, di­re­tor es­por­ti­vo da rá­dio Su­per Con­dá. A es­po­sa che­gou a re­ce­ber men­sa­gens de pê­sa­mes pe­la mor­te. O mo­ti­vo: o no­me de­le es­ta­va na lis­ta de pas­sa­gei­ros. Mas Ag­no­let­to não vi­a­jou. De­sis­tiu no sá­ba­do para aten­der ao pe­di­do de Gel­son Ga­li­ot­to, 41 anos, tam­bém nar­ra­dor da emis­so­ra, que so­nha­va em fa­zer a cobertura.

Três jor­na­lis­tas da Globo tam­bém mor­re­ram no aci­den­te: o re­pór­ter Guilherme Mar­ques, 28, e os re­pór­te­res ci­ne­ma­to­grá­fi­cos Ari de Araú­jo Jr. e Guilherme Laars.

Tra­gé­dia aé­rea na Colôm­bia dei­xa 20 pro­fis­si­o­nais de im­pren­sa mor­tos

De­va Pas­co­vic­ci, 51, era nar­ra­dor dos ca­nais Fox Sports

O re­pór­ter Vic­to­ri­no Cher­mont, 43, tam­bém não so­bre­vi­veu

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.