As 41 per­gun­tas de Edu­ar­do Cu­nha

Correio da Bahia - - Mundo -

Pe­lo chei­ro da bri­lhan­ti­na, as 41 per­gun­tas de Edu­ar­do Cu­nha a Mi­chel Te­mer são o pre­nún­cio do ba­ru­lho que vi­rá quan­do ele co­me­çar a co­la­bo­rar com a Viú­va, con­tan­do o que sa­be. O juiz Sér­gio Mo­ro bar­rou 21, ar­gu­men­tan­do que o pre­si­den­te da República es­tá fo­ra do al­can­ce de sua in­ves­ti­ga­ção, mas is­so tem pou­ca im­por­tân­cia, pois na lis­ta há per­gun­tas ma­ro­tas.

Por exem­plo: “Qual a re­la­ção de Vos­sa Ex­ce­lên­cia com o sr. Jo­sé Yu­nes?”. O ad­vo­ga­do Yu­nes é um bom ami­go de Te­mer, já se clas­si­fi­cou co­mo seu “psi­co­te­ra­peu­ta po­lí­ti­co” e foi no­me­a­do para a as­ses­so­ria es­pe­ci­al da Pre­si­dên­cia. A re­la­ção de Sua Ex­ce­lên­cia com ele se­ria com­pa­rá­vel à de Do­nald Trump com Stephen Ban­non. Na per­gun­ta se­guin­te, o dou­tor Cu­nha quis sa­ber se Yu­nes já “re­ce­beu al­gu­ma doação de cam­pa­nha” para Te­mer ou para o PMDB, “de for­ma ofi­ci­al ou não de­cla­ra­da”. Só Te­mer po­de res­pon­der, mas Yu­nes já foi de­pu­ta­do pe­lo PMDB.

De bo­bo, Cu­nha não tem na­da. Ele lan­çou as per­gun­tas sa­ben­do que se­ri­am re­bar­ba­das por Mo­ro e con­se­guiu o es­sen­ci­al: dei­xá-las no ar. Elas for­mam dois blo­cos; num há ques­tões re­la­ci­o­na­das com ope­ra­ções da Pe­tro­bras e no ou­tro o dou­tor brin­ca de es­con­de-es­con­de com as tra­ta­ti­vas do Pla­nal­to de Lu­la e Dil­ma Rous­seff com o PMDB.

No blo­co pe­tro­lí­fe­ro, 21 per­gun­tas tra­tam di­re­ta­men­te dos ne­gó­ci­os da di­re­to­ria in­ter­na­ci­o­nal da em­pre­sa ao tempo em que foi ocu­pa­da por Nes­tor Cer­ve­ró e Jor­ge Ze­la­da, sob a in­fluên­cia do en­ge­nhei­ro João Au­gus­to Hen­ri­ques. As tra­fi­cân­ci­as de Hen­ri­ques são co­nhe­ci­das des­de 2013, quan­do o re­pór­ter Di­e­go Es­cos­te­guy di­vul­gou sua de­cla­ra­ção (gra­va­da) de que “do que eu ga­nhas­se (nos con­tra­tos in­ter­na­ci­o­nais) eu ti­nha que dar par­te para o par­ti­do, era o com­bi­na­do”. Co­nhe­ci­do co­mo “di­re­tor dos di­re­to­res” na Pe­tro­bras, Hen­ri­ques era o co­mis­sá­rio do PMDB na área. Es­sa de­nún­cia foi an­te­ri­or ao sur­gi­men­to da La­va Ja­to. Fa­lan­do à Po­lí­cia Fe­de­ral, Hen­ri­ques con­tou a tra­je­tó­ria de uma pro­pi­na que caiu na con­ta se­cre­ta do de­pu­ta­do Edu­ar­do Cu­nha.

O ex-pre­si­den­te da Câ­ma­ra in­si­nua que Te­mer en­con­trou-se com Jor­ge Ze­la­da em sua ca­sa de São Pau­lo. Uma das per­gun­tas é um pri­mor de ma­lí­cia: “Vos­sa Ex­ce­lên­cia tem co­nhe­ci­men­to se hou­ve al­gu­ma reu­nião sua com for­ne­ce­do­res da área in­ter­na­ci­o­nal da Pe­tro­bras com vis­tas à doação de cam­pa­nha para as elei­ções de 2010, no seu es­cri­tó­rio po­lí­ti­co na Ave­ni­da Antô­nio Ba­tui­ra, nº 470, em São Pau­lo/SP, jun­ta­men­te com o sr. João Au­gus­to Hen­ri­ques? Ca­so es­ta reu­nião te­nha ocor­ri­do, quais te­mas fo­ram tra­ta­dos? A no­me­a­ção do sr. Jor­ge Ze­la­da para a Di­re­to­ria In­ter­na­ci­o­nal da Pe­tro­bras foi tra­ta­da?”.

Do­ze per­gun­tas de Cu­nha su­põem um im­plau­sí­vel des­co­nhe­ci­men­to das re­la­ções do PMDB com Lu­la e Dil­ma Rous­seff. Li­das ao con­trá­rio, in­di­cam a ex­po­si­ção de um lo­te­a­men­to de car­gos sob a co­or­de­na­ção de três de­pu­ta­dos. Ele, Cu­nha, fi­cou com a área do Rio de Ja­nei­ro. Os dois blo­cos de per­gun­tas en­con­tram-se num epi­só­dio de re­be­lião da ban­ca­da do PMDB, pa­ci­fi­ca­da de­pois de uma dis­cus­são em tor­no de no­me­a­ções para a Pe­tro­bras. Em to­dos os ca­sos, Cu­nha quer sa­ber se Te­mer sabia o que acon­te­cia.

Cu­nha não fez per­gun­tas. Ele usou o epi­só­dio para in­for­mar ao dis­tin­to pú­bli­co que, na sua ce­la de Cu­ri­ti­ba, jul­ga-se o Se­nhor das Res­pos­tas.

De bo­bo, Cu­nha não tem

na­da. Ele lan­çou as per­gun­tas sa­ben­do que se­ri­am re­bar­ba­das por

Mo­ro e con­se­guiu o es­sen­ci­al: dei­xá-las no ar. Elas for­mam dois blo­cos; num há ques­tões re­la­ci­o­na­das com ope­ra­ções da Pe­tro­bras e no ou­tro o dou­tor brin­ca de es­con­de-es­con­de com as

tra­ta­ti­vas do Pla­nal­to de Lu­la e Dil­ma Rous­seff com

o PMDB

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.